Arquivo da categoria: historinhas

ainda a macacada…

minutos antes da macacada pular no/do galho, rolou uma rodinha futebolística pra lá de incendiária… papo vem, agressões vão, ameaças reais, gritos lancinantes quando eclode no ar, vindo de algum pico próximo, um VAAAASCO… oxente, mamãe, xeretinha pirou e rodou a lente no sentido de identificar o autor e…

HAHAHAHAHAHAHAHAHA… que momento!

a macacada, ontem…

UFA… finalmente, a xeretinha cruzou bigodes com o gorillaz.

repertório casca grossa, albarn soltinho, banda jogando de olhos fechados, som bacana… brasa pura.

damon chegou quinta feira ao rio, vindo de curitiba, e foi direto pro estúdio de dado villa-lobos. enfiou a cara nos botões por dez horas incrementando o novo disco da macacada e até recebeu a visita de bin laden, o MC… que foi recomendado, em londres, por algum “entendido” nos sons cariocas!

os ageNtes do roNca avisaram, antes do show, que trabalhariam forte pra que pintasse um “corpo-a-corpo”. ôpa, então, tratei de arrumar uma peça para receber o rabisco do gorrilla mór, procede? um compacto? o álbum? a camiseta? não, nadica desses artefatos… pois bem,  brotou a idéia de levar uma sacola emoldurada da loja honest jon’s que tem damon albarn como proprietário/curador/balconista. e…

isso, rabisco no vidro da moldura… que será emoldurada again!

( :

turismo raiz em são cristóvão…

tem tempo que recomendo o bairro de são cristóvão como uma das possibilidades mais espetaculares de diversão/comes&bebes/história/futebol… procede?

já apresentei essas delícias a diversos seres humanos que, em muitos casos, fizeram caretinhas ao convite… mas que, após o tour, ficaram encantados e agradecidos pela minha insistência… inclusive, pela experiência mística que é acompanhar um jogo no estádio do CRVG. acredite!

pois bem, no fim de semana passado, o UOL estampou uma matéria mega elogiável com trocentas dicas sobre os encantos do tradicionalíssimo bairro. claro, a tonalidade da reportagem é vascaína mas você pode sugar inúmeras informações e desfilar pelas ruas de são cri cri com seu manto santista, cobra-coral, gremista, esmeraldino, atleticano… manja?

é pra deitar e rolar AQUI

palmas entusiasmadas – e sem clubismo – para bruno braz (texto) e ricardo borges (fotos) do UOL

D+

lisa, ivor e nina…

é o tal laNce que quase sempre é comentado no programa: tem alguém lá em cima fazendo as devidas conexões. procede?

oxente, descobri a irlandesa lisa o’neill por causa da inclusão delazinha na trilha da última temporada de “peaky blinders”… principalmente, por ser com ela a derradeira música da série.

pois bem, após o atropelamento no qual fui vítima com a interpretação de “all the tired horses” (de dylan), claro, comecei a me informar sobre lisa o’neill… futuca ali, revira aqui, e esbarrei nesse “live”, registrado durante a pandemia, no concert hall de dublin, onde aos 42 minutos, lisa interpreta – simplesmente – IVOR CUTLER e NINA SIMONE…

lisa, em uma hora e treze minutos, exibe cabriocaricamente com quantos paus se faz uma canoa e de onde vem o apito do trem. aliás, a História que coloca a tampa no material é pra lá de emocionante.

tô xonadão nela… e até delirando com a possibilidade do roNca clube trazer a mocinha pro brasa… hein?

para mais informações, vale conferir a entrevista AQUI

D+