historinhas

fechando abril1 com Ele no “ocupa tempo” #3…

lembra quando eu disse no roNca que se o programa pudesse ser alguém da música a escolha seria nina simone? pois é, se eu pudesse fazer a mesma “brincadeira”, ronnie lane seria o eleito… mole, mole, mole, acredite!

ronald frederick lane, muuuuuuito ídolo (mas muuuuuuuuuito ídolo)

oh la la…

ian stewart, ao fundo, no piano… ele mesmo, o caboclo que fez os stones junto com brian

barra pesada (ou a música salva)…

a comunicação com a ouviNtada é algo extraordinário, ela remove montanhas, anda sobre oceanos, bate de frente com os búfalos, uma fonte de energia “desconhecida”.

já comentei zilhões de vezes que se não fosse esse corpo a corpo com aTRIPA, na boa, o roNca seria passado… simples assim!

guardo há décadas muitas e muitas cartas (é verdade, elas existiram até ontem) que contam a História de nosso tempo… mas, sobretudo, das pessoas que foram fisgadas pelo poder descabelado dos soNs… sinistróide!

tem tempo que não menciono a missiva (talvez no roNca tripa / around 92  /  panorama fm) de um ouvinte policial que disse estar preso por ter dado um pipoco fatal num cidadão que, com uma turma, estava linchando seu filho numa festa… resultado, bangu3.

a carta é de arrancar sangue dos olhos, ainda mais (pra mim) quando ele diz que o programa era um bote salva vidas em meio ao massacrante terror da solidão… PQP!

pois bem, o tempo passou, estamos em 2020… e eis que chega – essa semana – a primeira comunicação enviada pelo leaNdro que passou pela mesma experience do ouvinte de 1992 …

“Errei muito nessa vida fiquei preso por 10 anos me regenerei, mas na prisão eu ouvia o ronca ronca nos tempos da oi FM… e mais o quanto me fazia bem, aprendi muito passei a ouvir certas bandas através sou fã ouço até hj. só queria q soubesse q o programa d vcs traz uma reflexão positiva… etc fã TDS vcs👏👏👏

Tinha na cabeça q um dia ia lhes dizer de alguma forma e agradecer.
Aí está”

Leandro

e aTRIPA de fora? (ou e xavi, evinha, gustavo, MBC, ralph, carmela, marcelo, ricardo, patricia, felipe…?)

no dia 20, coloquei AQUI os relatos de marcelo “caipirinha”, pedro “blackhill” e diegão de como estão as situations em leeds, londres e dublin. lembra?

as letrinhas ecoaram freneticamente na ouviNtada.

ontem, mostrei a mensagem do eduardo que está em paris… e neguinho pirou com a multa que está sendo imposta a quem colocar os pés nas ruas da cidade luz.

portanto, é a hora d’aTRIPA de fora se manifestar… procede?

hein?

tem olhado pra Ele? (ou o céu que nos protege)…

os teóricos estão descabelados em análises profundas desse tempo ao redor… já percebeu?

mudanças à vista em todas as gavetas. situações inéditas, zilhões de fichas caindo (tipo “como nunca percebi isso?”)… e, talvez, a mais definitiva, uma realidade que nunca testemunhamos e que, provavelmente, jamais voltará a ser exibida.

uma dessas novidades é o céu? já levantou os olhos para encarar o “teto”?

como uma verdadeira aNta ambientalista, há dias venho olhando pra Ele… admirando, pensando: “mas que luz é essa”? ok, a época do ano ajuda muito… cheguei a comentar com algumas pessoas sobre a lindeza Dele, em todas as 24 horas.

até que fernando cravou: “tá foda mermo, culpa da falta de poluição”!

mamãe, claro… caramba, não tem busão, carro, fábrica, neguinho cuspindo pra cima, restaurante empestiando as ruas com gordura…

quando sua cidade respirou um ar tão puro e saudável? (que momento, hein?)

e ainda recebi essa matéria sobre a pauta… AQUI

tá com tempo? isso, ele mesmo, o tempo…

pelo menos, nesse mergulho que a humanidade está experimentando, não tem como aquele matusquela te responder do mesmo jeito de anos:

– pô, cara, desculpe mas tô sem tempo

hahahahaha… ficou ruim pra essa tchurma muuuuuuito ocupada, procede?

