arlindo cruz

madureira chorou de alegria!!!

muuuuuuita calma nesta hora!

que pressão… minha mãezinha do céu!

( :

Subject: saudações
Maurício esta é a segunda vez que me comunico com você, a primeira tem uns 25 anos. Foi na loja Gramophone, no Shopping da Gávea, aonde eu, com uns 15 anos ia gastar meu tempo de recreio do Colégio Rio de Janeiro conferindo as novidades em LP que apareciam. Na verdade para mim tudo era novidade.
Num destes dias perguntei ao vendedor sobre um disco que tinha uma música que ouvi no seu programa.
Tinha um cara ao lado do vendedor, este cara era você, que vestia uma camisa branca e uma bermuda jeans, você puxou conversa comigo, eu disse que sempre ouvia o Rock Alive, mas em nenhum momento você disse o seu nome, e eu também não reconheci a sua voz. Na sexta feira seguinte a esta nossa conversa, sintonizado para ouvir seu programa, que naquele dia era o primeiro, de um especial de dois sobre o Cure, tomei um susto. Lá pelos 5 minutos de programa você o dedicava para mim. Lembra disso?
Fiquei muito feliz! Como você mesmo disse durante a dedicatória: “eram poucos os garotos da minha idade que estavam ligados naquele tipo de som.”
Acompanhando o roNca.com li o post sobre o garoto de 17 anos e uma carta de 22 anos atrás, que me fizeram fazer esta viajem ao passado. Escrevi pra te agradecer e dizer que você me influenciou muito nesta época da minha vida.
Guardando as devidas proporções. Foi o Dinamite na infância e você na adolescência. Por falar no Vasco, me recordo de um outro momento marcante para mim, quando você botou uma música após um das esculachadas que o Romário deu no Flamengo, isso deve ter sido em 1987 ou 1988. Fiquei muitos dias rindo sozinho e cantando o Ro Romariando da música.
Hoje, no meu trabalho consigo realizar algumas coisas relacionadas a musica. Não sei se você curte o som do meu amigo Arlindo Cruz, caso sim, sinta-se homenageado com este clip que tem a minha direção e que me deu muito prazer em realizar.
Alexandre