promo

lembrando da promo deezer 0800…

já sorteamos os três felizardos que faturaram assinatura 0800 de seis meses no gigante francês e que estavam pendurados LIVE no #282… agora, estamos prestes a sortear mais três que costumam embarcar no jumboteKo estacionado na garagem.

a promo para quem ouve o roNca fora de quinta feira será encerrada à meia noite de amanhã, ok? a bula para sua participação está no #282, basta clicar e ouvir.

para exemplificar a participation d’aTRIPA na promo, segura esse pombo estrogonófico enviado pelo thiago…

Assunto: Promo: Conte sua história de loucura pela música!

“Saudações, caríssimos da sala de (des)controle do Jumboteko!

Dessa vez escrevo por motivos óbvios, claro!
Quero participar da promoção: Conte sua louca história de amor com a música. – Já estou me arriscando a batizar a promoção que envolve a gigante francesa Deezer, Neil Young, Kassin e afins…

Treme terra total!!!

Bem, a psicanálise lacaniana afirma que todos nós, em certa medida, deliram. Ou seja, ninguém bate bem da cacholeta 100%.
O que endossa a afirmativa de Nandão no último programa quando ele falou que vocês não são normais quando o assunto é música. Confere? – Me incluo sem restrições nesse cordão dos tantans da cabeça!

“Todos os dias quando acordo” vou ao banheiro e o que faço?
Primeiramente eu ligo o rádio para saber como meu dia começa e isso depende muito da música que toca no radinho naquele momento, sacou malandragem?! É assim!

Recentemente eu entrei para aulas de trombone. Sim, parei de fumar há alguns meses e passei a soprar.
O problema é que a situação financeira por aqui não está fácil e eu não tenho como comprar o desejado instrumento.
Sem problemas!
Comprei só o bocal, pedi ao professor para ir me passando o que der pra aprender só com uma parcela do trombone de vara, que o resto do instrumento está chegando… Hehe! Osso duro! Segue em frente.

Mas, a minha história de loucura pela música, que vos contarei é mais antiga. O que mostra que o caso é crônico!

Eu tinha meus 16 anos de idade e fiquei sabendo que “os Paralamas do Sucesso iriam tocar na capital.” – BH/MG.
Eu pirei total! Lançamento do disco duplo Vamos Bater Lata! Show antológico, a galera da Escola Estadual Milton Campos, mais conhecida de todos como o Estadual Central, onde eu cursava o segundo ano do 2° grau, estava descendo em peso para o showzaço de Barone, Bi e Herbert.

“Sem dinheiro pra me defende”, recorri aos meus coroas que não só negaram como determinaram que eu não iria.
Pô, aí foi demais! Não teve outra ideia melhor, apesar de passar muita besteira na minha cabeça pra dar um jeito de ir ao show. Vixe!
Hora da ação! Vendi meu livro de física do 2° grau. Autora Beatriz Alvarenga, volume único. Caro pra caramba! Dava pra pagar o ingresso pro show e ainda sobrava algum pra comprar um gelo lá dentro do evento, caso sentisse calor e que calor que fez!
O livro era para eu utilizar por pelo menos mais dois anos de escola.

Escondido dos meus mais, que acharam que eu fui estudar física na casa de colegas, parti com o bonde sinistro do segundo ano para o estacionamento de um shopping aqui de BH, local do evento.

Foi lindo, com direito a beijo na garota desejada e junto da galera mais Strogonoffica do Estadual Central.
Noite de rei! Esse show está altíssimo na minha singela coleção de eventos que participei, ao lado de Bob Dylan e Stones que me orgulho de dizer que também presenciei.
Ah! Recordar é viver!

Depois me estrepei todo com a física, correndo atrás de xerox e escondendo ao máximo da minha mãe, que até hoje não sabe como eu perdi meu livro de fisica. Dizia ela: Ôh menino lerdo! Kkk
Aprendi tanto com esse belo exemplar da professora Beatriz Alvarenga, meu queridos! Inesquecível!

É isso, louco por música confesso!
Só pra constar que hoje eu sou psicólogo clínico e psicanalista. Trato a loucura alheia. Por favor, me dêem mais estímulos para continuar doido de pedra por música!
Com muito carinho,”

Thiago

Ps.: Aceito indicações e dou desconto especial para ouvintes do Ronquinha aqui de Belo Horizonte e região.

aTRIPA & algumas loucuriNhas da promo de ontem…

uma simples amostra, editada e sem mencionar os/as maluquetes…

“em 1980, estava com meus 16 anos de idade. Jimi Hendrix fazia 10 anos que havia ido tocar com Noel Rosa e, inventaram um show no teatro da Gávea aonde estariam no mesmo palco: Robertinho do Recife, Sérgio Dias e Pepeu Gomes. PQP!!!! Como perder isso? Só que no dia seguinte ao evento (o show foi na quarta-feira), às 8:00 hs, eu tinha que fazer prova final de Geografia no Colégio de Aplicação da UERJ. Saí do teatro às 3:00 hs da matina, peguei um buzão (438) e zarpei direto para Vila Isabel aonde morava. Às 8:00 hs, sentadinho na cadeira, tipo saído do “Walking Dead”, lá estava eu, fazendo a tal prova. Felizão, flutuando e…assim estou até hoje, apesar da nota 2,0 que tirei…indo para uma tal se “Segunda Época” (uma prova que os fudidos faziam em Fevereiro). Pergunta se me arrependo?”

