ainda (muito) queNte…

melque.pb
“Fala Mauricio! Tudo bem cara?
A tecla do reverb continua acionada por aqui, mesmo depois de sua passagem.
Esperamos de coração que vc tenha gostado da hospitalidade mineira. A gente é meio desconfiado mas, depois que pegamos amizade, que no caso com vc já vem de alguns anos, nos tornamos como amigos de infância.
Fiquei deveras impressionado com o teu livro e as histórias de cada foto. Imagino quantas outras vc deve ter para os próximos projetos. Valeu muito a pena ter ido. Foram mais de 100km de deslocamento e quase 3 horas de estrada pra chegar até o memorial. Cheguei cedo, sujo pois fui direto do trampo mas lá estou eu na foto logo na primeira fila, atento aos “causos” e ao final fui presenteado com o manto do Ronquinha FC.
Esperamos que volte logo e desde já o convite está feito. Quem sabe anime a assistir em BH um jogo do Galo x Vasco com as torcidas misturadas e conhecer as demais iguarias da culinária futebolística mineira, hehehe.

Forte abraço e fiquem com Deus!”

Melque
São Gonçalo do Rio Abaixo – MG

+

“Oi MauVal!

Demais o evento aqui em BH! Inoxidável o Preto & Branco!! Obrigado por compartilhar tanta beleza com a gente, seja com o olhar de fotógrafo, quanto com as pérolas e pedradas que você atira toda semana no nosso som!

Como não queria alugar muito tempo e seu ouvido no Foto em Pauta, depois de uma longa fila de autógrafos, resolvi escrever umas palavrinhas sobre as lembrancinhas musicais de BH que eu te entreguei!

MARIMBAIA, do Leandro César é o disco resultado de um projeto que ele desenvolve há alguns anos. Foram 12 marimbas que ele construiu, pesquisando madeiras e outros materiais (uma das marimbas tem as teclas feitas de porcelanato!) e a partir daí, ele e outros músicos compuseram as 10 músicas que compõe o álbum. Ele trabalhou com o Marco Antônio Guimarães fundador e construtor dos instrumentos do Uakti. No Parque das Ruínas aí em Santa Teresa, desde o ano passado conta com um parque musical que tem instrumentos de metal construídos pelo Leandro. Eu participei da criação da identidade visual do Projeto Marimbaia desde o início e o Lucas Dupin, artista visual aqui de BH, é o responsável pela criação e construção desse objeto-disco que conversa com a essência artesanal e única que circula todo o projeto Marimbaia.

Já o disco da banda The Junkie Dogs eu não tenho nenhuma relação direta, mas é uma banda de rock daqui que eu gosto muito e não guarda nenhuma semelhança com o outro disco… :) Já tinha um disco deles aqui em casa e ganhei uma nova cópia no show que eu fui deles há alguns dias atrás aqui em BH, o qual eu repasso para o Jumboteco!

Minhas sugestão para tocar em algum programa vindouro é a música 9- Quatro Anjos do Marimbaia do Leandro e do Junkie Dogs a música 3- Chasing Rapture.

Grande abraço e muito obrigado mais uma vez!”
Thales

thales,amorim.pb