torcida

aTRIPA barbarizando…

Assunto: Liverpool

Mauval, preciso compartilhar a euforia pelo Liverpool e lembrar de uma edição do Ronca em que você estava inconformado com o fato do Coutinho considerar que a transferência dele para o Barcelona fosse subir de nível em termos de grandeza no futebol. Nandão concordou com tudo. Pois é… um exemplo da atual arrogância da ignorância. Nosso descaso pela educação. Educação em TODOS os sentidos. é o sinal de que os tempos atuais estão estranhos, tensos, monetários… mas como eles cantam… you never walk alone…

valeu Mauval…obrigado. sempre
abraços”

Leandro

 

+

Assunto: Caladinho escutando

“Hello meus dois grandes amigos, saudades de voçês, igual aquela saudade do Nandão, rs,rs. Estou aqui no Recife caladinho mas so na escuta do ronca. Os programas anteriores foram massa e os proximos serao melhores ainda.Ouvi voces falando e tocando musicas de bandas daqui gostei muito. Toquem Youssou N dour \chimes of freedom, caraca esse cara canta muitooo ja conhecia ha um desde os ano 2000 esse som parece ter um chicote fazendo barulho no começo e no final da musica escutem se é isso mesmo, que percursão maravilhosa e descobri que Bruce Springsteen canta esta música tambem. Parabéns atrasadão para o Nandão . Abraços amigos, voces fazem o melhor programa do rádio de todos os tempos.”
Alexandre do Recife, Casa Amarela

+

Assunto: This is Religion, o milagre!!!

“Fala MauVal nem acredito, fui ver o Los Hermanos naquele estadio q foi um dia o Maracanã, hj talvez não mais, e preparei toda minha viagem pra pegar a Caneca do Ronca, cheguei sexta e ja queria ir no BiBi mas deixei pra sábado pra tomar um café quase almoçar la hahaha, fui no BiBi do leblon pra depois ir pra praia, cheguei la no BiBi so tinha uma caneca (ATENÇÃO, o estoque da loja foi remodelado), puts que parile tava la me esperando nem acreditei, dai tinha q gastar os 60 reais. nossa 60 reais no bibi da pra fazer a santa ceia, segui os mandamentos do Nandao pedi um suco de açaí, um suco de laranja e abacaxi, e pedi logo 3 frango ao CURRY pra viagem, que delícia ja levei a caneca pra praia, fiz minha farofa la, FUEDA, ela veio toda linda aqui pra sp, depois de assistir o meu terceiro show dessa turne do Los Hermanos, foi épico, agora ela está aqui como uma peça santa em casa no lugar mais sagrado daqui, que devo muito do acervo dele a você e o ronca, epico MauVal.

Se der toca uma do paralamas esse ao vivo em montreux que está na foto e um dos meus preferidos, esse culto ao rim q ta no desenho na parede do santuário é a banda de jazz de um amigo meu baterista muito fueda, loucura total.

Abraço MauVal e nandao.

Grande Abraço
Com carinho”

Tiago

+

Assunto: World Record Store Day 2019

“Salve Mauricio!

Descobri o World Record Store Day ouvindo o Ronca Ronca e feliz da vida porque no dia estaria em Londres. Montei um roteirinho de lojas perto de onde minha irmã mora, já que voltava para o Brasil nesse mesmo dia.

Enfim, fiquei sem meu bilhete de metrô e mudou tudo os planos. Fui para Portobello Road, que teria coisa boa. Acabei dando azar e e só achei loja bem caída. Queria ir na Rough Market, não deu tempo. No metrô na volte tive que aguentar umas 10 pessoas com sacolas abarrotadas de discos dessa loja… Em setembro volto lá e não deixarei passar.

Mas antes consegui ir em uma loja participante.

Segue um apanhado de fotos das lojas que passei. Numa delas tinha Tom Zé, sempre uma alegria. Tinha achado antes na Amoeba, nos States. Viva Tom Zé!

Trouxe uma pequena lembrança (pequena mesmo, é um 7 polegadas) que em breve aporta aí na CX Postal!

Um abraço, e guarde se possível uma canequinha pra mim. Que eu pegarei não sei quando, não sei onde.

