historinhas

o caminho iluminado…

dia desses, recebi a imagem acima que tem a presença de alguns dos mais temidos (e amados) vandalinhos & vandalinhas sobre a crosta terrestre.

no que compartilhei o registro, um chapa rebateu:

– caramba, parece uma fotografia dos terroristas peruanos do sendero luminoso

HAHAHAHAHAHA… bingo

pois bem, sabe o que significa sendero luminoso?

O CAMINHO ILUMINADO

PQP, poucas vezes uma interpretação de fotografia foi tão cabriocárica

( :

dois aninhos em preto & branco…

é verdade, parece que foi ontem… o lançamento do livro “preto e branco”!

o fazer delezinho não cheira tãããão próximo jah que a gestação levou décadas até a tchurma do parto chegar aos gritos: “tem de nascer, pô”… e aí, meus agradecimentos inoxidáveis aos queridíssimos christiano, luiza, raul, frederico, camillo & muitos outros que arrancaram a crionça do fundo de minha inércia jamaicana… na marra!

uma saudação MEGA especial a klebaço, a essa altura do championship, rindo de nossas caras ao lado de hendrix e cartola… PQP!

o mundo gira, a lusitana roda e o nascimento do “preto e branco” reverbera até hoje via a rapaziada que acaba esbarrando no nosso filhote… D+D+D+D+

o 21novembro2016 jamais cairá no esquecimento das centenas de descabelados que passaram pela livraria argumento naquela noite de segunda feira… propiciando um dos maiores lendódromos jah vistos sobre a crosta terrestre…

HANX

( :

arto (& melvin), ontem…

como era previsto, arto lindsay & banda balançaram a roseira no solar de botafogo, ontem.

aliás, que lugar bacanudo para se degustar uma apresentação… D+

o repertório circulou pelo mais recente disco “cuidado madame”

que também conta com o descabelado baixista melvin gibbs

vendo o sorrisão da crionça, você pensa:

– que cara simpático, todo sorridente…

hahaha… negativo, melvin toca o tempo todo com cara de poucos amigos… só que, nesse instante aí, ele viu alguém na platéia de cima do solar que fez com que ele se derretesse em pura felicidade… que momento!

como o roNca terá audiência no futuro?

fui dar uma catada na web sobre o embate de amanhã grêmio X vasco… e acabei atingido por uma tijolada linguística que me deixou alguns segundos fora do ar… sério!

não demorou para ficar de novo “em modo avião” já que a atrocidade foi emitida por um “conceituado” veículo de comunicação.

alguns minutos depois, tentei localizar a cena do crime… mas não tive força suficiente para voltar ao pântano da escrita “jornalística”.

insistente, fui buscar informações sobre o bang-bang que rolou antes de fogão X fla e…

jisus, deve ter sido por conta dos muitos ingressos vendidos que a tchurma do globo.com…

coincidentemente, no início da semana, o G1 publicou uma preocupante matéria (AQUI) sobre a relação aluno-professor, no brasa…

detalhe para as posições de chile, peru e colombia!

como será possível manter o interesse dos brasileiros pela informação foreta da padronização? como ficarão a Música, o Cinema, o Jornalismo? e o roNca?

) :

acredite, você nunca (ou)viu um baterista como esse (ou bonzo se deu bem)…

uma tarefa das mais difíceis é aturar solo de bateria… na boa, raríssimas são as possibilidades do tocador de tambores cativar minha atenção… isso não significa que eles sejam abaixo da média como instrumentistas… mas criar uma performance muito diferente das que, ao longo dos anos já foram testemunhadas, é missão para poucos.

pois bem, o poleiro de hoje fica de joelhos diante desse que, certamente, é um dos mais gigantescos e esquecidos bateristas na História: B.J WILSON

vamos começar como o próprio gary brooker (colega do procol harum) apresenta: o inimitável b.j wilson (detalhe: 70% da música abaixo são com ele, não deixe de ver!)…

aqui, dá pra mergulhar aos 2:00…

pode acelerar o processo e entrar aos 33:40…

pra fechar, ele foi o primeiro baterista convidado por jimmy page a fazer parte da tal banda com plant e john paul jones… manja?

