mary ellen mark

mary & fernando (ou matadora de passarinhos)…

estive, ontem, com fernando… queridéééérrimo chapa há muitos & muitos anos.

a peça galgou – ainda mais – parâmetros ao me presentear com dois discos inoxidáveis… claro, as pepitas estarão no #130.

papo vai / papo vem, ele perguntou se eu sabia da subida de mary ellen mark… e, dali em diante, a conversa pegou fogo com fernando relatando o encontro que teve com Ela, há dois, anos num workshop realizado em são paulo.

pra resumir o acontecimento, fernandão mandou pra gente o registro (de luiz marinho) onde mary ellen mark exibe para a platéia umas das fotos dele, fernando, como exemplo máximo do caminho a ser seguido pelos colegas presentes que, até então, estavam (ou ainda estão), mais interessados em clicar passarinho, pôr do sol, vaquinha no pasto, arco-íris e outras “lindezas”

nada contra os temas mas mary ellen mark pouquíssimo (ou nada) tem a ver com esse tipo de fotografia. tomara que Ela tenha colocado uma outra minhoquinha na caixola fotográfica dos sortudos…

mary+fernando

mary, um desconhecido e fernando (todo pimpão).

a tchurma “passarinhenta”…

turma

mary, mary, mary, mary…

volta e meia os interessados em fotografia perguntam por cursos, técnicas, equipamentos… afinado ao meu desconhecimento desses assuntos, tento recomendar o outro lado das imagens… indico livros, entrevistas, fotógrafos & fotógrafas que montaram as feições do planetinha, exclusivamente, por conta de seus corações… e ralação, muito trabalho. PQParille, acabei de ser triturado pela notícia da subida mary ellen mark… que, muito além de tecnologia, me ensinou (por mais que não tenha sido suficiente) para onde – e como – uma lente deve estar apontada. em 1981, eu estava em londres e fui à exposição “falkland road (prostitutes of bombay)”… cheguei a avistá-la de longe. linda como sempre, exalando gentileza. havia uma multidão de fissurados por ela. no dia seguinte, voltei para comprar o livro/catálogo e no que abri o dito cujo, dei de cara com as letrinhas Dela…

MEM.livro

falkland

pra retornar ao mundinho bem mais sem graça e feioso

mary – linda como sempre – retratada por ralph gibson

MEM

mary ellen mark

(1940 – 2015)