se existe, atualmente, um material farto e abundante no mercado é o tal do tempo… que já estamos utilizando de forma inédita, jamais pensada. na boa, eu nunca imaginei que conseguiria colocar todos os cds que foram usados nos últimos muitos anos em festas (e sonorizações diversas) em suas respectivas capas… ok, ainda não completei a tarefa mas não faltará tempo. sente a pontinha do iceberg…

outra ótima utilização do dito cujo é ouvir discos que, dificilmente, haveria t _ _ _ o para eles… afinal, sempre foram colocados de lado, ignorados, traídos, esquecidos… PQP, que tristeza, quanta maldade… mas aí, eis que chegam esses t _ _ _ _s de clausura e a gente consegue dar atenção à gerações e gerações de discos espetaculares que não foram devidamente ouvidos, entendidos, acariciados, valorizados.

conclusão, estou com vontade de colocar aqui no tico alguns desses momentos (frequentes) de felizes reencontros onde surpresa, alegria e – sobretudo – o sentimento “quanto t _ _ _ o joguei no lixo” são mixados descontroladamente.

como por exemplo, hoje, ao me aproximar (cheio de amor pra dar) do genial vibrafonista gary burton… UAU… e acompanhado por eric gales, chuck rainey, richard tee, em 1970…

ah, e tem gente ali marcando o t _ _ _ o de butuca ligada e boca suja de nha benta… hahahaha

depois que a xeretinha fez o click que percebi o título do disco…

“GOOD VIBES”

D+

que tal? vamos adiante nas paquerinhas?

( :

muito prazer (ou it’s a family affair)…

(lucy & luca, rio, 1993)

psicólogos, entendidos, palpiteiros, sociólogos, jornaleiros, jornalistas, antropólogos, djs, modelos, manequins & manicures estão com um prataço diante de suas respectivas antenas: “que mundo é esse que estamos vivendo?”

pensa a seguinte situation aqui no nosso cantinho: mãe, pai (ambos trabalham fora), um filho de 18 anos, uma de 15, outra de 6 e outro de 3… há muitas famílias no planetinha com essa configuração, procede?

quantas vezes você acha que essa tchurma se encontra all together por ano?

posso chutar? nenhuma… nem no natal. nem no niver da mãe.

pois bem, nesse exato instante, estão todos amontoados… em mood almôndega total… se conhecendo, falando coisas jamais faladas, sabendo de detalhes amoitados, se beijando todos ao mesmo tempo, sendo apresentados uns aos outros. “mamãe, não sabia que eu tenho um irmãozinho. qual o nome dele?”… hahahaha!

ah, e com um detalhe: as duas avós que moram sozinhas, travadonas, se acomodaram na casa dos filhotes… JISUS!

ok, podemos matutar, simplesmente, um casal já separado / sem nenhum tipo de connection mas que habita a mesma maloca e que está coladinho right now. até quem sabe “matando a sodade” pra engrenar de novo… pensou?

delirante? provavelmente sim mas você pode imaginar trocentas outras situações familiares inéditas que estão acontecendo no planeta nesses dias de março2020.

tomara que existam documentaristas captando em imagens essas realidades cascudas… os teóricos, certamente, encherão páginas e páginas analisando essas e muitas outras preciosidades dos humanos.

três catedrais d’aTRIPA no UK…

já pensou se a nhaca tivesse explodido na semana anterior ao carná, exatamente, um mês atrás?

imaginou a convulsão social que rolaria? nessas horas é que deus é brazuca mermo.

mandei um pombo pra diegão (dublin), pedro “blackhill” (londres) e marcelo “caipirinha” (leeds) – três pilares do roNca, três leNdas, três residentes em meu coraçãozinho – para saber como estão soprando os ventos por lá…

“opa,
Paddy land ta calminha desde sexta … todos em casa depois q Leo anunciou fechamento das escolas
pubs fecharam domingo … sem festinha de sao patrico , sem nada
clima sinistro
na firma q trabalho, ja teve corte de um dia a menos por semana, mas ontem ja anunciaram q o facão vai passar.
os avioes ainda estao no ar resgatando a galera, mas semana q vem acho q nao sobe mais nada, so emergencia da emergencia… mas estamos ai ne ?! tocando ate o barco afundar mas ja de olho em outras paradas …
ouvindo Edu Lobo eu vivo num tempo de guerra pra dar uma acalmada
abs e cuidem-se”

diego (dublin)

