carlos moore

o pombal de carlos moore…

as pombos sobre o #113 chegam abundantemente… impressive… é muuuuuita pressão!

enquanto eles baterem asas, volta e meia, pescarei um para ilustrar o tamanho da encreNca, ok?

segura…

Assunto: Carlos Moore
“MV,
Que aula de história foi aquela do RR #113? Programas como este deveriam fazer parte do currículo escolar…
Na escola, o aprendizado é tão impessoal, tão distante do ser humano…
O RR#113 é aula, é história…
Muitas vezes meus olhos marejaram ao ouvir a história narrada pelo Carlos Moore…
Mamãe do céu!”
Jorge

a caixa postal segue abarrotada por conta de carlos moore…

logo ali embaixo está o emotivado pombo de bernardão por conta do #113… viu, né?

até ontem, ele – o pombo – resumia a vibe de todos os outros que pousaram, freneticamente, aqui no tico.

só que a brutal e descabelada invasão segue non-stop…

Assunto: Carlos Moore
“Meu caro Mauricio, salve, salve!!!

Cara, descobri o Ronca Ronca somente agora através de um amigo grande fã seu e de seu programa. Apesar de ter perdido muitas águas já passadas, como está sendo fuderástico ouvir esse que é um programa retombante, com músicas inoxidáveis! E, na moral, o que foi esse programa 113 com o Carlos Moore! O maluco não conta história: ele é a história! Tudo que eu sempre ouvi e li em livros, o Moore tava lá, viu, viveu, discordou, se emocionou… Pirei ouvindo esse programa, velho! Enquanto geral tava correndo pra casa por causa desse suposto ciclone helps que passaria pelo Rio, eu fiquei de boas, quietinho prestando mó atenção, ouvindo o Carlos falar dentro do trem lotado da Super Fria! Obrigadaço por esse programa 113! E que a autobiografia do Carlos saia o mais rápido possível em língua portuguesa! Até mais!” Denis.
 +
Assunto: Ronquinha nº 113
“Show de bola o programa nº 113. Começou bem o Otto mandando um salve para Iemanjá e terminando com a galera do Buena Vista. Sem sacanagem, escutei o programa ontem umas duas vezes. Minha mãe até reclamou comigo porque estava acordado até tão tarde… Mas, enfim, valeu mesmo, principalmente as histórias que o sr. Carlos Moore contou do Sam Cooke. O cara fazia alisamento no black power! Krak!Daqui a pouco tereimos nos salões chapinha, alisamento e escova progressiva alá Sam Cooke… que viagem…
Att,”
Julio Cesar
+
Assunto: more moore! more moore!
“caramba, mauricio! que momento, hein?!

eu já fiquei boladão com o bnegão semana passada, e vem o carlos moore com toda essa sapiência e bagagem! além de ter uma história, o cara sabe contar histórias, e isso é um dom incrível!
imagina a situação, eu escutando o programa exatamente antes de sair pra gravar as vozes do meu disco, com que coragem e inspiração vou eu soltar palavras depois de ouvir TUDO isso que o carlos moore contou pra gente… e a neve caindo lá fora.

apesar de todas as sinistrezas presentes na face terrestre, vivemos um momento ímpar, onde o ronca consegue criar uma conexão e colocar bernardo e carlos moore no altar dos grandes mestres que eles são.
que momento, que emoção!
obrigado por isso, e aquele abraço!
joão xavi (berlim)
+
Assunto: Carlos Moore
Mauval!
Escrevo somente para dizer que o Ronca Ronca vai cada vez mais longe.É um encontro semanal que tem a nobre função de educar todos que ouvem o programa.O #113 passou e deixou isso muito claro (não só o #113,como tantos outros que já foram transmitidos).Carlos Moore é uma lenda!Fenomenal!Uma grande testemunha da história política (Cuba,Malcolm X etc) e musical (Sam Cooke,Charles Mingus,James Brown etc).Acho que eu disse o óbvio,mas isso foi apenas uma maneira de expressar a minha gratidão ao #113.
Obrigado,um grande abraço e vida longa ao Ronca Ronca.”
Fabio
+
Assunto: Programa #113
“Ola Mauval,
venho neste para te dizer que foi excelente o programa 113.
O Carlos Moore colocou muita emoção em suas  palavras, ou melhor, elas já devem ser assim.
Contou história que não aprendemos em qualquer lugar nem com qualquer um, esclareceu personagens.
Obrigado por ter nos dados esse programa de presente.
Vou tentar repassar para meus amigos!”
Raphael
+
Assunto: Desorientado…
“Fala Maurição !Terminei de degustar o Ronca 113 no vagão do metrô, estação Carioca e…quase salto ali mesmo, tamanha a minha desorientação ! Cacetada ! E agora? O que será do Ronca depois da passagem de Carlos Moore ? Não foi um programa musical, mas uma aula de vida, humildade, sabedoria e tudo mais…Sabe a tal parte funda da piscina ? Foi mais profundo, desceu com força no centro de nossos neurônios e sequelou completamente o que havia anteriormente. A minha pergunta, olhando para toda aquela gente “apertada” no metrô, era: “- e agora?”. Depois de tudo o que ouvi e senti, fiquei sentindo o vazio existencial daqueles que finalmente enchergam Deus…”- Mamãe, é Deus Mamãe’ !!!!Obrigado Carlos Moore, Maurição e Shogun…vocês foram inexoráveis !Forevis”

