Arquivo da categoria: torcida

aTRIPA & o #475…

Subject: Edson Mauro
“Meu querido MV,

Escutando a última edição do ronquinha, hoje de manhã, deitado olhando pro teto no melhor estilo Skylab, fiquei surpreendido com o seu comentário sobre a minha mensagem.
Depois desses anos todos como seu ouvinte cativo, continuo aguardando, fissurado, a edição semanal do programa sempre recheado de pepitas sonoras que só vc garimpar e oferecer para audiência.
São  2 hrs de puro prazer auditivo em meio a esse mar de mediocridade que vivemos submersos até o pescoço nos tempos atuais.
Gosto de futebol. Torço pelo Botafogo e espero que tycoon que comprou o time ofereça alguma alegria aos seus desanimados seguidores como eu.
Concordo com o que o seu parceiro Nandão lembrou. Você poderia buscar um ponto de equilíbrio, como o Rei Salomão.
As suas dicas são o nosso vício. Já ouviu o SKINTY FIA dos Fountains D.C.?
Estou escutando agora o disco YEAR AFTER YEAR de um duo californiano chamado IDAHO. Eles são “slowcore” sejá lá o que for.
Estou gostando.
BFS,
Cheers”
Chico
+
Subject: Experiência mística no #475
“Fala Mauricio!

Foi complicado ajuStar meu fuso horario francês com o horário bissexto do roNcaroNca ao meio dia.
É preciso te confessar uma coisa: o roNcaroNca me fez rever meus conceitos em relação ao cantautor Lenine, qué eu sempre tachava de mero cosplay do leão medroso do filme “O mágico de Oz”. Lenine não é a cara dele?
Inclusive uma vez eu até esqueci que tinha um voo marcado para um encontro profissional com o artista na época daquela música “Paciência”. Por sinal a música é bonita, mas paciência é o kct, diria Zé Dadinho.
Então, eu sempre odiei a música dele, mas me percebi dançando no pout-pourri de quatro músicas que ele emendou a “Jackson Brasileiro”. E eu nem lembrava disso desde 1998, mas agora me pego dançando e sensualizando ao som do violão de Lenine em loop.
Suinga meu povo!
Abraços”
Epaminondas

gustavo, as crianças, o perrengue, leonardo…

Subject: Hydra e Covida
“Fiquei preocupado, fui olhar no site pra ver se tava tudo bem.

A situação é sinistra mesmo, aqui fechou tudo de novo, toque de recolher, escola a distância, creche fechada. Pandemia 2.0 ou nem sei mais qual a versão…

Nao é facil pra cabeça não, temos passado um perrengue aqui.
Como voces tem falado, Ronca  da um levante gigante na moral, depois de dezembro a situação é complicada aqui.  No Quebéc rolou greve das creches em dezembro por quase 1 mês e depois fechou tudo de novo. A gente tem que se virar pra trabalhar, manter as criancas ocupadas e felizes. E tudo veio de repente, quando se achava que isso era coisa do passado. Mas vai passar, vai passar.

So pra não passar em branco, o doc sobre Leonard Cohen em Hydra é inoxidável hein. Fio desencapado e loucura no teto. Não conhecia quase nada sobre a vida dele e da história com a Marianne. Doc fundamental pra entender um pouco melhor o meu ex-vizinho.

Grande abraço a todos que ajudam a manter o programa. Saúde a todos nós, o momento é trevas mas logo termina.”

Gustavo

gil e as pepitas nos ouvidos, há 14 aNos…

Subject: IMPRESCINDIVEIS COMO O AR
“E aí Mauval, quais as novas na capital da Guanabara?!!!   

 
Outro dia, fazendo as contas de quanto tempo embarquei no Jumbotéco, percebi que já estou com 14 anos de vôo, não é muito pela tempo que o programa já está no ar, mas já é uma boa convivência.  
 
Então caí na ilusão de achar que o Ronquinha não iria mais me trazer tantas emoções como foi no início. Saca aquele lance de relação desgastada??
Mas devo dizer que nunca antes me emocionei tanto, nunca fui tão impactado como nos últimos 2 anos. Meu coração tem sangrado com tudo que vocês tem produzido. Outro dia mesmo, escutando o programa na fila do pão, me peguei chorando com as pepitas que caiam nos meus ouvidos. 
….(PARA TÁ!!!)
 
Em que outro lugar do planeta Gil Scott Heron, Dorival Caymmi, Bob Dylan, Los Hermanos, Cartola e Hendrix andam lado a lado, juntinhos together?!!
 
MauVal e Nandão, vocês são imprescindíveis para a vida assim como o ar.”

