jumbo records

the huNter…

“Hi Mauricio,
I hope you had a good Christmas and everything is going ok in Rio.  My eldest son (the one with the cap on) has just arrived there and is spending some time with his wife’s family somewhere in Copacabana at the moment.
I often play the RoncaRonca online programs while I’m working on the computer and really enjoy them.  It always brings me a little closer to Brasil.
Best wishes for 2016″
Hunter
hunter.son

vai preparando o K7 pro #133…

jumbo

pacote encapetado que chegou, sexta feira, com algumas pepitaças do record store day 2015… captain beefheart, gravado ao vivo 1972 + compacto bert jansch com 5 músicas retiradas de seus dois primeiros Lps, de 1965 + reedição do primeiro Lp de martin carthy, de 1965 + sly & the family stone, ao vivo, em 1968 + reedição do primeiro compacto do family, de 1967… tá bão, o K7?

nossos agradecimentos aos monumentais hunter & marcelo “caipirinha” por terem colocado em prática, mais uma vez, uma logística cabriocárica de tráfico internacional… e assim, os discos chegaram em excelente forma física ao patropi.

cheers!

hunter

EXTRAEXTRAEXTRAEXTRAEXTRAEXTRAEXTRAEXTRAEXTRAEXTRA…

o bagulho esteve pra lá de norótico em leeds.

olha o relato (+ fotos) enviado por “caipirex” travestido de roNca roNca…

“Salve Juventude!

No Jumbo Records o dia começou cedo, a la INPS: a loja abria às 9, mas a distribuição de senhas foi às 8 da manhã. O ronca ronca chegou lá meio atrasado, por  volta das 9 e meia (culpa de sexta-feira regada a Guiness). As senhas já tinham acabado, mas a fila continuava grande  – só com gente que não tinha senha, porque quem tinha senha ia ser chamado por ordem de chegada, já com a sacolinha (especialmente feita pra celebrar a ocasião) cheia de discos, e de quebra uma canequinha da loja. Clima comportadinho, todo mundo com medo de não conseguir as bolachas que queria, mas contente com o sucesso do programa. Gente de todo tipo e idade, mas todo mundo cheio de apetite musical. Felizmente pro ronca ronca, a procura era tanta que a turma da Jumbo resolveu racionar as pepitas. Que era pra todo mundo ter acesso à sua alegria. Cada um que pegava sua sacolinha saía mais sorridente que o outro, pegando logo no celular pra ligar pra alguém e dizer: “Consegui o Serious Sam Barrett!  Crystal Castles e Steve Mason tão na mão!! Black Keys e Wooden Shjips também!!!!”

O ronca ronca conseguiu chegar ao balcão pra fazer seus pedidos ali pelas 11 e meia, quando as coisas já estavam sendo ajeitadas pro segundo show do dia (Wilful Missing). Incrivelmente, o ronca conseguiu tudo o que queria, incluindo Blur e Gorillaz (só foram impressas 1000 cópias de cada, pra serem distribuídas por todas as lojas). No que o ronca ronca mandou aquele cumprimento pra Jumbo, eles abriram o maior sorriso – aquele que vem com a satisfação de um trabalho bem feito e o reconhecimento estampado no rosto dos frequentadores – e mandaram: “A confusão tá grande mas tá boa. Mas vai ser melhor ainda ano que vem, quando a Jumbo vai soprar 40 velinhas…”

OH YEAH. Vida longa às lojas que estão por aí e às que virão!”

e atenção pra saideira…

que momento, hein?

já acabei com a caixinha de kleenex… é blublu pra todos os lados.

muita emoção!!!

( :