+

“a maior loucura que fiz por causa de música certamente foi a do mês passado. Eu, completamente fodido, duro pra caralho, sem um puto no bolso, com 75 consignados, devendo o cu ao Imposto de Renda, mesmo assim garanti meu camarote no show de Nick Cave and The Bad Seeds. E me hospedarei num puta hotel, posarei de bacana e beberei até a boca trincar.”

+

“Nos anos 80, míope e com astigmatismo – com óculos quebrado; subi Santa Teresa à noite, sozinho e à pé, para assistir lançamento do filme Bring on the night – Tour do Sting em Paris no Clube Lagoinha.”

+

“Maior loucura que já fiz pela música, que eu me lembre, foi (se não me engano em 97) eu e mais 4 malucos atravessando uma baita enchente a noite no Rio de Janeura dentro de um Corsinha 1.0, indo de Vila Vasqueire até Botafogo, encarando corajosamente (ou irresponsavelmente) lagos que ônibus preferiam evitar.

Tudo isso pra chegar no estúdio do Arnaldo Brandão e ensaiar uma banda que nunca saiu dos ensaios, rs

Conseguimos chegar, sabe-se lá como, ensaiamos e a volta pra casa foi outra saga. Lembro que cheguei em casa as 7 da matina, e nem deu tempo de cochilar, pois tinha que trabalhar as 8:00.”

+

“A maior loucura que eu já fiz pela música foi em 2009 quando eu fui de ônibus de realengo até a sede do flamengo na gávea em pleno verão carioca pra comprar ingresso pro show do Radiohead + Los Hermanos + Kraftverk. A saga levou quase o dia todo, mas valeu a pena. Até hoje lembro de Johnny Greenwood fazendo a terra tremer com seu overdrive em “Creep”. Memorável.”

tipo (3)…

Assunto: promoção de natal

“ei, Mauval!

sobre a promoção… Eu poderia listar varios aqui, rs
mas hoje, quem eu queria que tivesse feito algo pra mim, seria o Spinetta.
Imagina, se naquele disco de Pescado Rabioso, ao invés de uma homenagem a Antonin Artaud, fosse uma homenagem a Nathalie?
Nossa! Seria demais!
hahahah

ps: o que é Carmela cantando Zumbi?? que fofura!
🙂

Forte abraço,”
Nathalie

+

Assunto: Promo Papai Noel Velho Batuta

“Olá, Mauricio! Tudo certo?

Arrepiante a abertura do #263 😉

Eu gostaria de ser título de uma canção escrita por Renato Russo.

Abraço!”
Rodrigo

tipo (2)…

Assunto: “Minha” música

“Salve!

Mauricio, acho que, de repente, Rogério Skylab poderia fazer algumas rimas ou letra a partir do meu nome. Hahaha! Foi o primeiro que pensei. Nem faço idéia do que sairia.

Um abraço, Feliz Navidad!”

Lismar

+

Assunto: promo

“Salve, Mauvall!

Acho que o Baco Exú do Blues seria um artista interessante pra gravar uma música com meu nome. Queria deixar o disco dele “Esú” como sugestão para os próximos programas.

Abraços”

Elvison

+

Assunto: Promo

“Salve Mauricio!
Hahahaha muito bom o programa e essa idéia de promoção. O John Mclaughlin retribuiu a homenagem do Miles Davis em um dos seus álbuns solo. Difícil dizer quem eu gostaria que me prestasse uma homenagem. Não que sejam necessariamente meus artistas preferidos (embora goste muito de todos), mas vem a mente Moreira da Silva, Gentle Giant, Moondog, Zumbi do Mato (em homenagem a música que abriu o programa, é a belíssima interpretação da Carmela), Ary Toledo…Enfim, uma composição de um deles com a minha alcunha já seria o suficiente pra justificar minha existência na terra rs.
Ouvir o seu desabafo sobre o ocorrido na “quarta negra” (enfim alguém longe do “lugar comum” dos comentaristas esportivos que vi falando do assunto ) me deu um desânimo por constatar o rumo que segue a humanidade. Estamos muito fudidos. Ainda bem que você emendou com a Carmela cantando, o que de certa forma alivia essa barra e restaura um pouco da fé no futuro.

Valeu Maurcio, até + ! 🙂

Z´ da Mar´

tipo…

Assunto: Re: promo #263

“Com o meu amor e cumplicidade com o ronquinha diria que se Thom Yorke fizesse uma música com meu nome eu ficaria muuuuito emocionada…”

Marta

+

“Gostaria que Mauricio Pereira fizesse uma música chamada “Otaner”. Ou
os Paralamas, se for gravada nos estúdios Bar-1

Ainda gostaria desse tracklist

Rogério Skylab – “Z´ da Mar´”

Do Amor – “Pedro Blackhill”

Novos Baianos – “Nandão”

Super Furry Animals – “Túnel”

Satanique Samba Trio – “Resistro”

Ed Motta – “Mauval véi”

ATIVIDADE para promo “fomeZERO”, amanhã, no #255…

bibi

é a sua derradeira chance, em 2017, de ter uma refeição balanceada-saudável-gostosa-estrogonófica-apetitosa e DIGRÁTIS / 0800… basta participar da promoção que colocaremos no ar, amanhã, no roNca #255, às 22h, aqui no poleiro, quando sortearemos UM felizardo.

lembrando que o consumo dos CEM merréis (i repeat: 100,00 reais) em iguarias do BiBi sucos acontecerá na loja de BOTAFOGO durante o próximo fim de semana (sábado ou domingo), ok?

“fomeZERO”, a sua barriga roNcaNdo de felicidade

( :