rock in rio

rio rockz!

negozim tá ventando marimbondo africano pela napa!!!

sacumé?

e olha que é do pequenino, o vermelhinho, encrespado… ui!

razão pra tanta raivinha no coração?

o anúncio, hoje, do rock in rio… lááááá pra setembro de 2011.

well, well, well…

antes de mais nada, devo comunicar que nunca estive com nenhum dos medinas…

jamais troquei uma palavra sequer com eles… nunca esbarrei com a family.

jamais recebi uma carta, um email… um alô deles.

mesmo no tempo da flu fm nossos caminhos não se cruzaram.

mera coincidência, porque sempre tive vontade de dizer na lata dele:

“pô, bob… você é danado, hein? se existissem mais dois como você, as coisas seriam diferentes. congrats por fazer a roda girar… e por ter feito minha mamãe a mulher mais feliz do mundo quando você trouxe THE OLD BLUE EYES ao maraca. caraca, ela ficou uma semana sem dormir de tanta emoção”!!!

blublu, blublu, blublu!!!

( :

feita a “apresentação” (ha ha ha…) eu gostaria de recomendar aos invocados, que digitem “rock in rio” no google…

e cliquem no wikipedia para conferir as atrações que vieram ao brasa em TODAS as edicões do festival.

para poupar seu tempo, vou puxar pelo meu péssimo tutano:

pulando o primeirão, ok? afinal, ele abriu a selva… com ac/dc, queen, iron… blá blá blá!

well, vamos ao segundo, em 91:

deee-lite (com bernie worrell & bootsy collins), INXS (recentemente reverenciado pelo beck), george michael (num show fodaralhaço), PRINCE, HAPPY MONDAYS (debaixo d’água e um ano pós seu disco mais duca!)!!! e, claro, toneladas de chatices.

well, vamos à terceira edição, em 2001:

que, numa penca de xaropes, também, trouxe R.E.M, oasis, QUEENS OF THE STONE AGE, foo fighters, beck e… e… e… e…

NEIL YOUNG & THE CRAZY HORSE!!!

i repeat – NEIL YOUNG & THE CRAZY HORSE!!!

conclusão…

um festival como o rock in rio, realizado numa terra devastada culturalmente, não tem como “tirar onda” na vibe de nenhum dos nomes citados acima.

como um espaço para 150 mil brasileirinhos terá metade de sua capacidade preenchida se a organização anunciar as atrações:

cidadão instigado, flying lotus, XX, the black keys, mombojó, panda bear, sharon jones, antibalas, cafe tacuba, bomba estéreo, the specials, gorillaz, julian cope, tinariwen, mogwai, van morrison, eels, tulipinha, lucas santtana, romulo fróes, autoramas, lulina, superguidis, júpiter maçã, bonnie prince billy, the pogues, roxy music, LCD, curumin, the meters, aterciopelados, john cale, leonard cohen, eddie, the bug, robert wyatt, orchestra baobab, paul weller, arcade fire, hypnotic brass ensemble, wado, elvis costello & mais várias centenas de nomes?

enfim, não terá, sequer, 1/10 de seu espaço ocupado por admiradores da rapeize que tanto gostamos.

e é muito simples compreender a logística da bagaça – o rock in rio é o festival do roberto medina.

não é o festival do lariú (domingo no maraca contra a tricolagem freguês, hein?), do studio SP, do coquetel molotov, do roNca roNca, do circo voador… não é o goiânia noise.

portanto, não alimente essa bronquinha.

é como se você ficasse apoquentado pela lista dos meus 10 discos preferidos.

não precisa brigar comigo, porra. são os MEUS discos favoritos…

e a gente vai acabar se entendendo, manja?

( : 

e mais, o rock in rio é Apoiado pela prefeitura do rio de janeiro… é coisa oficial. a mesma que vem, junto com muitas outras pontas, desintegrando a informação diferenciada.

agora, não tenha nenhuma dúvida que, junto com toda a forofa possível, virão ao rock in rio muitos dos nomes mais desejados por todos nós…

e pode pensar MUUUUUITO alto… basta olhar pra trás!

mole!

( :

festival!

que coisa, hein?

ha ha ha… D+!

na secura de bandas importantes que o brasa vivia em meados dos anos 80, receber queen, ac/dc, ozzy & iron maiden – só para ficar com a tchurma mais pesadinha – foi uma experiência sem precedentes.

mas voltando aos tempos atuais…

não tá mole saber quem vem pra onde… quando e como!

é um festival de festivais pra todos os lados.

no meio dessa “inquietação” o pedro henrique (de saquarema, terra de serguei!) perguntou qual o festival mais bacana que presenciei.

êita!

quase entrei numa hipnose regressiva (é isso?) para lembrar onde já me enfiei.

anyway, não tenho como esquecer o TIM festival de 2005.

cinco anos depois, ele segue como um dos mais cascudos de todos os tempos.

afinal, passaram pelo brasa em três dias:

wilco, de la soul, strokes, kings of leon (neguim ignorou solenemente a banda), arcade fire, television & elvis costello.

muuuuuita responsa!

e lembrando que o lá de cima está confirmado para outubro de 2011!

quase que no mesmo lugar do primeiro.

claro, vem de tudo!

cacilda, olha o que eu estava esquecendo…