+

“fui no mercado mais cedo (Sainsbury’s) e quase tudo já tinha ido embora, peguei amendoim e bolo, e um congelado
estava na Brownswood na missão de organizar esses CDs todos com programas antigos do Gilles Peterson, várias pepitas…


chego lá em uns 30min andando de casa, então ainda tenho ido
sábado fui ver umas lojas de discos no Soho, e se não soube do apocalipse nem diria que o mundo chegou ao fim, tudo normal, e bom movimento nas lojas (Phonica, Flashback, Reckless, Sounds of The Universe, Sister Ray)
domingo andei pela área, fui lá pelos jardins do Alexandra Palace, e de domingo pra cá não peguei mais transporte público – tem rolado, mas estão diminuindo
papel higiênico tá difícil de achar, já estou ficando sem meias!
tem um ou outro lugar ainda funcionando, e dá certo dó, pois cê vê que é só pela real necessidade de se manter mesmo
muitos cinemas independentes, casas pequenas de shows, uns pubs, a turma se adaptando pra não fechar, pois pode ser de vez
serviço postal meio que rolando ainda, não teve entrega pro Gilles hoje (todo dia tem!),
lavem as mãos!”

pedro “blackhill” (londres)

+

“Salve, Simpatia!

Em Leeds estamos aqui nos aprontando pra ficar em casa. Pra Crina o último dia de trabalho do trabalho foi ontem, pra mim foi terça, pro Tom o último dia de escola na escola é hoje. Todo mundo se mudando pra casa – computadores agora em três mesas, cinco telas ligadas, microfones, headfones e webcams prontas pra continuar a vida social e o trabalho via videoconferência. Isso aqui tá parecendo a NASA. Me faz lembrar um disco ao vivo do Alceu que adoro…

Foi gravado ali pelos dias do watergate, e lá pelas tantas o Alceu diz estar se sentindo como o Nixon com tanto microfone em volta.

Os supermercados estão com as prateleiras vazias como você já ouviu dizer… mas eu não tô preocupado com isso não. Os contatos na Espanha e na Itália dizem que foi o mesmo por lá… por um tempo, mas que quando o pessoal se assentou em casa, os supermercados voltaram ao normal.

Outra coisa que sumiu aqui foi headphone sem fio – bluetooth – pra essas videoconferências todas, em particular pras crianças que vão ter aula via videoconferência.

A Netflix já diminuiu a resolução do que transmite pra tentar dar um sossego na sobrecarga da internet. O governo começou a pedir pras pessoas usarem suas webcams com menos definição. Ainda não vi ninguém seriamente preocupado com isso, porém… se as conexões de internet começarem a deixar as pessoas na mão, aí sim o bicho vai pegar. Tomara que aguente!

Amigos e vizinhos já começaram a perder o trabalho ou a renda (caso, por exemplo, de gente que vive de organizar eventos culturais). Uma família de amigos em casa com pai e um dos filhos com tosse e febre, mas fora esses ainda não me deparei com ninguém que claramente tenha os sintomas, que dirá o vírus.

Uma amiga se mudou pro Devon (terra da PJ Harvey) pra começar um trabalho novo num centro cultural de lá… mas no primeiro dia de trabalho o centro fechou, a vida social fechou, e ela foi trabalhar em casa… num lugar onde não conhece ninguém.

Se aqui é assim, imagina na…

Hora de voltar pros emails com os estudantes no estrangeiro – alguns em pânico achando que não vão conseguir voltar, alguns em pânico porque não querem voltar, achando que o lugar onde estão é mais seguro que o UK.

Abração,”
Marcelo/// (leeds)

######

aTRIPA de fora, please, fica à vontade para enviar seus relatos, ok?

programa@roncaronca.com.br

eles indicarão para onde os ventos soprarão!

cheers

aTRIPA no mocó mas coladinha ao roNca…

muitas e muitas mensagens chegando d’aTRIPA amoitada em suas respectivas malocas… D+D+D+D+, obrigado a todos.

situação barra pesadíssima sem previsão de solução mas com a noção do estrago gigante que virá em pouco tempo. parece a sensação de incerteza/impotência/tristeza/desconhecimento do pós 11setembro. mas o fato é que aqui no nosso mundinho esperança & bom humor resistem ao tombo, à dor… claro, a música nos conforta e aTRIPA tem passado, exatamente, esse tipo de connection. segura a vibe do istvan…

Assunto: Porcelana na Quarentena!

“Direto do Rio de Janeura, Copacabana.

Sou fãnzaço fiel do Ronca Ronca desde 2006, programa Cabeleira Altíssima e estou de trabalhando de casa na Pandemia e bebendo café na minha Porcelana da Dinastia MinMinLing do Bibi da Santa Clara!

Neste momento precisamos que você Maurição e Nandão – a Lenda, com as mãos devidamente higienizadas e afastados 1,5 m um do outro NOS DESORIENTEM ORIENTANDO com o talento de sempre!!

Um salve a Flávio Selvagem!! Um alô no Rosvaldo e Mamede, já tão isolados eles???!!! Kkk

Forte Abs!!! Ronca Ronca – O Melhor, O Melhor!!!!”