Gilberto

+
Assunto: o melhor! o melhor! o melhor!
“Mauricio,
Ouvi o programa do Carlos, no exato momento em que executava meu trabalho
diário de servidor público.
Quase pedi ao meu chefe para me dispensar, fiquei absolutamente, emocionado.
Esse programa é um “marco” (marco pode? rs) no dial, eu diria… Mundia!!
o Cara  é um testemunho vivo, de toda evolução na cultura black na musica pop
universal!
Na hora tentei responder, pelo celular, mas a”budeguinha” travou… Não me aguentei,
porém, só agora  consegui te escrever.
A edição do programa com Shogum, foi foda, me levou “à lona”… A parte em  em
carlos fala sobre JB e logo depois vcs mandam think ou soul power, é para ser ouvida
1000 vezes!
Tive de ir no banheiro enxugar as lagrimas… Foi o programa quase todo como vc e eu,
sempre sonhamos, quase todo falado…
E é impressionante como ele fluiu, e fluiu, e fluiu…  and on, and on, and on…
Para finalizar, como diz Otinho na vinheta: “O MELHOR! O MELHOR! O MELHOR!
Um abraço, Pedro Bambaataa, seu fiel Escudeiro, e que faz do Ronca  seu “Rivotril Sonoro”!
ps, carayo… Vcs são foda! Se superaram…”

a bula do #113 (cabriocárico-inoxidável) com carlos moore…

no que jeff buckley colocou a tampa no #113 (“goodnight everybody, thank you so much”),

bateu aquele inclemente vazio em forma de pergunta…

– o quê fazer agora?

como pensar no #114 depois de receber o amigo de nina simone, de malcolm X, de makeba?

chapa do gordo suado (mingus)!

o sujeito que deixou fidel com cara de tacho!

que queria ser sam cooke!

que situação… na boa, é melhor deixar o tempo passar… bem passado… pra voltar à superfície.

segue a (curta) bula do #113…

otto – “janaina”

buena vista social club – “dos gardenias” (ao vivo)

afrocubism – “mali cuba”

sam cooke – “you send me”

sam cooke – “only sixteen”

lord of kitchner – “birth og ghana”

duke ellington, max roach & charlie mingus – “money jungle”

gil scott heron – “the revolution will not be televised”

malcolm X – “no sell out” (keith leblanc)

james brown – “think ” (ao vivo)

james brown – “soul power”

miriam makeba – “malaika” (ao vivo)

nina simone – “see line woman”

fela kuti – “lady”

buena vista social club – “de camino a la vereda” (ao vivo)

o #113, hoje, às 22h (ou carlos moore escrevendo a História)…

sentiu a História sendo registrada aqui acima?

pois bem, esse será o clima do roNca roNca de logo mais, aqui no site, às 22h.

duas horas de informações absolutamente inacreditáveis / inoxidáveis que só poderiam ser relatadas por carlos moore.

há tempos que comento a possibilidade de fazer o roNca apenas com bate-papo, praticamente, sem música… lembra?

acho que o #113 chegará bem perto dessa missão… casca!

afinal, não é sempre que cruzamos com alguém que tenha ficado cara a cara com charlie mingus, nina simone, fidel castro,

max roach, malcolm X, miriam makeba, miles davis, martin luther king… UFA!

o #113… ah, o #113… é hoje, aqui mesmo, às 22h!

é pra espalhar, cabriocaricamente!

carlos & o “tablet”…

engolfado pela natureza, carlos moore exibe (orgulhosamente) o novíssimo tablet onde tem

registrado – nas últimas décadas – telefones/endereços/bilhetes/lembranças/anotações de figuras como

max roach, naná vasconcelos, nina simone, gilberto gil, miriam makeba +

taxistas, barbeiros, carteiros, quituteiras, advogadas, fotógrafos… & o diabo A4.

algumas dessas páginas serão contadas, amanhã, no #113.

xeretinha esbarrou com o mestre, hoje, por volta das 17h!

não custa perguntar: e o K7, azeitado?

o ovo e a galinha (ou dr. carlos moore no #113)…

como você bem sabe, não gosto de contar com o ovo na galinha… ou colocar a carroça na frente do jegue.

mas, mesmo assim, vou anunciar a MEGA visita que teremos terça que vem, no #113…

isso mesmo, a inoxidável figura cabriocárica de carlos moore… leNda!

