fotografia

super super super super helinho na máquiNa do tempo…

Assunto: Tripinha

“Mauricio,

Que demais, meu caro!!!

Muita emoção com essa participação de Helinho no ronquinha cantando “Hey Jude”!! Quando mandei o áudio não esperava que fosse tão sensacional: Helinho simplesmente aparece na bula do programa entre Elvis Costello e Johnny Cash/Bob Dylan!!! Cacilda Beckeeeerrr!!!! Tem como ser melhor que isso????? Eu vou imprimir e emoldurar isso, tenha a certeza!

Dizem que a máquina do tempo é uma invenção ainda por ser conquistada pela humanidade. Eu acho que já existe: é a música! Imagina a emoção forte quando eu e Helinho sentarmos daqui a vinte anos pra escutar o #348 e sermos diretamente transportados pra esse momento! Olhinho enche d’água só de imaginar a cena!

Muito obrigado pelo carinho, Mauval!

Abraço com axé e saudade pra Nandão!

Ah.. Helinho já faz parte da tripa antes de nascer. Foto de sua autoria em anexo pra comprovar!

Abração”

Thiago

######

detalhe: a foto d’aTRIPA ali em cima – com helinho na barriga da mamãe – foi em BH quando houve a projeção do livro “preto e branco” comigo contando um monte de lorotas… evento inesquecível (AQUI), parte do “foto em pauta” criado pelo inoxidável eugênio sávio, em maio2017… ou seja helinho e eu já estivemos together. YEAH

( :

mark, fotografia, bituca & o mixto…

Assunto: Milton “Bituca” Nascimento

“Fala MauVal!

Estou passando aqui pra te contar um dos maiores momentos da minha vida.

Meu nome é Mark Greathouse (apesar desse nome americano, sou brasileiro de BH). Sou um membro da tripa já há alguns anos, após ser apresentado ao Ronca pelo meu amigo Thiago Mamede.

MauVal, desde moleque, sou um grande fã do Milton “Bituca” Nascimento. Minha mãe já me mostrava LPs dele quando eu era pequeno, e até hoje afirmo enfaticamente que ele é a voz mais bonita que o Brasil já produziu, e sem dúvida nenhuma uma das mais bonitas da história da humanidade. Tanto acredito nisso, que quando me casei no ano passado, fiz questão de que a versão da música “Travessia” que ele gravou com o gaitista belga Toots Thielemans fosse o fundo musical dos meus votos na hora do casório. (inclusive, se me permite um pedido, seria de ouvir essa versão aí no Ronquinha).

Aí, imagine minha surpresa quando em janeiro desse ano, recebi um convite inesperado: sou fotógrafo há cerca de dez anos anos, e ensino fotografia na minha escola aqui em BH (chamada Ansel). Tive a honra de ser professor do João Couto, que através de muito talento, hoje é o fotógrafo “oficial” das turnês do Bituca. Em janeiro desse ano, ele me ligou porque o Bituca pediu que ele o fotografasse em estúdio para que eles tivessem alguns retratos que pudessem ser utilizados como material de marketing para a nova turnê do Bituca, homenageando o Clube da Esquina. Como o João não tinha muita experiência com fotografia de estúdio, me ligou e me pediu para estar com ele lá para ajudá-lo nessa sessão.

MauVal… eis que eu saio de BH para a casa do Bituca em Juíz de Fora. Chego e sou logo apresentado a ele. Timidamente, comento com ele que que sua voz tinha sido a trilha sonora do meu casamento. Ele, mais timidamente ainda, me responde que apesar de saber dessa gravação, não se lembrava de muitos detalhes de como foi ter gravado com o Toots. Seu filho Augusto propõe que a gente asse uma carne e compre uma cervejinha, já que o estúdio fotográfico estava reservado para o dia seguinte. Papo vai e papo vem, me convidam para dormir ali mesmo. NA. CASA. DO. BITUCA.

Após ouvirmos vários LPs na sala, o Bituca timidamente se retira para dormir, e o resto da turma (Augusto, João e dois produtores) decidem fazer uma sauna. Eu, que estava atoladissimo de trabalho, aproveito o momento livre para abrir meu laptop e responder alguns emails de clientes, na sala da casa.

