torcida

só um alô (do julio)…

Assunto: #316

“Fala Mauval, blz?

Ouvindo aqui o #316 (q ainda estou ouvindo enquanto escrevo) eu já estava justamente me questionando como os Floydinhos não tinham creditado a cantora como compositora de Great Gig pouco antes de você contar a treta do tribunal.

Com todo respeito ao estimado Nandão, mandei tomar no cu quando ele achou um absurdo ela ter ganho e ri alto quando você comparou a base do Wright a “um caçulinha”.

Nada demais, camarada, só um alô pra marcar presença e dizer q sigo ouvindo o Ronca religiosamente.

Abraço.”

Julio

aTRIPA trippin’…

Assunto: #316

“mauvaaaal.
melhor forma de fechar esse #316 com os tincoas. pra limpar de vez todas essas urucubacas de 2018.
Ainda hoje, ouvi o Fogueira doce, ultimo disco de Seu Mateus Aleluia. Que lindeza de disco. O cabra é muito iluminado mesmo.

e hoje, acabo de adotar duas palavras novas ao meu vocabulario: esferográfico (dando um novo sentido) e everético. haha

triste sobre o Em cartaz, lembro de uns momentos “esferograficos” por la, embora ha um tempo eu não tava acompanhando.

grande abraço e que esse 2019 seja de mais encontros.
ate +”
nath

+

“Olá Mauricio e Nando! Tem um ano exatamente que descobri a volta de vocês pela web. Foi um alento neste deserto radiofônico! Sempre acompanhei pelo dial e a última estação tinha sido a OI fm há alguns anos. E a festa?
Um ano bom para vocês (apesar desta treva que se anuncia).
Um grande abraço!”

Claudio

+

Assunto: o pai da Violeta

“Oi Mauricio, tudo certo?
Te escrevo pela primeira vez por conta da mensagem que nosso amigo Manuel Aguas te mandou na semana passada com um curto áudio da minha filha, Violeta, que recém completou 3 anos de vida aqui nessa Babilônia.
Esse ano, tão cheio de tristezas, trouxe pelo menos uma coisa muito boa: o hábito (viciante) de ouvir o Ronca, muitas vezes com Dona Borboleta ao lado. Ela adora música (“touradas em Madri”, “Maria, Maria”, “ovo de codorna”, “Burning and looting” e “Preta Pretinha” são algumas de suas favoritas) e você tem participação nisso.
Aproveitar semanalmente tua seleção, conhecimento e humor tem sido importante no processo de aproximação da Viola com a música, sem falar no meu próprio processo de despressurização necessária pra atravessar esses tempos sombrios.
Por conta de tudo isso, te agradeço e desejo um novo ano com muita saúde e muitas alegrias.
Abração”

Pedro

+

Assunto: Caneca

“Salve, salve queridíssimo Mauval,

Essa galera dos correios me surpreende a cada dia. Tem um funcionário aqui que é um desses “multi midia”, sabe? Toca guitarra, canta, faz filmagens e….canecas personalizadas!!!! Olha só o que ele me deu. Falei da história do roNca e ele ficou vidrado, já é ouvinte assíduo!!!!
Feliz 2019 para vc e para Nandão, muita saúde para nos proporcionar mais momentos de prazer ouvindo o roNquinha!!!!

Com afeto”

Anderson

por falar em Rádio…

o possante eduardo, ouvinte de ribeirão preto, fez o favor de enviar esse esquadrão cabeleira altíssima do SBT, no campeonato dos radialistas paulistas, em 1982…

“Em pé da esquerda pra direita uniformizados: Técnico: Laercio Neguinho (subiu, muita cana), Ferrugem, Psico, Dudu Linardi (subiu baleado por marido traído), Washington (cumprindo pena), Mocotó, Baldochi, Biro Cana (subiu no episódio Carandiru), Chico Marceneiro (segurança do time) e Cido Massagista.
Agachados: Helinho Esfaqueado, Xisto, Cadin, Queijada, Ze Torto, Ferraro, Mazinho e Toninho Tiro (subiu de tiro).
Ao lado esquerdo, de bico, tem um repórter da TV Tupi, Reginaldo ??? e mais dois malucos que não consegui os nomes.
Time Titular: Dudu Linardi, Zé Torto, Psico, Baldochi, e Toninho Tiro.
Helinho Esfaqueado, Xisto e Cadin. Biro Cana, Ferraro e Mazinho… 4-3-3 Clássico
Era o time certo pro Telê levar pra Copa de 82. Só ele não viu isso !”

