erasmo carlos

tremendo, tremendão, leNda…

mister white sinalizou que estaria presente na apresentação de erasmo no teatro casa grande, ontem… foi o toque para eu me agrupar à trupe psicodélica do fundador da festa makula. o tremendão realizou, sexta e sábado, o show “meus lados B” onde apresenta músicas que passaram longe do rádio e das paradas de sucesso… ou seja, uma pegada muito pouco recomendada para a atualidade com neguinho querendo ouvir, apenas, sons que já tenham virado cera de tão frequentes nos dutos auditivos… acontece que ele é o Tremendão e aí, a coisa – felizmente – toma outro rumo. todas as músicas foram introduzidas por estórias, curiosidades, detalhes e – principalmente – por fatos inéditos como, por exemplo, em “de noite na cama” que foi composta por caetano – em londres – para ele, erasmo… D+!

o teatro estava cheiaço, som cabriocárico, banda de primeiríssima e uma emoção muito forte acima de todos… PQParille, erasmo é um dos maiores monumentos brasileiros em todos os tempos… conclusão, demos o bote final quando o vascaíno saiu do teatro e…

capa1

capa2

coincidentemente, Ele assinou o clássico “sonhos e memórias” bem embaixo da frase que mostra a personalidade de um artista 110% inoxidável… leNda!

capa3

a strogonófica sinai registrou o momento decisivo em que erasmão observou a fotoca que fiz dele, em 82… e minha mão trêmula exibindo a própria… com nosso ídolo, ao fundo, já no carango… brasa pura, bicho…

erasmo+foto

erasmo1

negativos & positivos (72) [erasmo carlos & a bolha]…

meu coração está despedaçado…

não só pela absurda subida de gugu mas pelas imagens de erasmo na despedida do filho!

PQParille… que dor brutal!

poucas vezes cruzei com erasmão… mas a atmosfera de nossos encontros fotográficos sempre foi inoxidável.

tanto, que a xeretinha conseguiu captar momentos incomparáveis… olho no olho, só a xerê e ele.

mas nessa hora tão devastadora para nosso ídolo, quero relembrar algo mais distante.

eu estava na platéia… num dos muitos instantes em que ele

mergulhou fundo no tal do rock’n’roll… à vera, a sangue frio, alternativaço, barra pesada…

erasmo carlos & a bolha / museu de arte moderna (rio de janeiro) / janeiro1977

formação da bolha:

pedro lima (guitarra), renato ladeira (teclados), lincoln bittencourt (baixo),

marcelo sussekind (guitarra) e sergio herval (bateria)

setentinha!

( :

é isso aí, tremendão!

congrats da nação ronqueira pelos 7.0 pra lá de bem vividos!

todos nós sabemos o presente que você mais quer para a festança ser completa…

e tomara que ele – o presente – venha afinadão com esta imagem que captei de você, lá pelos idos de 1977.

papo de “limpando a área”, “virando a página”, “exorcizando a nhaca”… manja?

( :

/ + /