pink floyd

tatiana mandou pra gente (ou “vai um selinho aí?”)

Assunto: Royal Mail

“A new set of stamps is being issued to honour Pink Floyd, featuring some of the band’s best known album covers.
The 10 stamps will mark 50 years since the group turned professional, and will include album covers such as The Piper at the Gates of Dawn, The Dark Side of the Moon and Wish You Were Here.
Some of the stamps will celebrate the band’s live performances, which broke new ground with extensive use of lights and film projections. The images will portray Pink Floyd’s psychedelic light shows and the staging of their The Wall album.
“Few bands in the history of rock have managed to carve out a career as rich and expansive as that of Pink Floyd,” said Royal Mail.
The stamp set can be pre-ordered from Thursday and will be on sale at post offices from 7 July.”
selo

a velha comédia…

estava eu na pastelaria adquirindo uns víveres, papo de meia noite, quando o UAIfone tremelicou. era o china:

– maurição, vai ter entrevista exclusiva do david gilmour no jornal da globo

eu:

– e daí, china? você acha que vai ouvir algo que valha o tempo na frente da tv?

– pô, é o gilmour. tem que rolar alguma coisa bacana

– ok, tô chegando em casa. dá um call depois da entrevistaça

ainda agora, papo de meia noite e meia, o tremelique pintou e…

– porra, maurição. que bosta de entrevista ruim pra caralho. o monstro sentado ali na frente da infeliz e nada de sair alguma coisa interessante… e a coitada ficou insistindo na  volta do pink floyd. PQPARILLE, VTNC que porra é essa?

– boa noite, china

dave.floyd.tico

“hahahahahahahaha” at the gates of dawn…

desde terça feira que risadinha não me larga… sério!

a doidivana, como sempre, ouviu o roNca… e pirou na batatinha.

aliás, enlouqueceu com a parada dos lançamentos do floyd.

enlouquecer é um verbo que ela conjuga muito bem.

“minhas crianças, cobain, garcia, doherty, arnaldão, gillespie…”

sim… assim ela se refere à tropa mais descacetada do som galático.

PQParille… até ainda agora, o bafo dela no meu cangote foi permanente:

“maurição, fala mais desses discos. maurição, fala dos shows do pink que você viu, traz o “piper”… blábláblá”

dose… até que me rendi aos encantos de nossa heroin! hahaha…

“tá bom, risada. vou dar uma passada aí no seu cafofo com a MOJO, “piper” e os programas de knebworth e the wall. faz um coffee, por favor”

e click…

aproveitando a pauta…