rdio

a despedida…

rdio

Goodbye… for now.

Over the course of five years, Rdio has grown to become a global community of music lovers — a place to discover, listen, and collect. We’re proud to have built that community with you.

As we announced last month, Rdio is being acquired. As part of the acquisition, the Rdio service will be shutting down worldwide on December 22, 2015 at approximately 5pm PST.

We know you want to find a home for the music you’ve discovered and collected on Rdio, so we’re providing ways for you to take it with you. Visit rdio.com/farewell and log in with your Rdio account for more information.

Thank you. We’re honored to have connected you with the music you love. And we look forward to bringing great music experiences to even more listeners in the future as part of the Pandora team.

Find export tools and more on the Rdio farewell site.

+ do fim…

rdio

O Rdio é o primeiro grande serviço de streaming de músicas que não aguentou a disputa de mercado e anunciou seu fechamento, com a venda para o rival Pandora. Agora, a empresa deu detalhes de como será o dramático encerramento de suas atividades.

De acordo com um comunicado no próprio site da ferramenta, a partir de 23 de novembro (segunda-feira) o serviço não vai mais aceitar novos cadastros. Quem atualmente paga por uma conta Premium do Rdio terá a cobrança cancelada a partir da próxima fatura.

Quando isso acontecer, ainda será possível ouvir a versão gratuita e com anúncios do serviço — até que ela também seja desligada completamente. Ainda não há uma data certa para o desligamento total da feramenta, mas o acordo com o Pandora será completado no começo de 2016. O Rdio deve fornecer um tempo para que você salve e importe artistas favoritos e playlists. (tecmundo.com.br)

+

O Rdio anunciou seu pedido de falência e fecha o serviço em breve. Parte da tecnologia do serviço foi comprada pelo Pandora, outro serviço de streaming que está em alguns países de língua inglesa por uma mixaria. E os usuários? Bem, esses ficarão na mão com o fim do serviço e terão que migrar para Spotify, Deezer, Google Play Musica, Apple Music ou outro de sua preferência.

O fim do Rdio mostra como não adianta você ter um bom serviço, um design agradável e ser fácil de manipular no computador ou no celular, é preciso ter um imenso aporte financeiro para se segurar em um momento difícil para todas essas empresas distribuidoras de música online. Muitas delas têm prejuízo ou estão empatando (gastam o mesmo que arrecadam), e isso, claro, não sustenta ninguém no longo prazo.

Apesar do aporte financeiro de R$ 475 milhões (US$ 125 mi, com a cotação em R$ 3,80) recente, não foi suficiente para mantê-lo no ar. Primeiro serviço a estrear no Brasil, o Rdio teve a chance de competir frente a frente com o Spotify ao longo dos últimos quatro anos, mas não conseguiu os resultados esperados e ainda viu o crescimento da Deezer, que tem conseguido bons acordos com artistas e gravadoras, o surgimento do Tidal e do Apple Music – o primeiro capitaneado e financiado por músicos extremamente ricos, o segundo dispensa comentários.

É uma pena mesmo que o Rdio morra. É um ótimo lugar para ouvir música, é limpo, o código para colocar os discos nos sites é lindo e enorme. Mas a competição aumentou muito nos últimos 12 meses. Só ter um bom serviço não é o bastante nesse mundo competitivo do streaming, é necessário aguentar os tempos sem dinheiro e sobreviver. Quem continuar vivo pelos próximos três ou cinco anos poderá ser considerado o vencedor dessa disputa. Enquanto o Spotify e Deezer recebem investimentos pesados, Tidal tem o apelo dos artistas junto ao público, o Google controla um serviço e a Apple o outro, um acabou sobrando – o Rdio, no caso.

“Nós não poderíamos estar mais orgulhosos da equipe Rdio e do produto que nós construímos. Estamos honrados em ter tantos ouvintes em todo o mundo. Nós agradecemos seu apoio contínuo ao longo dos anos e estamos ansiosos para dar a eles melhores experiências de música no futuro, agora como parte da equipe de Pandora”, disse a empresa em comunicado.

Ninguém sabe se o Pandora, outra que não está nada bem das pernas, entrará no Brasil ou em qualquer outro país. Sabe-se que a competição pelos ouvintes está afunilando cada vez mais e há o primeiro derrotado. Quem será o próximo? Pelos acontecimentos recentes, pode ser a qualquer momento. (musicontherun.net)

qual será o próximo?

rdio

depois do streaming ser apontado com uma das “soluções” para o consumo musical, chega a notícia que o rdio naufragou diante da impo$$ibilidade de se manter na pista. dizem os entendidos que o efeito dominó é inevitável… sinistróide!

Internet radio company Pandora has agreed to buy up $75 million worth of assets in music streaming competitor Rdio, meaning it will acquire the company, which will now be shuttered after filing for bankruptcy.

The deal faces a couple of regulatory hurdles first though. Before the deal comes through, Rdio must attain bankruptcy protection in Northern California.

“The transaction is contingent upon Rdio seeking protection in the United States Bankruptcy Court for the Northern District of California. Upon approval of the proposed transaction by the bankruptcy court, Rdio will be winding down the Rdio-branded service in all markets,” said Pandora in a statement.

According to Rdio, its service will continue as usual over the coming weeks. The Pandora acquisition isn’t a guarantee either. Until the bankruptcy protection is secured and the deal fully agreed, Rdio is entitled to listen to other offers.

Pandora says it intends to mesh its service with Rdio in an attempt to grow its user base with both online radio and on-demand music streaming. “There are listeners who want to have both [on-demand and radio], so why encourage them to go elsewhere when they can stay inside Pandora?” said Pandora CEO Brian McAndrews.

Pandora must surely be feeling the pinch on its service thanks to Apple Music and Spotify but while the Rdio acquisition makes sense for the company, it’s coming much later in the game.

In similar news, Apple also announced this week that it will be shutting down Beats Music, the music streaming service that got started up only last year. The service will be suspended on November 30 so that Apple’s own Apple Music can grow in its market share.

nasceu, ontem…

em 1975, o MEGA cabriocárico disco “physical graffiti”, do led zeppelin!

para comemorar o fato, o rdio disponibilizou o áudio da novíssima/remasterizada/incrementada versão…

ALELUIA… grosseria máxima com a inclusão da discografia do zep.

ainda nas festividades, segue um click da xeretinha, exatamente, no lançamento de “physical graffiti”,

em maio75, earl’s court (londres), bem ao final de um dos shows (foram cinco), bonham de roupão…