cat power

SANDY DENNY (ou essas coisas que acontecem aqui)…

sandy

sandy, cat, nina & judy… PQParille!

acordei com sandy denny na moringa. pode acreditar, seríssimo. fazer o quê? sou apaixonadaço por ela. comecei ouvindo a canção acima… e parti para as versões dela. no que montei as imagens aqui do poleiro, pensei com meus botões: “caramba, será que hoje é alguma data importante na História de sandy?”

e fui catar as informações para ser atropelado pelo fato que elazinha subiu, exatamente HOJE, dia 21 de abril… de 1978, aos trinta e um aninhos.

mamãe, quem explica isso? ou então, para onde o tempo vai?

( :

que vergonha, mamãe!

este é o novo disco de cat power… que será lançado em 4 de setembro pela matador records!

também haverá uma edição em vinil duplo + 7″ com duas faixas não incuídas no álbum…

tudo por bem razoáveis US$23 (+ correio)!

claro, dei um cutuco no site da matador para encomendar a pepita.

só que a compra não chegava aos finalmentes… manja?

enviei email perguntando se estava rolando alguma creca no site deles…

e, para nossa vergonha, chegou esta resposta:

“There are a few countries we can no longer ship to, Brazil being one of them. There are too many lost/missing/damaged packages from your postal service. I’d recommend trying Insound, they still may ship to you.”

7.0_e

ainda agora – são 14h – dei uma olhada nos jornais pra conferir a cobertura do niver da criança.

primeira página do segundo caderno (o globo)… UAU!!!

e na folha de SP, esbarrei com a seguinte matéria:

“bob dylan foi viciado em heroína e cogitou suicídio”

ok, confesso… desabei, me entortei, fiquei todo empolado, cheio de bolhas!

cacilds, na hora pensei:

“PQP, na véspera dos 70 anos dylan assaltou alguém, estuprou uma mocinha, foi preso com toneladas de cocaína, roubou um banco”

enfim, alguma coisa que justificasse tamanha “violência” do título dado pela folha… mas não, a bagaça chamava, mesmo, para a “comemoração” dos 70 aninhos!!!

eu gostaria muuuuito que algum entendido em jornalismo me explicasse qual a razão de um título como esse… para “saudar” o aniversário de um cidadão que está ativo – aliás, on tour – há 50 anos… e cheio de novidades sendo lançadas!

hein?

olha, hummmmmmmmmmmmmmmmmmmm…

( :

Gata!

aleluia!

finalmente, cat power “conseguiu” encontrar com seu público na cidade de são sebastião.

mesmo com pouquíssima divulgação, a fofa cruzou bigodes com uma boa quantidade de interessados em seus miados.

se Ela tivesse apresentado, ano passado no HSBC (rio), a mesma levada de ontem… hummm… sua integridade Física estaria em perigo. 

afinal, acompanhada apenas por judah bauer (guitarra) e gregg foreman (teclado & violão) – mais algumas marteladas do técnico de som na bateria – chan foi fundo numa apresentação pra lá de intimista… que não resistiria aos gritos de “toca raul” e “rock’n’roll” que teriam ecoado na grande e vazia arena na barra da tijuca em 2009. lembra, né?

mas como tudo foi diferente, ontem, o climão “cool”/”anti-rock”/”é assim mesmo” caiu como uma luva nos tímpanos presentes ao circo voador.

mais detalhes com o jeferson…

Subject: Ela voltou e muito feliz

Fala Mauricio,
Dessa vez não vou escrever chorando como fiz ano passado, pois o show foi bom. Não foi o show perfeito dela, mas mostrou que o Circo Voador é uma das melhores casas de show do Rio. Nem tanto pela estrutura em si, mais pela proximidade que você tem do artista e ausência de um segurança chato de braços cruzados na frente do palco e te encarando com cara de mau.
A Chan segura muito bem a peteca, mesmo em situações que a deixam em desvantangem. E aí inclui-se a falta dos outros componentes da banda. O guitarrista e o tecladista são muito bons e deram o clima para que ela cantasse lindamente, como sempre faz. O jeito introspectivo dela no palco, o cantar quase sussurando, entre outras coisas que fazem com ela seja única. 
O chato do show fica por conta de alguns engraçadinhos gritando toda hora:’please play guitar’. Ela ficou meio constrangida e dizia que não, mas as pessoas continuaram a pedir. Tem sempre os chatos, né? 
Eu fiquei feliz, pois encontrei a nação ronqueira em peso no show. Tulio, Dine, Rafael, Igor Ferraz, Galdino e sua esposa, Rodrigo Nippes e você, é claro. Aliás, eu gostaria que você me mandasse a foto que tirou da gente na saída do show. Vou revelar e guardar com muito carinho, assim me lembrarei sempre dessa noite. 
É isso Mauricio, forte abraço e dia 4 tamo junto e misturado.
cheers,
Jeferson

+

ok, a foto acima não é a da final da champions league que foi vencida ainda agora por eles – a inter de milão – em madri.

agora, alguém acredita que o imperador adriano (manja, né?), a essa hora andando de motoca na vila cruzeiro, possa pensar –  “porra, bem que eu poderia ter sido campeão da europa”!

alguém acredita?

ha ha ha…

+

voltando ao assunto Dela.

curioso como mesmo sendo totalmente “largada”, lady marshall consegue arrastar uma multidão de modelos, manequins & manicures… sacumé?

ontem, por exemplo, parecia lançamento que alguma grife hypadinha… pela presença forte das moçoilas fashion!

enquanto isso, no palco, chan marshall desfilava sua verdadeira grife à base da roupita que NUNCA troca!

ha ha ha… 

foi assim das outras vezes porraqui… e é assim quase sempre.

prestenção Nelazinha…

( ;

+

na nova morada, este é o post de número 100!

por falar no assunto, as coisas lá pelos lados do oifm.com.br já começam a melhorar.

garantem que em junho tudo estará nos trinques.

a torcer!