Eduardo

HO HO HO HO…

Assunto: merry xmas

“salve mauricio.
passando por aqui pra te desejar um feliz natal , e para agradecer a sua enorme generosidade em compartilhar sua vastíssima cultura com a gente, seus fiéis ouvintes.
não tem uma semana que vc não me apresente alguma novidade preciosa.
nessa semana, por exemplo, foi o bruce springsteen, que confesso, nunca foi meu cup of tea.
mas agora não consigo parar de ouvir o springsteen on broadway.
enfim, a cada programa seu , descubro, ou redescubro alguma pepita.
vc é o meu papai noel o ano inteiro.
forte abraço!”

alexandre

pedriNho, xêNia, jiN, luaNda, miNas…

Assunto: Re: SÃO MUITAS EMOÇÕES

“Justamente! Tem muita música que ganha outro significado quando tocada na “geringonça” dos deuses chamada roNquinha. Mauricio, Nandão, nação roNqueira, ando meio distante – confesso que tem uns programas atrasados mas consegui retomar no #314 e agora nesse magnífico #315. Trata-se do atropelamento diário. Mas tamo aí. Há um tempão tava pra escrever que um dia, numa revista japonesa, tinha uma resenha do disco Xênia, da igualmente magnífica Xênia França, escrita por quem? Jin Nakahara! Nessa hora fiquei até emocionado porque, de alguma forma, conheço o cara pelo programa, e, ainda, escrevendo sobre o disco que eu mais escutei em 2017 e 2018. Recomendo – e toca aí pra gente (lembro que tocou no Em Cartaz em algum momento). Mas é isso. Aqui em Poços de Caldas tudo maravilha. Vem pro sul das Gerais galera! Em agosto estive em Luanda, Angola; primeira oportunidade de pisar no solo sagrado. Música em todo canto, dezenas de estilos, nos taxi (=lotação), nas ruas, na casa da galera. Beleza transbordando. Trouxe muitos cds e muitos nomes de gente que ta fazendo um trabalho foda; Aline Frazão, Ndaka Yo Wiñi, Anabela Aya – que inclusive teve o Arthur Maia produzindo e tocando na faixa Tic Tac, do seu último disco [poxa Arthur…] – e tantos outros, das antigas, como André Mingas até a galera mais nova que compõe, toca e também fala suas poesias em pequenos e grandes festivais. Voltando pro dezembrão, só trampo, uns shows, tempo de produções e tentativa de um relax mental porque 2019 não vai ta sopa não. Enfim, queria um Bibi Sucos, mas só tinha tapioca de coisas da geladeira. De fato, esse programa é a melhor companhia. Bom Natal pra quem é de Natal (eu mesmo acho que tem que ser todo dia) e que a gente tenha a sagacidade necessária pra hackear o que vem pela frente. MauVal, só agradeço. Grande abraço – vou no Rio qq dia e topo aquela cervejinha ahaha.
Tamo junto.”

Pedrinho

 

epaminondas mandou pra gente (ou fora da faixa)…

Assunto: Sobre o fim da faixa Em Cartaz no SGR

“Fala, Mauricio!
Tudo bem?

Não te escrevi ontem enquanto ouvia a session da semana para não vociferar.

Mas o fim da faixa Em Cartaz em uma rede de rádio como a Globo mostra o quanto a música de verdade é desconsiderada pelo mundo corporativo.

olha que eu achava demais sintonizar a antiga 98FM no dial e dar de cara com Mahavishnu Orchestra seguida dos Tincoãs, por exemplo…

E pensar que a abrangência de sinal da rede de rádio propiciava o fisgar de novos ouvintes, o que realmente me chateia mais um pouco.

Mando meu abraço em especial para você e Marceleza.

abs,”
Epaminondas

“you’ll never walk alone” (ou o carango da caranga)…

Assunto: Ronquinha – YNWA!

“Mauricio,

aí é covardia comigo! Como diria o Bob parceiro do Erasmo: “São muitas emoções!”.

Ser citado nesse Ronquinha #315 e ouvir essa faixa inacreditável do Joy Division, para mim, foi uma mistura de emoção e vibração (com o gol).

Eu conhecia a inserção dos Vermelhos em “Fearless”, do Pink Floyd, mas nunca poderia imaginar essa loucura do John Peel.

Ainda teve a emocionante lembrança da Brasília – batizada por mim e pela Giselle (minha namorada na época) de “o Carango da Caranga”.

Tudo por por conta de uma bola-ornamento-transparente no câmbio, na qual constava um caranguejo estilizado (a “Caranga”) dentro da tal bola. Ou seja: uma pequena obra de arte.

Depois de enxugar os olhos (de fato, isso ocorreu), ouvi repetidas vezes o lance do gol.

O narrador fala no Dalglish, “not offside”, e “European Cup” (atual Liga dos Campeões).

Conclusão possível? Trata-se do segundo (1978) dos 5 títulos de UEFA Champions League do Liverpool: 1 a 0 contra o Club Brugge, em Wembley, gol do King Dalglish!

