cinema

sir alan parker (ou o cinema e o futebol)…

alan parker

(1944 – 2020)

lá pelos idos de 1992, alan parker esteve no brasa para promover “the commitments”… cruzei os bigodes com ele e brotou, na globo fm, um programa engolindo tudo.

fissurado em futebol, torcedor do arsenal, alan disse que nunca houve (1992) e que, provavelmente, jamais teremos um filme decente sobre o esporte… de bate-pronto emendei: “cumassim, mister?”

e ele: é praticamente impossível a emoção do futebol ser transportada para tela do cinema.

o fato é que 28 anos se passaram e o futebol segue virgem de ter um filme inoxidável.

wel well well… pelo menos, eu não conheço.

vidigas e os discos riscados…

alex vidigal tirando oNda poucos minutos antes de nick cave entortar são paulo, no distante outubro2018.

vidigas, chapa arretado, o terror do conic (DF), d’aTRIPA frenética, é mestre na arte cinematográfica e acabou de mandar seu mais novo filhote “riscados pela memória”… onde ele conseguiu se expressar por uma idéia que há tempos verbalizo no roNca: os discos têm vida própria.

o diretor informa:

– pô! tu é um dos meus gurus pra fazer essa ideia! é muito Ronca Ronca na cabeça pra entrar nessa sintonia. tú é uma luz que iluminou muito esse roteiro!!! 😉

estamos no mesmo barco…D+D+D+D+

cheers

( :

joão & jarmusch…

Subject: E por falar em Jarmusch…
“Fala, Mister. Espero que esteja bem, apesar dos pessares.
Mas olha, por falar em Jim Jarmusch, eu assisti esses dias o clássico “Down by law”, que além da presença de Tom Waits como ator tem a participação do Arto Lindsay na trilha! Sempre bom acompanhar as letrinhas dos créditos até o final.
Filme bom pra ver, com ou sem quarentena.
Abraços emocionados com a participação do Yuka!
Saudações listradinhas diretas de Berlin”
João