Gil
Novo Hamburgo, RS

chico, stellinha e o olho rastejante…

Subject: Agradecimento de Chico de El Ley
“Mauval e Nandão –

O impacto que o Ronca tem  na minha vida e, imagino, na vida de muito rocracudo tem a ver com a reconstrução musical e  historiográfica de nossos seres nos últimos 40 anos.  Vai por mim, essa cabeleira alta é ontológica.
Em primeiro lugar, gostaria de agradecer imensamente pela mensagem de aniversário.  Stellinha, minha filha, em conluio com sua mãe, Carrie, mandou uma mensagem para vocês sem que eu, ignaro de todo, tivesse a menor ideia!
Lá pela 1h e 35min do programa #471: “Nandão, sabe quem está soprando 50 velinhas em El Ley… o Chico…”  Meu olho esquerdo parou involuntariamente, caiu, rastejou
Chamei todo mundo na sala para ouvir, já tocavas a Comprimido do Paulinho  – que é um samba que também adoro do Nervos de Aço. E eu naquela,  ainda enoftálmico,  com os pormenores impertinentes da porra toda que estava acontecendo naquele incompreensível momento épico…
Não importa se o aniversario ainda é em Janeiro no dia do dia do eterno Luis Melodia, Chorei estrambóticamente por atenderem o pedido da Stella, que se esforçou demais para escrever em Portunhol!
Muito obrigado Mauricio, de coração, mesmo! Eu choro com essas coisas, assim como com algumas músicas e histórias que vocês trazem hebdomadáriamente!
Não vejo a hora de um dia no Rio poder encontra-los pra tomar uma, ou por que não virem vocês aqui, fazer um programa direto de El Ley. Aqui tem casa, comida, mas a roupa voces mesmos põem na máquina para lavar (risos!)
Um beijo grande a vocês todos. Longa vida ao Ronca!”
Francisco

aTRIPA, o #473 e 22 (ou ahhhhhhhhhh… aTRIPA)…

Assunto: Ronca de final de ano
“Salvem, meus amigos.

Que delícia de programa ontem. Desceu redondinho como uma boa cervejinha, suave como um malbec. Como diz uma vinheta, Edson Mauro é “deus, mamãe”, além de ser um cara boa praça pra cacete. Show de bola.
Parabéns (mais uma vez) pelos bons momentos. Que 2022 leve de uma vez os nossos dois maiores e malditos vírus: o da saúde e o da política.
Abraços e bjs na familia.
PS: Já que a caixa postal está ativada, a minha filhota lembrou dos famosos caderninhos do Ronca. Sem dúvida, um bom presente para vocês.”
Onaicram.
+
Assunto: Edson + até 2022
“Salve, Mauricio!

Vou abrir a primeira já já com o último Ronquinha sonorizando a casa. E com a presença do ídolo Edson Mauro. Muita emoção no turbo. Deixa o blu blu rolar!
Até 2022! Venceremos!
Obrigado!
Abraço!”
Tesi
Ps: o Vasco sobe (não disse quando)
+
Assunto: Feliz 22, Mau…
“…Val and Nandão, com uma excelente troca de ano, são os votos de Mila (agora 6), Gael (agora 4), eu e Alê pra vcs e toda galera ronqueira!

E que voltem as festas do Ronca pra podermos curtir together 🙏🏻😎👊🏻

Grande abç!”

Fábio

Enviado do orelhão!

+
Assunto: Abrindo fechando roncando
“Oi, Mauricio, 😃

Tudo de melhor pra ti, bicho. Tô aqui ouvindo Edson Mauro.
Te mando um doc sensa total, se ainda não viu… AQUI!
Só te desejo o melhor. Brigadão por tudo, curto você demais, curto o roNca demais.
Milbeijos,”
Itamar.
+
Assunto: Caneca
“Fala Mauricio, depois de passar do Leblon a Vila Isabel e Paraty, a porcelana tá em casa no Quebec,

Falta um bom fotógrafo, mas o registro tá aí!
Bom ano novo e muita saúde, o resto a gente corre atrás,”