Um abraço, e boa ouvir o #334 que to atrasado.”

Omar

a soundtrack do soundtrack…

charles (de maceió) fez barba-cabelo-bigode e mandou a relação das músicas tocadas no filme “soundrack”, de selton mello… além da citação do responsável pela dita cuja: o estrogonófico dudu marote… D+

ainda não cruzei com o filme mas, ao final, nos créditos, sobe a ficha de todas as músicas “cabeleira altíssima”… segura o tranco:

Hilliard Emsemble and The Western Wind Choice – Miserere

Kristina Blaumane and The Lithuanian Chamber Oschestra – Concerto For Violoncello and Strings II: Longing

Stephen Clark – Primary Balloon Landing

Eluvium – The Motion Makes Me Last (four tet remix)

Nande Reko Arandu – Xondaru’ I

Polmo Polpo – Like Hearts Swelling

A Winged Victory For The Sullen – Atomos VII (Greenhouse re-interpretation)

Mo Kolours – Biddies

Goldmund – Turncoat

Caspian – High Lonesome

Hammock – Dark Beyond The Blue

Johann Johannsson – De Luce et Umbra

Near The Parenthesis – Reunion

Grey Reverend – Little Eli

Thomas Köner – Nunatak

Thomas Köner – Ilira

Moondog – Up Broadway

Wiener Philharmoniker, Sir Georg Solti – Das Rheingold: Vorspiel

The Eye of Time – A Perfect World

Mathew and Toby – Rocketnumbernine

leandro, lennon & yoko (ou “above us only sky”)…

Assunto: Documentário John e Yoko

“Mauricião!! Nandão!!
Que documentário no Netflix… o coração tá quebradaço… reouvindo o Imagine…
Nome do diretor: Michael Epstein (mas nada de parentesco com o Brian)
Quem aparece: Klaus Voormann (baixo), Alan White (batera), David Bailey !!!!! e Kieron Murphy. O sempre bacana Julian Lennon. In memorian George Harrison e Nicky Hopkins (e ausência forçada de Phil Spector)… e mais uma galera cabeleira altíssima…
E é claro Yoko Ono… como bem disse o Gilvan, o carequinha do canal Beatles School: ela entra no meio do filme, como uma rainha. E ela é mesmo!
Galera pintou e pinta o capeta dessa mulher. Pera lá, né. O próprio Lennon reconhece isso em 1980: a japa é a co-autora da canção. e do disco. e praticamente de boa parte daquilo que o Lennon produziu. Ela não é perfeita. Na verdade é meio louca, etc,etc,etc. Como se o John Lennon fosse muito são. Como se fosse possível manter a sanidade vivendo aquela loucura chamada Beatles.
A monarquia não precisa ser modelo de nada. Rei é rei. Rainha é rainha. Cada um na sua loucura. Somos meros plebeus. A cena (já manjada mas sempre tocante) do ex soldado que lutou no Vietnã batendo na porta do Lennon pedindo respostas. É isso tudo…
Cara, poderia ficar horas falando do filme (a criação da música Imagine, a Yoko e seu irmão na época da guerra imaginando comida pra tapear a fome, a insegurança do garoto Julian em perder o pai, as questões políticas, etc,etc,etc)

Esse filme é f&*%$…

Toca God, pelo amor de Lennon e Yoko.
um abraço e um sempre, muito, muito, muito, muito obrigado…”
Leandro

trilha (ou não-trilha)…

o estrogonófico charles (de maceió), componente milenar d’aTRIPA, enviou (durante o #334) um pombo informando que determinado filme brasileiro já havia utilizado o moondog em sua respectiva trilha sonora.

voltando a fita: no #334, ao comentar o filme argentino “o anjo”, do alto de minha empolgação com a produção musical do dito cujo, eu disse que essa era uma das prováveis diferenças entre o cinema hermano e o nosso: usar um músico obscuro (e genial) como o moondog na trilha… lembra?

enfim, charles lembrou que o filme “soundtrack” (2017) de selton mello…

####

Fala, Mauval!

