aTRIPA, tresloucadoNa (que felicidade!)…

atripa

Assunto: cachorro?!

“Mauval, como vai, vai bem?

O roNquinha continua demais, as musicas, as conversinhas, biricotico…faz um bem danado ouvi-lo. Nunca é muito repetir isso.
Sente a pressão: outro dia cheguei na repartição, onde estou trabalhando, e vi que o café tava fresco, mas eu não tinha copo.  Dai perguntei a colega sobre umas canecas e xícaras que estavam ao lado da garrafa. Foi ai que ela me contou: “pode usar qualquer um que quiser, a caneca com a foto do cachorro é  minha (na caneca tinha impresso a foto de um poodle com chapéu de aniversario e o desenho de uns balões no fundo), essa caneca eu ganhei da minha irmã, ela ganhou no aniversario do cachorro da amiga dela, quando ela estava na festa e foi cumprimentar o aniversariante (el perro) ele mordeu o nariz dela, ba-fa-fa, foi parar no pronto socorro e tudo, e ai ela não quis mais a caneca e me deu”.
!!!
Mauval, ainda restam cachorros sendo caninos neste mundo, por mais constrangedora que seja a situação. Ow Gov. É neles que coloco minhas esperanças porque nos humanos estas fueda.
Bjo” Sissi
+
Assunto: dont mess with caldato
“fala mauricio, beleza?

cacildis! o que foi o caldato galgando parâmetros altíssimos nessa metade de 2015!?!? mais um ronquinha pra entrar na história e ficar registrado para todos sempre na fita K7!

curti muito as histórias do caldato, referência máxima muito por conta da história dele com os beastie boys. mas o relato sobre o impacto que a nação zumbi causou nele foi muito bacana também.
outro grande momento foi a execução da orkestra rumpillez! que maravilha! agora, esse tipo de coisa devia sair em vinil, peloamordedeus! e eu já estou na campanha pela reprensagem da obra dos tincoñas. curiosamente, ou não, coisas dessas sintonias que existem no universo, eu tinha gravado na segunda um set inspirado pelos atuais episódios de intolerância religiosa que vêm rolando no brasil. dont mess with macumba, com 35 minutos de canções que fazem referência à religião: metá metá, zezé motta, os própros tincoãs e outras coisas menos óbivas. bom, o resultado tá aqui:
https://www.mixcloud.com/batuquelowfi/a-dont-mess-with-macumba-b-jogo-bruto/

espero que curta e acho que seria algo também pro shogum.
aquele abraço!”
joão x.
ps:
thiago frança vai fazer uma noite de improvisações aqui em berlin, no clima quinta-avant da rebel, dia 8 de julho! vou tentar registrar o momento pra compartilhar com a tripa.
+
Assunto: O fim do Guarani FC e o futebol “moderno”.
“Salve Mau Val!

Beleza?

O programa 133 estava uma maravilha, inoxidável como sempre, mas meu dia foi completamente arruinado por uma notícia. Nem sou torcedor do clube, mas temo que o nosso Vasco um dia tome esse caminho…
http://esportes.terra.com.br/lance/presidente-do-guarani-diz-que-clube-deve-fechar-as-portas-nesta-sexta,d3156389bb01f9276f70b87173503080hs3hRCRD.html

O Guarani Futebol Clube, instituição tradicional e centenária do futebol deste país, já foi o maior clube do interior do Brasil – campeão brasileiro em 1978, vice em 1986 e 1987, revelou jogadores como Careca, Zenon, Deco e Evair para o mundo. Seu (quase) inevitável fim, marcado para esta sexta-feira, só deixa mais clara a inversão de valores que acomete o futebol da Bananolândia: federações cada vez mais ricas, dirigentes que se locupletam da paixão alheia, clubes em estado de penúria.

Me estranha que este assunto não tenha sido elencado na mídia com a proporção que deveria, nem que nenhum dos representantes políticos de Campinas tenham se manifestado durante a longa agonia passada pelo Bugre, já que o clube é um patrimônio inquestionável da cidade e dos brasileiros.

Enfim… :-(

É o 7×1 do dia, quiçá do ano.

Grande abraço!”

Renato

Méier, Rio de Janeiro-RJ

gfc