mulatu astatke

mulatu eu, mulatutu…

antes das considerações – rápidas – sobre mulatu astatke em são paulo (sáb & dom), vamos dar uma babada forte na cidade citada… captou?

são paulo, a cada dia, se distancia mais e mais de suas irmãzinhas.

a coisa é tão gritante que, literalmente, parece um outro país.

qualquer dia desses, criam um tipo de visto para entrar… e, sobretudo, para sair.

afinal, é muita gente… muuuuuuuuuita gente!

embarcar, hoje, às 9h da matina, no metrô da sé… só faltou o quake para ser japão total, manja?

eu só ficava olhando a retaguarda para garantir se não vinha um muquirana fardadinho numas de enlatar os passageiros. fala seríssimo!

a dica é jurássica… mas vale a pena relembrar:

tá durangão? não tem como saltar as fronteiras?

pois bem…pega um busão e passa uma semaninha em sumpa, mole!

basta se “inspirar” na fotoca ali de cima – “saída / liberdade”!

comes & bebes, música, Arte, doideira, beleza, imundice, vinil pra meirelles, casaco do crass (só em são paulo, oslo & glasgow você encontra alguém vestindo um… ha ha ha!), + doideira, + música…

tipo:

no fim de semana, teve stick men, banda de tony levin… no SESC belenzinho… e poucos souberam.

sabe quem é tony levin, né?

não? sim?

enfim, é o MEGA,ULTRA,CASCUDO bass player que tocou com peter gabriel e king crimson, entre muitos outros.

hoje, tem talib kweli, um dos mais sinistros Rappers made in U.S.A!

o caboclo estava de bobs na cidade e resolveu fazer uma gracinha nas apresentações do mestre astatke!

no sábado, não percebi ser ele o rapper que adentrou já ao final do show… mesmo, devidamente, apresentado, não captei o sotaque etíope.

dia seguinte, a notícia se espalhava, loucamente, pela vila mariana… e talib cumpriu o mesmo ritual: entrou, deu o recado… mas ficou muito amoitadinho. poderia ser mais exibido.

( :

mulatu enfeitiçou o SESC vila mariana… nos dois dias!

(aliás, ainda na pauta babação, que teatro espetacular, hein?

mamma mia, imagina um nick cave & the bad seeds ali!!!)

voltando… acompanhado por uma banda sinistraça sob as batutas do saxofonista james arben (the heliocentrics), astatke deitou os cabelos em hits, pepitas não identificadas e músicas do mais recente disco (steps ahead).

Ele não faz questão (lógico) de posar como o fodão do bairro peixoto de adis-abeba!

fica ali, na dele, dando todo espaço possível para a banda… apresentando as “pieces”, vibrafonando, “tamborinando”…

e, acima de tudo, enfeitiçando as pessoas com seu groove infernal e único! flórida!

assim que foi ao ar a derradeira nota do show de domingo, virei pro lado e mandei na lata do entorpecido vizinho:

“eu poderia passar toda a minha vida ouvindo essa música”

resposta: “eu também”!

amém!

deixando o SESC, cruzei com bernardo Bnegão deitando falação… mais feliz que pinto no lixo, clique…

( :

já foram pras lembranças especiais…

mulatando…

reginaldo, de são paulo, tentou por todas as vias comprar/roubar/trocar UM ingresso para mulatu astatke…

e nada!

ao final do email, pergunta se o príncipe etíope estaria enquadrado na “tchurma hypada” que é um das duas pontas que “dão certo” no show business brazukinha atual.

claro que sim!

afinal, mulatu nunca veio ao brasa, é uma lenda (e é mesmo. ao contrário de muitos caôs hypes… ou hypes caôs), é etíope, neguinho vai tirar a maior onda depois de assistí-lo, foi introduzido pelo filme “broken flowers” (para a maioria), roda forte na boca dos entendidos, não tem disco pra comprar com facilidade, raramente é mencionado pela mídia, interessa a pouquíssimos…

mas é capaz de lotar qualquer espaço até 2 mil pessoas… o SESC vila mariana, acho, tem 600… e serão duas apresentações, hoje & amanhã.

creio que o único hype, ainda ausente do brasa, que pode alargar (e bem) estes números aqui de cima é tom waits!

qualquer modelo/manequim/manicure se descabelaria para falar que tom é um fofo!

anyway, que mulatu astatke volte ao brasa… logo!

LASCOU!

Subject: MULATU ASTATKE EM SÃO PAULO

“Fala, MauVal.

Essa semana tá espetacular, hein?
Discos novos da PJ Harvey e do Radiohead num dia. Achei que nada poderia ser melhor nessa (que começa chuvosa) penúltima semana de férias acadêmicas cá na selva de concreto.
Mas o que é bom pode muito bem melhorar. Dai que eu acordo com a notícia de que apenas e tão apenas Mulatu Astatke fará duas apresentações em Março no SESC Vila Mariana aqui em São Paulo.
Que tempo para se viver, MauVal. Que tempo!
Um abraço,”
Thiago Candido.

se as coisas são inalcançáveis, ora!
não é motivo para não querê-las,
que tristes os caminhos, se não fora …
a mágica presença das estrelas.
– Mário Quintana