isaurinha garcia

belo_horizontalizaNdo…

o pãozinho de queijo ferveu… na noite de sexta feira!

a saideira, de 2012, do roNca no CCCP foi mega animada… e, das três edições, a que contou com  a maior quantidade de componentes d’aTRIPA… pressão máxima!

como estávamos em plena “black friday”, a seleção sonora ficou ainda mais dark que o normal!

a lamentar, o meu vacilo de ter levado a xeretinha com a bateria zerada! buááááá…

deu para resgatar, com respiração boca a boca, apenas dois clicks: o ali de cima, aos 44 do segundo tempo…

e os embaixadores do roNca, em santa luzia e victoria, aos 54 do segundo tempo…

jenilson & arrudinha!

( :

virando o lado do disco…

ao observar a fotoca dos serelepes, constato uma das maiores catástrofes urbanas que belzonte sofreu nos últimos séculos:

“a praga da camisa listrada”!

e olha que eles não são de BH… mas estão ali por perto, santa luzia e victoria…

claro, estão muito bem vestidos, charmosos, sedutores… lindões!

tanto que desempenharam “freneticamente” no dancefloor! hahaha!

mas na boa, a epidemia é grave… 80% dos belorizontinos vestem listras horizontais!

em plena ladeira do amendoim, comentei o fato com o flanelinha que… CHAPOU!

reverberei com outros cidadãos… que não souberam detectar a causa para tão sinistro fenômeno.

enfim, espero que a cidade saiba enfrentar – e vencer – mais uma calamidade!

para fechar, o pombo…

Subject: Máquina do tempo 
Saudações roNqueiras Mauval,
Velho, o que foi essa noite de sexta em BH hein! Que desorientação! Quando abri a porta do pub parecia que eu tinha sido transportado para outra época, a melhor que poderia existir. De cara já trombei com o front capixaba Arrudinha cabeleira altíssima e pela dancefloor frenética já deu pra notar que BH é sua casa mesmo, ou a segunda casa pelo menos! Foi muito louco dançar ao som de música africana como quando o ronquinha invadia meu quarto através do meu radinho e eu ficava ali pirando por 2 horas seguidas! Let’s Get It On foi fueda hein! Que momento! Essa track numa pista de dança eu só tinha ouvido no cinema, foi surreal! Além do monte de pedradas sonoras que vieram na sequência e nós piramos, piramos e piramos. Provei Guinnes ontem pela primeira vez, é um néctar maravilhoso mesmo! Combina com a vibe ronqueira total! Foi mal se falei muito na sua orelha mas era consequência da caveirinha cheia, aliás não deu nem pra despedir porque tive que sair pra resolver um probleminha cascudo, mas já tá tudo de boa! Numa relax, numa tranquila, numa boa!
Vem mais, toca mais que BH te espera, sempre!
Grande abraço!
Jenilson – Santa Luzia – MG