mamãe!

muita chuva, warpaint, carne doce e muuuuita chuva…

não lembro de ter visto tanta chuva por tanto tempo sem parar… PQP!

sabe quando você desiste de se proteger e entrega o corpitcho à fúria das águas?

pois é, foi assim que avistei nandão chegando ao HUB pro show warpaint/carne doce, ontem… de longe avistei a crionça andando tranquilamente sob o dilúvio que desabava na área do porto maravilha (?!)… parecia estar num domingão ensolarado em pleno calçadão de icaraí, que momento!

diante da tormenta que invadia o palco, neguinho inverteu a entrada das bandas: o warpaint abriu os sirviços (papo de 22:30) e o carne doce colocou a tampa.

o local estava bem cheio e animado. som ok, água pra todos os lados, espirros em profusão… o warpaint chegou numa boa mas acho que ficou evidente o perrengue causado pelos céus… jeeny iniciou a apresentação com uma sipituca no amplificador do baixo e não há humor que resista a uma nhaca dessas… o astral em são paulo foi outro (tem várias imagens no Utube). rolaram algumas mudanças no setlist e uma música a mais em sumpa…

claro que o espaço deu uma esvaziada depois delas… já era tardão, a chuva não parava (PQP) mas a torcida do carne se manteve firme e forte… D+

emocionante testemunhar uma rapaziada muuuuito jovem totalmente entregue ao som dos goianos… na minha frente tinha um garoto de uns 12 anos que vibrava e cantava todas as músicas da banda… FODA!

salma, literalmente, joga um feitiço estonteante sobre a audiência… as pessoas ficam envolvidas por ela (e pelo som da banda) em grau máximo de entrega…

depois do show, aderson (baixista do carne) chegou junto com a edição em vinil do “tônus”, o mais recente disco deles… “this is religion”!

pra fechar, picando a mula sob chuva inclemente (PQP), encontrei com a mitológica nathalie, figura fuNdameNtal n’aTRIPA… papo pra lá, papo pra cá e ela me entrega um bloquinho (lembra que o do programa estava acabando?) feito por ela, LINDO, lotado de carinho-amizade-participação… chorei em casa… FUEDA, “this is religion 2”!

( :

michel & nick…

comentei no #306 sobre a amizade de michel spitale e nick cave, em são paulo, no início dos 90, lembra?

a conexão deles gerou a inclusão do nome de michel na letra de “papa won’t leave you, henry” (acima) do álbum “henry’s dream” (de 1992) construído, em parte, sob a vibe paulistana.

no domingo, eles se cruzaram no espaço das américas…

e, ontem, a xeretinha registrou os dois, no rio de janeura…

lembrando que tudo faz mais sentido na matéria que colocamos AQUI

onde você encontra os dois e luke (o filhote brazuca)…

( :

rogério abalou as estruturas (ou “this is religion”)…

comentei no #306 que o bloquinho onde escrevo o programa estava em sua derradeira folha… e que essa sensação devia ser a razão pela qual eu estava muito emotivo em nosso voo. lembra, né?

e eis que chega a seguinte mensagem do inoxidável ouvinte / fotógrafo rogério…

Assunto: bloquinho

“qual o tamanho do seu bloquinho, mauricio?

tenho um rvk personalizado, estilo moleskine, quero te dar de presente!

o tamanho do meu é 12×9 cm.

abracos!”

rogério

HAHAHAHAHAHA… PQParille, que D+

agradeci muito pelo carinho cabriocárico mas disse que o bloquinho tem um shape igual a todos os outros desde o século retrasado. olha a cara do que está indo pro arquivo (mas sempre consultado e de importância vital)…

( :