Estava ali sentado sozinho quando, algumas horas depois, o Bituca ressurge de seu quarto. Todo o resto da turma ainda estava na piscina ou na sauna. Percebendo que o Bituca estava procurando por alguém, pergunto pra ele se ele estava precisando de alguma coisa. Ele me responde que estava com um pouco de fome. Eu, mais timidamente ainda, pergunto se ele quer que eu arrume algo para ele comer. Ele me pede gentilmente para ver se tinha algum pão na cozinha. Peço sua permissão para abrir a geladeira, e após seu consentimento, vejo que na geladeira tinha, além do pão, um pouco de queijo mussarela e presunto… naturalmente, pergunto: “Bituca… você quer que eu faça um mixto pra você?” Ele responde, sempre timidamente: “Um mixto ia bem… mas usa aquela manteiga ali que é lá de Três Pontas”.

MauVal!!! EU FIZ UM MIXTO PRO MILTON BITUCA NASCIMENTO!!!

Praticamente não dormi depois disso. Acordamos cedo para ir para o estúdio e deixar tudo pronto para as fotos. O João Couto, como sempre, mandou muito bem. Mas em alguns poucos momentos onde faltou a ele a inspiração, tive a honra absoluta de fazer alguns retratos do Milton, que te envio em anexo. Sem dúvida nenhuma foi um dos maiores momentos da minha vida e da minha humilde carreira como fotógrafo.

Enfim… desculpe o texto longo do email, mas logo que tive permissão deles para divulgar as imagens, pensei em compartilhar isso com vocês do Ronquinha e com o resto da Tripa.

Espero que gostem.

Um abraço-”

Mark

cem anos com tequila…

toneladas de letrinhas e imagens pipocarão hoje (em todos os cantos) por conta do centenário do leblon… bairro da zona sul carioca que se transformou – de uns 20 anos pra cá – num reduto de exibicionistas dos infernos.

mesmo assim, o leblon consegue resistir à especulação imobiiária e à corrosão de sua alma… a parada é dura mas alguns pontos de seu espaço seguem enfrentando a realidade… por mais que a derrota seja inevitável. fueda!

nessas horas, ainda mais hoje, diante de tanta baboseira, brota das calçadas o espírito revolucionário do bruxo, renasce o sumo pontífice da cabeleira alta, a inspiração máxima do território, THE MASTER:

TEQUILA…

que Ele siga flutuando sobre todos nós… sodade arretada

cheers

a bula do #345…

frank sinatra – “fly me to the moon”

gang of four – “i found that essence rare” (peel session, 1979)

rádio jornal do brasil 1969

funk fuckers – “brasileiro”

emílio santiago – “brother”

weyes blood – “mirror forever”

pere ubu – “heart of darkness” (ao vivo, 1978)

trecho do roNca roNca, na Oi fm, com joão donato, abril2007

pink floyd – “speak to me / breathe”

joão donato & banda – “bananeira” (ao vivo, roNca roNca, Oi fm, abril2007)

homem na lua, revista fatos & fotos (7″)

ladysmith black mambazo – “mbube”

ronnie von – “silvia 20 anos, domingo”

the flaming lips – “seven nation army”

mohammed el-bakkar – “yalla yalla”

belle & sebastian – “casaco marron”

trio esperança – “bolinha de sabão”

echo & the bunnymen – “back of love” (ao vivo, 1988)

(pete de freitas na coletiva do echo & the bunnymen, rio, maio1987)

echo & the bunnymen – “zimbo” (ao vivo, 1988)

thin lizzy – “dancing in the moonlight”

ouça AQUI o programa

a bula do #343 com marcelo callado…

o homem na lua (7″)

alice coltrane – “i want to see you”

aldous harding – “fixture picture”

aldous harding – “designer”

lulu (c/ duane allman) – “marley purt drive’

lulu (c/ duane allman) – “dirty old man”

paulinho da viola & elton medeiros – “depois de tanto amor”

curtis mayfield – “future shock”

the beat – “dream home in new zealand”

evinha – “casaco marron”

marcelo callado – “hora grave”

do amor – “mindingo” (7″ / ao vivo no roNca, Oi fm, outubro2010)

marcelo callado – “nosso beijo”

lou reed & john cale – “small town”

marcelo callado – “demodé”

titãs – “saia de mim”

marcelo callado – “meio dia”

cream – “i’m so glad”

cream – “toad”

ouça AQUI o programa

jaz coleman & gastão…

essa fotoca que a xeretinha captou de jaz coleman/killing joke (londres/setembro1986) esteve AQUI no tico em agosto2015 e está voltando para ilustrar a estrogonófica entrevista de gastão moreira com o próprio JC…

vale muito conferir todos os detalhes apresentados… D+

uma saudação MEGA especial ao possante gastão, exemplo definitivo para que os novatos não se envolvam com os “entendidos” do google… afinal, as drogas matam. manja?