Olha aí, já teve Moondog sim no cinema nacional.
No “longinquo 2018”, logo depois de assistí-lo, escrevi um textinho lá no instagrão.
O filme é Soundtrack, com Selton Melo, que vive um fotógrafo que passa um tempo numa estação de pesquisa na Antártida, pesquisando novos sons e imagens para uma exposição e lá em determinado momento ele é apresentado ao nosso herói.
Segue aí o trecho do filme com a cena (tá lá embaixo)…

####

infelizmente, não cruzei com esse filme do selton… portanto, não sei em qual situação a monumental cena apresentando o moondog foi incluída mas respondi ao charles dizendo que, nos meus versos, essa apresentação ao som dele não significa usá-lo na trilha sonora do filme como foi feito no “o anjo” onde várias músicas servem de base para a narrativa do filme… inclusive, sem nenhuma info de quem as interpreta.

enfim, catei informações na web na expectativa de encontrar algo que confirmasse a utilização da música de moondog no filme… e, como uma anta cibernética que sou, não achei nada… pode até ser que a Música de moondog tenha sido usada como trilha. amém

mas na cata pela informação, também não encontrei a relação das músicas tocadas no filme e sequer fiquei sabendo se existe um disco com elas… caramba, no roteiro do filme, o personagem do selton vai para uma base polar de cientistas para fazer selfies enquanto ouve músicas “cabeleira altíssima”… jisus, não seria importante anunciar a soundtrack para tanta entrega e determinacão? well, well, well… não achei nada.

restou dar uma busca na produção musical do filme… de repente, através do responsável por algo tão importante na estória, eu chegaria a tão sonhada lista de músicas inspiradoras ao personagem do selton… foi quando ao me deparar com o cartaz do soundtrack, em meio a um desfile de produtores & caciques, não pipocou UM nome sequer ligado à música do filme…

na boa, fica difícil entender o descaso (lembrando, sou uma anta cibernética) com algo tão importante num filme que se chama SOUNDTRACK… claro, já estou na missão de assistir ao filme, torcendo para ouvir  – no mínimo – uma criação de moondog e outras tantas pepitas inoxidáveis.

depois de toda essa ladainha, mantenho a idéia de nossa diferença cinematográfica com os hermanos… papo de 3 a 0 pra eles

famiNtas…

Assunto: A caneca matando a fome…

“Fala Maurição!

Matei a fome da filhota (segurando a minha caneca!) e das amigas, colegas de trabalho, em loja no Shopping Tijuca. Clique no momento exato em que a comida chegou para o “povo” faminto.
Que momento….
Abração pra você, Serjão e… saudades pro Nandão!”

Gilberto
Rio de Janeiro – RJ

a iNfusão (ou o preseNte de casamento)…

Assunto: CaNeca

Fala Maurição e Nandão!

Embarquei nessa nau em 2015 e desde lá meu espírito vem sendo contagiado pela infusão semanal de cultura da tripa.
Ficava pensando no dia que poderia satisfazer o desejo acumulador de sustentar um símbolo dessa fonte de música mundial.
Esse momento chegou e resgatei minhas canecas. O plano era conseguir uma pelo menos, mas não resisti e trouxe duas pra casa.
Talvez uma terceira, vai que peço uma mocinha em casamento, esse vai ser o presente, tenho que ter mais de uma pra isso kkkk.

Agradeço essas gloriosas horas de música de qualidade, cultura popular, uma rádio registrada nos anais da história da música e quiçá no panteão da arte.

Particularmente, a última dúzia de programas tem sido strikes auriculares. Parabéns! Cabeleira altíssima!

Segue em anexo uma singela homenagem ArtPop, em P&B.

Abraços!”
Igor

Ps.: Lembranças ao querido Shogun!

abrindo a torNeira…

Assunto: Canecas

“Fala MauVal, boa tarde. Tudo em riba?

Rapaz, estava eu almoçando hoje com a rapeize do trabalho no bom Bibi Sucos, quando resolvo perguntar sobre as inoxidáveis canecas do RoNca.

A atendente me explicou que elas já estavam disponíveis para retirada e após o almoço recebi duas delas. Demais, demais, demais.

Segue em anexo a fotoca dessas maravilhas.

/+/

Cheers,”

Jeferson