moe tucker

moe!

estava eu ouvindo este disco…

quando uma revelação caiu no meu colo:

– se não fosse moe tucker, não haveria a cena indie!

ok, a palavra/expressão “indie”, atualmente, vale tanto quanto um cuspe embrulhado… mas já teve sua relevância.

tipo “roqueiro”, manja?

já chamou alguém assim?

e pagodeiro?

vai lá… tenta!

hahaha…

enfim,  se moe não tivesse passado pela formação original – a que vingou, ok? – do V.U, em 1966, nada faria sentido… ou melhor, nada teria acontecido no “indieanismo”!

Ela é o “ground zero” da bagaça… nela estão concentrados todos os fundamentos, TODOS, do universo indie.

pode olhar, pode ouvir, pode ler… MOE criou a coisa…

alguma dúvida?

tá bão, se não foi Ela… quem foi?

eu aposto em moe tucker como a grande sacerdotisa “indie”!

( :