escritor, guerreiro, pensador, cubano de pais jamaicanos, residente em salvador…

autor da biografia de fela kuti!

agora, prestenção:

carlos virá da terra de riachão, exclusivamente, para fazer o #113 e comentar sobre o lançamento (em português) de sua

biografia “pichón“… editada, originalmente, em 2008.

lembra quando ele nos visitou em junho2011?

até hoje esse roNca é lembrado pel’aTRIPA como um dos programas mais espetaculares de nossa trajetória.

portanto, para dar tempo suficiente da informação circular, já estou contando com o ovo na galinha, ok?

e mais, pode preparar o estoque de K7 porque a seleção musical será de tirar fôlego.

imagina sonorizar só um pedacinho da vida de carlos moore!

carlos, o cara!

tenho procurado as visitas que tivemos ao longo desses 300 roNcas para solicitar o pedido musical.

lúcio “mister white”, mais uma vez, contruiu a ponte com carlos moore… também, mostrando alguns emails de nossa tossida falando de fela & cia.

prestenção na resposta – muito exagerada a meu respeito – à bula de lucio:

“Oi, Lúcio:
Que boa notícia! Me fez feliz saber que o público que aprecia Fela,
no Brasil, esteja se espalhando. Assim, o espaço para Abayomi estará cada vez mais se
ampliando. Gosto muito dessa banda; eles tem um futuro garantido.

Diga para Mauricio, primeiro, que ele está de parabéns pois o programa no qual
eu participei foi animado por um super jornalista, super conhecedor da música afro-latina,
continental africana e afro-americana. Assim, ele soube conduzir a emissão pelos caminhos certos e lhe dar a autenticidade que o tema tratado merecia.

Claro, que podes dar meus contatos telefônicos para Mauricio. Sem problema
algum.
Um abraço grande para ti.
Carlos”

anikulapo!

alguns títulos de emails recebidos durante & após a edição de ontem do roNca com a presença de carlos moore:

– “muito obrigado”, “histórico”, “emocionante”, “salve carlos moore”, “belíssimo”, “sin palavras, gracias”, “transcendental”, “meu deus, chapei”, “o melhor em 5 anos”, “estou em lágrimas”, “ultra cabeleira alta”, “fela, o cara”, “kalakuta agradece”, “tremendo de emoção”, “inacreditável”…

enfim, a segunda hora de ontem foi uma verdadeira aula sobre a passagem de fela kuti pela terra.

aliás, foi muuuuuuuuuuito mais além… foi a demonstração clara, límpida e única da força de vontade de um guerreiro.

um caboclo que, com sua música transgressora, enfretou TODAS as adversidades… e venceu!

ainda mais, o programa de ontem jogou na nossa cara como a vida de carlos moore foi salva por fela anikulapo kuti!

mamma mia!

depois da primeira hora, o jumboteKo ficou por conta da conversa com carlos moore… as músicas, apenas, fizeram fundo para a participação do mestre!

segue…

jools holland – “make me a pallet on your floor”

prince – “violet the organ grinder”

marcelo camelo & hurtmold – “ô ô” (ao vivo no roNca em 31maio2011)

burro morto – “tocandira”

grinderman – “palaces of montezuma” (12″ / barry adamson mix)

afrika gumbe – “a língua de darcy”

roy ayers – “everybody loves the sunshine”

caetano veloso – “acrilírico”

kode9 & the spaceape – “promises”

tony allen & ginger baker – “drum solo” (ao vivo)

daqui em diante, o programa ficou por conta de carlos moore, sendo sonorizado pela música de fela kuti!

(lucio branco, zé mcgill & rajão extasiados pela presença de carlos moore)

uma edição inesquecível do roNca roNca… muito obrigado a todos que participaram.

pra fechar a tampa, carlos moore deixando a Oifm devidamente presenteado por cd, compacto e manto do roNca…

+

seguem datas & locais dos lançamentos da biografia de fela kuti escrita por carlos moore:

09/06, 5ª feira: Rio de Janeiro (Livraria do Museu da República, Catete, às 19:30h [discotecagem MAKULA + DJ Rajão)
10/06, 6ª feira: Rio de Janeiro (Livraria da Travessa da rua do Ouvidor, 17h; Kitabu Livraria Negra, Lapa, 19:30h)
11/06, sábado: Rio de Janeiro (Teatro Rival, 23:30h [discotecagem MAKULA e show da ABAYOMY AFROBEAT ORQUESTRA])
16/06, 5ª feira: Belo Horizonte (“Nandyala/Associação Iorubà”, 18h às 21h)

24/06, 6ª feira: São Paulo (Espaço Cultural Serralheria [show do BIXIGA 70], 18h)

25/06, sábado: São Paulo (Espaço Cultural Mantilha, 22h)

26/06, domingo: São Paulo (Livraria-Café Ponto do Livro) das 14h às 16h.

29/06: Porto Alegre (Centro Santander Cultural [festa VODOO], 18h)