dorival caymmi

e o raio caiu duas vezes no mesmo lugar…

nota publicada hoje na coluna do ancelmo (o globo)… hello crazy people total!

acabei de falar com o de la peña para saber como essa coincidência teria acontecido… e ele disse que o click dele não foi feito ontem mas há vários dias.

a xereta registrou as placas, ontem, exatamente, às 16h… e coloquei o assunto aqui no poleiro nos primeiros minutos de hoje… ah, tá, alguém do ancelmo poderia ter visto o post se lembrado da imagem do de la peña e subido o assunto na coluna… só que é industrialmente impossível (será?) um jornal não estar fechado na madrugada em que vai pra banca. captou a logística?

conclusão, foi uma MEGA coincidência a nhaca com as placas de dorival pipocar tanto aqui quando na coluna do ancelmo no mesmo dia… UAU!

a menos que chegue alguém dizendo ser possível neguinho da coluna ter visto o post à meia noite e 10 minutos, montado a nota e enviado pra gráfica a tempo de imprimir o jornal no mesmo dia…. “acho que parece que não sei” (paiva)

dórival…

estou na pista tentando levar bernardão bnegão para fazer umas fotocas nesse “logradouro”…

manja?

pois é, a via acima tem nome… melhor dizendo, NOME… mas, infelizmente, não há um cidadão brasileiro que resida nela… caramba!

é isso mesmo, as calçadas são – simplesmente – as laterais dos edifícios que se encostam nela… e, ao fundo, existe um portão de acesso… de acesso restrito (talvez sem uso) ao 23º batalhão da PM. mamãe!

ou seja, a rua não existe para a população carioca.

ah, tá… você está pensando que a História acabou por aqui, né?

mas ela está começando… afinal, a referida via “pública” tem dois nomes… não, não é piada, é fato. segura a vibe em suas esquinas com a avenida visconde de albuquerque…

captou? tá crendo? que momento!

as placas estão ali (aqui), lado a lado, com pouquíssimos metros de separação… e as nossas possantes prefeituras insistem em manter a grosseria ativa.

mas tem o mais sinistro de tudo, como DORIVAL CAYMMI pode dar nome a uma “rua” onde não há ninguém para encher o peito e dizer: “eu moro na rua dorival caymmi”.

mamãe, que lamentável, que dó!

qual a razão para arrancarem de nós esse prazer com gosto de acarajé mixado à maresia do leblon ou dos ventos de itapoã refrescando a cachaça da rua júlio de castilhos (posto6)?

jisus, não faltam ruas na cidade de são sebastião para (re)nomeá-las decentemente… por exemplo, a montenegro (i repeat a MONTENEGRO de ipanema) virou vinícius de moraes.

que tal começarmos JAH um movimento forte com bernardão à frente?

oxente, especialidade dele… especialidade nossa.

em 2016 o globo publicou (AQUI) uma matéria sobre a “rua”.

enquanto isso, a prefeitura pode arrumar a placa do cayme… sem esquecer as irmãzinhas da tonelero (toneleros / toneleiro), barão de jaguaripe (jaguaribe) e outras tantas.