“cineminha moNtreux1987” para os roNcrakudos…

jah está no mural do apoia.se a sessão “cineminha montreux1987”  com a xeretinha deitando os cabelos na brazukada que iluminou a nossa night no dito cujo: beth carvalho, joão bosco e paralamas + registro forte da rapeize les rita mitsouko que se apresentou no dia seguinte! como é dito na atualidade: conteúdo exclusivo aos roNcraKudos…

cheers

resultado da promocão (ou les rita mitsouko na pista)…

quarta passada, aqui no tico, colocamos a brincadeirinha / promocão para você identificar a que banda pertence essa platéia registrada pela xeretinha em 1987…

lembra? pois é, muitos chutes chegaram inspirados em chuto fernando com quem o tempo não existe – hendrix no fillmore, tom jobim em ipanema, the clash em brixton, miles no teatro municipal, pagodinho em xerém, daminhão na praça… JISUS!

o fato é que esse tasco do negativo pertence à torcida do les rita mitsouko no festival de montreux, em 1987, quando a xeretinha estava acompanhando os paralamas…

les rita mitsouko circulando, gloriosamente, pelo #462!

a bula do #462…

mariana (5anos) – “preta pretinha” (especial pro roNca)

iggy pop & kate pierson – “candy”

ella fitzgerald – “mack the knife” (ao vivo, 1965)

les rita mitsouko – “nuit d’ivresse”

les rita mitsouko – “c’est comme ça”

os mutantes – “balada do louco”

sly & the family stone – “m’lady” (ao vivo, 1968)

eddie – “o amargo”

full blast – “rio one” (ao vivo, 2019)

the chieftains – “jabadaw”

the rolling stones – “brown sugar” (7″)

the damned – “white rabbit”

(nervoso e a paixão pelo the damned)

fela kuti – “monkey banana” (12″)

julinha (3anos) pedindo “dedo di boi”

dedo di boi / david bowie – “girl loves me”

ouça AQUI o programa

leo, oasis, #461 e roNca clube…

Subject: Não sei nem o que dizer, mas vou dizer assim mesmo…
“Alô, Mauval e Chuto Nandão, a Lenda.
Só consegui ouvir o 461 ontem na madruga. E que coisa linda. Primeiro lembrei do dia 20 de março de 1998, Metropolitan, Rio de Janeura. Eu também estava lá e vi o Oasis em plena forma tocando pra um lugar lotado. Naquela época eu não ligava pros caras. Ganhei o ingresso num sorteio do curso de inglês que eu fazia e eu, rato de show, abracei o destino. Foi um daqueles eventos que mudam o que você pensa sobre uma banda. Os caras fizeram um baita show e menos de um ano depois eu já tinha todos os discos do Oasis na minha coleção de CDs. E em alta rotação. Entendo muito a reação do Nandão em relação à banda, mas naquele show rolou a química do ao vivo, quando os músicos chegam com vontade de banda iniciante querendo contrato com gravadora. Foi demais.
Também queria falar do calor no coração que dá ouvir as vinhetas da nova geração de roncrakudinhos. Violinha pedindo Bob Marley, Popstar sendo cantada numa versão que só esse programa tem. Emoção demais.
E encerrei minha audição às 2 da manhã totalmente emocionado com a sua despedida para a Lizzie Bravo. Nunca tinha ouvido falar dela e talvez estivesse chorando por não ter tido a chance de conhecê-la e também pelo carinho das palavras que Mauval derramou. Que programa emocionante, pqp. Nesses 15 anos acompanhando vocês eu chorei a cada vez que o ronquinha saiu do dial mas estava lá quando Bowie anunciava mudanças em outra estação, dei risada, pulei, torci. O fato é que a gente nunca sai de uma audição do ronquinha sem precisar de uma despressurização. Mauval e Nandão, o carinho de vocês pelos ouvintes e pela música é uma coisa linda. E agora a gente tem um clube, agora a pipa é nossa e a gente nunca mais vai ser expulso pelo pessoal do departamento comercial da rádio (essa turma que só se emociona com Excel). Vou passar 40 anos agradecendo por tudo de bom que o ronquinha me trouxe e ainda traz, e não vai ser agradecimento suficiente.
Beijos gigantes! “
Leo