serico

serico, os badges & os latões…

é a velha questão existencial, quando se mete a mão na cumbuca pra procurar alguma coisa, sempre brota algo inesperado… procede?

pois bem, ontem, ao catar uma peça, achei esses badges/buttons que, alguns deles, consegui com serico ao meu lado, em londres… no que comecei a lembrar das situations, entra no celula o prefixo de brasília, adivinha de quem?

– beija flor (é como nos tratamos), tô chamberlain total. comprei quatro latões de guinness e quatro copos grandes. bebi os quatro, cada um num copo como reza a tradição. tô ligando pra dizer que… (não tenho envergadura psicológica de mencionar aqui as palavras ditas por serico. PQP)

L  O  V  E

aparecida na metropolitana…

lembra do relato de serico, mês passado / AQUI, onde ele ajoelhou na porta da igreja e rezou por nós?

pois é, saca só…

eu sabia que a xeretinha havia feito um registro da tal igreja/capela, na metropolitana (bairro do núcleo bandeirante, DF) lá pelos idos de outubro2006… mas e pra encontrar a fota?

futuca aqui, remexe ali, eis que surge o arquivo de imagens que xerê clicou e, no meio dele, brota – deslumbrantemente – a fachada da capela… erguida no tempo da construção de brasília (1956), toda de madeira, na vibe das residências da candangada que construiu a capital…

acontece que essa maravilha foi consumida pelo fogo, em 2007… ou seja, quem viu viu quem não viu vê aqui… mas, felizmente, a capela foi reconstruída em 2008.

mandei a foto para serico… que pirou na batatinha, pegou alana (a filhota do meio) pela mão e tratou de retratar a capela de nossa senhora aparecida, hoje…

HAHAHAHAHAHA… D+D+D+D+

foi ajoelhado nessa porta branca que ele rezou por nós… PQP

AMÉM

laeticia & a luz de pirenópolis…

nesses tempos barra muuuuito pesada, onde a tristeza insiste em cutucar mesmo que você não a procure, volta e meia surgem raios de luz e felicidade… procede?

pois bem, estava eu catando umas imagens de 2005-2006 quando fui atropelado pelo estimulante sorriso esperançoso de laeticia captado no sítio da avó dela, em pirenópolis, julho2006. isso, ela é filha do inoxidável serico e nasceu em londres…

caramba, eu não via essa foto há 14 anos… mas sempre guardei a expressão dela e a vibe da casa em meu HD. curioso como algumas pessoas que passam pelas nossas vidas sem muita frequência serão lembradas por um simples registro, uma leve lambida do tempo, algo bastante “comum” mas que cravará a imagem da tal pessoa para sempre… JISUS, viva a xeretinha!

caNdangolâNdia segue “olho parado” total…

(serico & milena, fevereiro2007, núcleo bandeirante/brasília)

Assunto: vocês são a luz do fim da quarentena!

“Fala Mauricio e Nandão

Cara, sou niteroiense e acompanho vocês desde os tempos da rádio cidade. E quando me mudei para Brasília fiquei imensamente feliz em saber que vocês estavam no spotify e desde então não perco nenhum programa.

Nestes tempos difíceis de pandemia vocês foram responsáveis por uma explosão de felicidade no meu pequeno apartamento. Muito feliz em escutar a versão “o meu mundo e nada mais” do Edgard Scandurra (#384). Minha noiva Michelle que é barsiliense e não conhecia o programa rapidamente já virou fã de carteirinha de vocês.

Obrigado por existirem e por trazerem uma luz nesses tempos difíceis.

Um forte abraço e good vibes”

Felipe

a candangada 6.0…

HAHAHAHAHA… as fofas, milena e alana! quem não lembra delaszinhas reinando por aqui lá pelos idos de 2006-2009?

mamãe, como poderia eu dizer que brasília é uma inutilidade? no way… além delas, vários outros candangos natos residem em meu coraçãozinho forévis… YEAH!

dando uma olhada rápida em alguns registros da xeretinha em solo pátrio de serico, montei esse cineminha em louvor aos 60 anos da capital federal (AFE!)…

cheers (aos candangos)

( :

ah, vale (carinhosamente) o espírito de quem fez/faz a cidade…

 

serico, as praças & a páscoa…

manja a peça acima? isso, ele mesmo, serico (em modelito jaco pastorius on acid), o leNdário cidadão que viu o the clash cinco vezes, em 1981 (no lyceum) e estava comigo quando pertencemos ao the fall, em 1986 (lembra, né?).

pois bem, aqui está ele tirando onda em frente da basílica de são pedro, roma1981… na páscoa, ou seja, há exatos 39 anos… JISUS.

mas vamos ao assunto que está corroendo minha existência de felicidade e que aconteceu ainda agora (são 11:40 da manhã)… mas é preciso reforçar a importância inoxidável dos meios de comunicão nesses dias de escuridão quase total, ok?

olho pro celular tocando e… SERICO

– e aí, beija flor (é como nos tratamos), como está o núcleo bandeirante (ele nasceu e reside em brasília), todo mundo na rua?

serico – que nada, tudo fechado. vazio total

eu – ainda bem, né?

serico – pois é, mas dei uma saída. passei na padaria, comprei uma latinha de cerveja, sentei  aqui na praça da igreja, embaixo de uma árvore que está me cobrindo de flores, pensei em você e estou ligando…

eu – porra, serico (blu blu brutal rolando), parece um filme. que bom você ligou

serico – pois é, como você sabe, sou católico mas não praticante. vou acabar a latinha, vou ali na porta branca da igreja que está fechada e ajoelhado rezarei um pai nosso e uma ave maria pra nós dois

eu – pqp, serico… tu quer me matar do coração?

serico – lembra de nós dois em roma, na sexta feira santa, a cidade lotada com a via sacra e que fomos parar dentro da basílica de são pedro com aquelas portas enormes fechando atrás das nossas bundas? hahahaha, putaquipariu, foi uma das sensações mais malucas e inesquecíveis que tive naquela missa com o joão paulo II

eu – caraca, serico. que foda. que momento… blá blá blá blá… reza por nós todos. beijo

AMÉM

serico & the clash, outubro1981, lyceum/londres…

conforme anunciado no #375, aqui estão algumas das fotografias clicadas pelo mitológico serico quando o the clash se apresentou por sete dias no lyceum/londres, em outubro1981.

pois bem, o fio desencapado penetrou em cinco shows! como? hahahahaha… acho que nem ele sabe. o fato é que, num desses, nosso ídolo estava com a xeretinha na mão e coladão no palco… mesmo massacrado pela turba insana de adoradores de joe strummer & seus bluecaps, ele conseguiu clicar algumas vezes. imagina a pressão?

esses negativos foram enviados pra mim logo após a temporada no lyceum… cheguei a fazer uma camiseta, no final de 81, com a primeira imagem da sequência.

“sandinista” foi lançado em dezembro1980 e neguinho tava seco pra rever a banda em casa. segura…

serico forévis…

o príncipe de brixton e do núcleo bandeirante

cheers

( :