Uma OBS: que visão a desse narrador! No meio da narração, o cara viu que não havia impedimento. O que será que esse locutor acharia dos comentaristas de arbitragem e VARs de hoje em dia?

Outra OBS: vou pedir a minha advogada para entrar em contato com o Sr. Insul, visando a devida cobrança de registro de patente.

Um forte abraço para o Nandão
e outro para você, Mauricio,”
Alexandre “Berti”

Abaixo, o link com a partida citada (o gol: em 1:10:20)

raul, o maNto e os olhos cheios d’água (em sydney)…

“Mauval,
Desculpe a demora, as coisas se atropelaram por aqui e queria dedicar um tempo a sua resposta.
Infelizmente preciso confessar que não consegui segurar até dia 5, em um dia de muita emoção ao som de ronquinha acabei queimando a largada e entregando antes da hora.
De qualquer maneira, eu não tenho palavras para descrever o que foi a reação do Raul.
Os olhos se encheram de água e expressaram uma gratidão que eu nunca havia visto, disse ele que em 31 anos de vida nunca recebeu um presente tão bom.
No dia 5, vestido com o manto, ele desfilou por Sydney cheio de orgulho, te mando um registro da xeretinha, tímido e autêntico.

Te agradeço imensamente o carinho comigo e com o seu fiel seguidor.

beijos beijos,”
Gabi

🙂

flavio, jeff, rod, o camaradinha & a avó…

Assunto: PARABENIZA

“MV,

Meus pitacos devido a supresa em ouvir suas consideraçõe sobre o Truth.

Conheci aqui em BH um garoto na epoca, já faz – amigo – muito anos… filho unico, os pais trabalhavam numa empresa e residiram em diversas cidades pelo Brasil. Me levaram na casa desse camaradinha – era uma semana santa, diga-se – pois ele tinha muitos discos, muitos.

Pirei naquele quartinho nos fundos repleto de discos. Ele me disse que sua intenção era “ter todos os discos” e qual era o objeto de desejo daquele garoto, a obra mais sonhada: TRUTH do JEFF BECK.

MV, eu tinha o disco. E concordo: uma das obras-primas da humanidade.

O detalhe que ele me relatou foi que Paul Rodgers (cantor do Free) havia recusado um premio de melhor vocal por entender que Rod Stewart cantava mais que ele. Pode??? Pode, ele está absolutamente atômico nesse trabalho.

Faltou o É DEUS MAMAE….

Nesse dia, a avó, uma beata dessas bem mineiras e cara fechada, chegou calada no quartinho e me perguntou se sabia que dia era aquele. Pois nao, sei, senhora. Pois então, nao era o momento de ficar ouvindo aquelas coisas, disse e saiu. Ele, constrangido, me falou: nao liga nao pra minha avo…

As minhas historias em torno desse disco-lendário.

Abracos,”

Flavio de BH

alexandre “referência” gontijo (ou allan mandou pra gente)…

Homenagem a Alexandre Gontijo

“Salve, Mauricio.

Certa noite de domingo, na já habitual passada de olho pelo celular antes de dormir, soube, através do perfil do programa no Instagram, que Alexandre Gontijo havia nos deixado.

Custei a pegar no sono, tamanha foi minha surpresa. Afinal, Gontijo aparecia semanalmente – em diversos períodos, mais de uma vez por semana – no local em que trabalho, o escritório Gondim Albuquerque Negreiros Advogados Associados.

Alexandre não trabalhava conosco. Ia lá devido à sua proximidade com João, que empresta o Gondim ao nome da empresa. E de tanto comparecer, tinha amizade com funcionários de diferentes setores. Confesso, não tinha intimidade com ele: apenas trocamos algumas palavras, ao longo do tempo.

Alexandre Gontijo foi homenageado por seu amigo João Gondim essa semana, passando a batizar nossa área de convivência, a Área de Convivência Alexandre Gontijo.

Notei aqui, na época, como o pesquisador era querido por você e por parte de nossa torcida. Foi o suficiente para decidir dividir com todos, através de meu relato e das imagens que fiz, essa singela e muito bonita homenagem.

Abraço,”

Allan

maria antonia, rafael e arto…

Assunto: Show Arto Lindsay.

“Fala Mauricio, tudo bem?

Sábado fui num show voz e guitarra do Arto Lindsay na Casa do Povo, aqui em São Paulo. O cara é foda! Uma guitarra e uns pedais e não precisa de mais nada.

Fiz um vídeo dele cantando “Imitação”…

Maria Antonia, minha filha, vendo um mini vídeo que fiz só com uns “barulhos” que ele tava fazendo decretou, “toca mal hein”, hahahahaha.

Abração!”

Rafael