cyro monteiro

+100

28/05/2013 – 03h20

Hoje esquecido, Cyro Monteiro foi mestre do samba sincopado

RUY CASTRO
COLUNISTA DA FOLHA

Cyro Monteiro, que faria cem anos nesta terça-feira (28), é um nome que já não significa nada para as duas últimas gerações de brasileiros –e, sabe-se agora, nem para o ministério e para as secretarias que se dizem da Cultura. Não há no horizonte nenhuma iniciativa oficial para lembrar o grande cantor que ele foi, fundamental para fixar o samba e vários aspectos da nacionalidade. João Gilberto o considera um dos três maiores cantores brasileiros de todos os tempos, sendo Orlando Silva e Lucio Alves os outros dois –estes, aliás, também amplamente ignorados por quem de direito. No Brasil, é preciso enterrar o passado até o último vestígio.