bert jansch

bert jansch, herói!

é a História que, frequentemente, passa aqui pelo tico… ou pelo jumboteKo!

a História de pessoas que são a razão para que a pipa siga lá em cima… gente que nunca se intimidou, que jamais pensou em mudar o rumo de suas crenças… pessoas de convicção, manja?

bert jansch, sempre, foi um exemplo!

não preciso ficar justificando a Música criada por ele.

em 2002, tive a oportunidade de dar um chego em londres… e acertei a ida para coincidir com o show Dele no jazz cafe…

fiquei do ladinho da peça… em determinado momento, bernard butler (suede) subiu ao palco… e click:

de volta aos trópicos, me juntei ao fotógrafo milton montenegro (brou, fissuradaço em bert) para pensar numa possível vinda de mister jansch ao brasa.

marcelo “caipirinha” foi incluído no pacote e fez o contato em leeds… prestenção no boné aos pés de bert:

a vinda ao brasil seria muito simples – bert, a mulher, cachê tranquilo e passagens econômicas!

ed motta e zélia duncan, também da seita, estariam envolvidos em shows de abertura.

um dos locais seria o teatro municipal de niterói… lindaço!

a coisa foi andando… chegou, se não me engano, o carnaval… lá lá lá, lê lê lê… deu uma ralentada…

bert começou a gravação de um disco… foi esfriando, esfriando…

enfim, só para constar nos arquivos do roNca que, por muito pouco, nosso herói não esteve aqui!

bert forévis!

( :

bert era tão “na moita” que escolheu pra subir no mesmo dia de alguém muuuuito mais conhecido… moita total!