Gustavo
+
Assunto: #473 (ou 2021 descendo pelo ralo)
“MV

Que adeus ao ano velho em grande estilo. Inoxidável!
Cabriocárico o começo com Sir Ray Davies. O retrato ácido que é “Victoria”   não deixa de ser, em certa medida, nosso espelho também.
Aos que se encantaram com a cantora  de voz quente e enfumaçada e que – mais importante: emprestará seu nome a futura rebenta de Chuto Fernando pode ver a Julie London nos filmes Sabes o que quero (The girl can’t help it, 1956), Irmão contra irmão (Saddle the wind, 1958), A terceira voz (The third voice, 1960) e outros, porém esses foi que tiveram maior vulto, digamos assim.
Eu não sei o que falar do Edson Mauro. Desde ontem que estou ensaiando escrever alguma coisa que preste mas não sai uma única coisa decente.
Não sou chegada ao futebol. Me limito a saber que o homem de preto é o juiz e que bola na rede é gol. Mas depois dessa terceira participação dele, a conclusão que eu cheguei é que ele é o dono da voz. Não  pela analogia simplória com o fato de ele ser locutor esportivo, mas por ele ser elemento fundamental, suas histórias tem sabor diferente e te fazem sentir vontade de dividir suas histórias com ele que, mesmo falando de algo trivial, te entrega emoção, empatia e leveza de forma natural, verdadeira.
Por falar em história(s), no Osvaldo Nunes e no Marcelo Yuka; o Yuka renovou minha fissura pelo Osvaldo. Conheci as canções carnavalescas do Osvaldo ainda menina por causa do programa do finado Albino Pinheiro tinha na TV Educativa. Achava maneiro o porte do sujeito que aparentava ser uma figuraça, as canções de carnaval, o anacronismo que era assistir nos anos 90 coisas de carnavais passados nos anos de 1970 e 1980 mas o bum aconteceu quando discotecaram num show d’O Rappa “Deixa meu cabelo em paz”. Fiquei agitando os braços igual a um boneco de posto em frente ao palco até o Negralha me falar o que era aquilo. Tentei perguntar mais coisas sobre mas ele desconversou dizendo que quem manjava do Osvaldo era o Yuka, afinal o cara estava trabalhando, não ia ficar de papo com uma adolescente. Desde então vivo atrás das coisas do Osvaldo.
Em 2005, num show do F.U.R.T.O aqui em Recife, Marcelo Yuka passou ao meu lado e ensaiei agradecer por ter (re)descoberto por causa dele um dos sons mais vibrantes, contagiantes e inebriantes que me fazem sempre abrir um sorriso ao som dos primeiros acordes mas eu não tive coragem e fiquei o olhando até perdê-lo de vista no meio da multidão.
Por isso, obrigada por tudo. Sempre!
Kiss musical,”
Willana.
Ps: que o seu próximo ano seja melhor que esse. Que a gente consiga fazer o próximo ano melhor. Que independente do prognóstico sujeito a chuvas e trovoadas, a gente se una, se respeite,  troque carinhos, mensagens… já que ano que vem tudo pode acontecer, independente do que aconteça, que a gente ame. Porque o amor ainda é uma das poucas soluções tangíveis.
Luv.

saulo (diadema) botando a tampa e abrindo o coração aquecido…

Assunto: Agora foi!
“Salve MauVal, agora foi!
Depois de uma ausência forte de minha parte, abordei até o entregador dos Correios aqui dá área pra saber notícias do malote, tentaram várias vezes me achar, mas não dei moleza!! (em homenagem ao esforço deles, fiz a humilde fotoka 🙂

Com a ajuda da co-curadoria, peguei meu manto e tudo mudou! Pronto pro próximo ano!!

Valeu demais a você, ao Nandão e toda a galera que faz a roda girar!!!
De ouvidos colados e coração aquecido,”
Saulo

frederico e o #437 caindo na estrada rumo ao amor…

Subject: Último RoNca RoNca do ano!
“Baixando, NOW, o último episódio RoNquístico de viNteviNteum! Ouvirei na estrada amanhã a caminho da casa do meu amor ❤️

Obrigado MauVal e Chuto Fernando por me fazerem companhia semanalmente neste sinistríssimo ano. Com certeza vocês o tornaram mais leve e divertido.
Vida longa ao RoNquinha e a todos que o fazem acontecer: Essa alça de seguraNça na qual a ouviNtada se agarra pra fugir dos micróbios algarítmicos.
“Good night everybody, thank you so much!”
Abraços”
Fred

helcio, o maNto & baratos afiNs…

Assunto: Manto – registro
“Grandes MauVal e chuchu (diminutivo de “chuto fernando”),

Tardou, mas não falhou! Hoje estreei meu manto, a tempo do último programa do ano!
Fui visitar o Luiz Calanca na grande “Baratos Afins”, loja que frequento há 25 anos, vestido com o manto.
Encontrei mais dois roNcrackudos que também faziam seu garimpo entre os milhares de LPs da maravilhosa loja.
Um ano novo excepcional pra vocês, com muito caramelo.
Abraço”
Helcio