Istvan

cineminha “john cale em SP”…

que tempos, hein?

mas aTRIPA, em performance inoxidável, conseguiu ingresso para o nublu festival com juçara marçal e john cale, no sesc pompéia, dia 14… conclusão?

de cara, ao entrar no sesc, esbarrei com ottinho… que astral e felicidade. aTRIPA estava muito bem representada por renan (ex-residente em sheffield-UK) e outros tantos que passavam balbuciando algo como: “tô de olho parado, maurição”, “quero um açaí do bibi”, “saudade do xandão” (hahahaha), “manda música, manda música”… doideira!

juçara, kiko e thaís começaram a viagem deitando os cabelos em “comme à la radio” de brigitte fontaine, “oi cat” (tantão) e outras preciosidades…

como sempre, é bom destacar a tremenda vibe alucicrazy do sesc pompéia. que lugar fueda, que assim ele se perpetue… amém!

durante o intervalo, comentei que estava ali para testemunhar mister cale realizar qualquer tipo de apresentação… mesmo que ficasse calado/imóvel por uma hora eu pediria bis, aplaudindo em cima da mesa… simples assim!

em poucos minutos john cale & trio assumiram o palco para desfilar, talvez, a História mais brutal da música planetária nesses tempos agonizantes. não sei quem pode concorrer com ele a esse espaço incomum em nossas vidinhas movidas a sons… oxente, produzir stooges, patti, squeeze, nico & etc. criar o velvet. gravar com terry riley, nick drake, kevin ayers, lowell george… lançar inúmeros discos solo de qualidade espantosa. instigar. transgredir. ousar + trocentas outras traquinagens. UFA!

enfim, a felicidade estava presente antes dele começar a missa com “helen of troy”…

… dar sequência com “the endless plain of fortune” até chegar ao trio calafrio que encerrou a experiência místca: “femme fatale”, “fear is a man’s best friend” e “sister ray” (set completo AQUI)… tudo isso a poucos metros do “é deus, mamãe”, respirando o mesmo ar… JISUS

cale estava claramente cansado (7.8), querendo distância de todos (não recebeu ninguém), doido pra vazar, com a voz desgastada… mas, como era esperado, cravou mais uma noite pra ficar forévis no coração!

em solo paulistano ainda tivemos a passagem solene da fita demo do coquetel molotov (que guardo desde os tempos da flu fm) para a rapaziada do nada-nada discos produzir um compacto com o material…

+ encontro com o mitológico tunel que fez questão de apresentar o carango que paul weller entrou numa de imitar (segundo o próprio tunel, hahahahaha)…

enfim, correria… muita gente de máscara nos aeroportos apesar de não ter avistado um ser da aviação usando a peça. nenhum piloto, nenhuma atendente. nenhum comissário… crazy!

ok, claro, cada um faz o que achar melhor em qualquer situação… mas acho que tem uma dose de loucura/desconhecimento/modismo (!) reinando forte.

pra fechar, juçara com quem – em 72 horas – cruzei duas vezes, em niterói e são paulo. até brinquei com ela: “você deveria ter chegado no microfone pra perguntar: quem aqui no sesc me viu anteontem em niterói e está aqui nesse instante?”

ela encara, dá o recado, sorri e bota a tampa no cineminha…

cheers

enola gay (ou OMD em 1980)…

The Enola Gay (/ɪˈnlə/) is a Boeing B-29 Superfortress bomber, named after Enola Gay Tibbets, the mother of the pilot, Colonel Paul Tibbets. On 6 August 1945, during the final stages of World War II, piloted by Tibbets and Robert A. Lewis it became the first aircraft to drop an atomic bomb. The bomb, code-named “Little Boy“, was targeted at the city of Hiroshima, Japan, and caused the near-complete destruction of the city. Enola Gay participated in the second atomic attack as the weather reconnaissance aircraft for the primary target of Kokura. Clouds and drifting smoke resulted in a secondary target, Nagasaki, being bombed instead.

para elevar o espírito, a existência (ou “this is religion”)…

ao dar a rotineira checada na caixa postal (SIM) do roNca, me deparei com essa maravilha enviada pelo ralph… PQP

fui obrigado a sentar no meio fio molhado (blu blu forte) para matutar sobre carmela, viola, jujuba, arrudinha & trocentas outras inspirações poderosérrimas que o roNca abriga no coração… PQP

enfim, prestenção nessa demonstration “this is religion” que chegou de londres com envelope “hand made” com detalhes em relevo e com uma caligrafia que nem o vaticano faz parecido… PQP

mamãe

( :