skank

negativos & positivos (87) [skank]…

o primeiro – e independente – disco do skank foi lançado em 1992.

como a banda começou a pipocar na mídia, shows & festivais… a sony – selo chaos – tratou de juntar o rebanho e relançar

o referido álbum, no ano seguinte.

já estávamos, devidamente, apresentados e fui chamado para fazer as fotocas de divulgação de haroldo, lelinho henrique & samuca.

afinal, o radiolla (globo fm – pré roNca) foi o primeiro programa a tocar a demo do skankinho!

pra facilitar as coisas, a época da sessão foi, extamente, o carnaval… hahaha!

marquei o encontro na escadaria do teatro municipal… bem no meio do trelelê!

lembrando que há vinte anos, por mais lotada que a cinelândia estivesse, nada se compara ao tumulto absoluto

que o mesmo pedaço do rio testemunha, atualmente, durante o reinado de momo.

o relato de samuca desse nosso affair–fotográfico-carnavalesco é de morrer de rir!

a partir desse dia alavancamos uma inoxidável amizade super colorida… apesar de p/b!

skank  /  avenida rio branco (rio de janeiro)  /  fevereiro1993

samuca & bob…

todos sabem que tenho o skaNk no coração…

desde sempre… desde o início dos anos 90… e para sempre!

foi no radiolla (globo fm) a primeira vez que foi ouvido o som da banda fora BH.

(ou talvez, até dentro de BH… a conferir)

a xeretinha foi a primeira a registrar – oficialmente – a imagem das peças.

de lá para cá, aprontamos bastante… mas nunca na medida que deveria ser por conta da distância.

entre nossas pendengas estava eu passar às mãos de samuel a foto de marley.

sério, a “solicitação” datava de 1992!

até que hoje, finalmente, foi feita a mudança… exatamente, no mesmo hotel onde bob ficou suas poucas horas no rio de janeiro:

o copacabana palace!

a foto foi clicada no campo de pelada de chico buarque, na barra, em 1980.

UFA… aleluia…

só faltou outro hóspede aparecer na imagem… o tal de bruce, the boss!

todos da E street band estava ali por perto!

vai que é sua, samuca!!!

( :

EXTRA, EXTRA, lelinho’s calling…

“Shows legais acontecendo pode ser a hora ideal pra fazer um roteiro de viagem, e foi assim que encaramos essa rodada dupla Strokes e Lcdsoundsystem no Madson Square Garden NYC, seguindo o modelo George Clooney no filme …usamos nossas Milhas suculentas para celebrar 12 anos de Aniversario de Casamento com grandes Bandas que adoramos e acompanhamos de perto. Ai comecou a producao pra conseguir os exelentes tickets de pista(afinal o melhor jeito e na cara do Gol),entao ficamos atentos aos anuncios com data e hora divulgado nos Sites Officiais, e mesmo assim,so conseguimos comprar
no eBay com a ajuda do amigo Milke(Great help). Tudo certo ,fomos no April fools day(dia da mentira), e tava frio pra caramba,2 graus, mas como o Universo conspira a favor,assistimos a abertura de Elvis Costelo com seu estilo inconfundivel, chapeu, voz poderosa e sonoridade de banda que tocam juntos a muito tempo. A expectativa pro Show dos Strokes era enorme depois de 5 anos sumidos de cena e agora com o single “Under Cover of Darkness”que lembra  o primeiro disco deles, era a hora da onca beber agua!! E comecaram a noite tocando “Is this it “que e um marco na sonoridade do grupo. Enfileirando uma sequencia de musicas pulsantes tocadas pela cozinha precisa e forte do Fabrizio e Nicolai, guitarras brilhantes nos arranjos do Nick e Albert,Julian Cassablancas entao foi na galera, e assim se sucedeu uma noite muito especial que poderiamos dizer que o bom filho a casa retorna. No dia seguinte um pouco ressaquiado e com vontade de festejar mais,nos deparamos com um show(em verdade vos digo)que foi uma Rave mais de 3horas ao som dessa banda que tem pegada e atitude de Rock e no entanto tambem tem a melhor marca dos Beats eletronicos,agogos,percussao, metais e ate coral em 2 musicas.O James Murphy so pode ser um maluco de anunciar o fim do grupo de grooves arrebatadores e musicas boas da galera cantar! Facam mais discos pra gente!!
E por falar em cantar, a ultima musica do set list foi-“New York i love you but you’re bringing me down”
No final eu fiquei desidratado mas valeu tudo!
Vamos seguir com o farofino do Mauval!
Eu sou Lelo Zaneti Baixista do Skank direto pro Roncaronca”

Sent from my iPhone

DP em BH!

 

lembra quando fui fazer, mês passado, uns cliques do skankinho no mineirão?

pois é… quando fernando (the manager) e eu estávamos indo para o estádio, tipo umas 15h, quase houve uma experiência inesquecível.

no caminho, fernando ficou de deixar uns convites prum cara que é primo de um amigo do tio da vizinha.

captou?

disse ele: “o sujeito é cana e a DP fica bem no caminho. vamos dar uma passada lá?”

eu: “na delegacia? porra, fernando… pede pro primo pegar essa parada na rua, a gente indo”

ele: “pô, vamos lá pra você conhecer o ambiente de uma DP em belô”

eu: “fala sério… tenho que chegar cedo nesse campinho de vocês para preparar meu equipamento fotográfico… que você sabe muito bem é bastante complexo”

ele: “porra, não fode… me lembro de você chegando na escadaria do teatro municipal no rio pra fotografar a banda pela primeira vez em 1992, e todo mundo perguntando pelo equipamento. quando você puxou um saco de flanela com uma xereta dentro”

eu: “mas isso é passado. estamos na era digital”

nós: “HA HA HA…”

enfim, o primo pegou os ingressos à beira da estrada pro mineirão, rapidinho.

assim que explodiu o caso do goleiro mulambento, fernando ligou dizendo:

“lembra daquela delegacia que você não entrou numa de conhecer? pois é, é nela que o bruno vai ficar concentrado a partir de agora”

well, well, well…

os dias se passaram… ainda agora, eu vi na TV três paladinos da ordem pública nacional dando esclarecimentos em BH.

que monumentos!!!

ainda bem que deixei escapar a chance de estar próximo a personagens tão… representativos da

“nova” polícia mineira!

que coisa!

ciNe_skaNk!

mais uma vez mostrando “com quantos paus se faz uma canoa”, o pessoal do skank me chamou para registrar a passagem da banda pelo mineirão!

o show aconteceu ontem e marcou o fechamento do estádio para os preparativos de 2014.

40 mil testemunhas abalaram as estruturas de belzonte!

sempre comento como nossos laços são tão apertados… mesmo sem nos vermos com regularidade, tudo continua na mesma afinação – camaradagem & profissionalismo seguem “imexíveis”!

é noise!!!

segura…

olha as patinhas do negão…

sacou o autor da homenagem acima?

kafunga (niteroense) foi goleiro do galo por anos a fio… e depois de pendurar as luvinhas, subiu pra cabine de rádio.

pois bem…

numa partida que não sei qual foi mas vamos imaginar que tenha sido um jogo do cruzeiro, dos 70, com  natal na ponta direita, ele mandou bala na latinha:

“o natal driblou vários adversários até surgir o zagueiro pra fazer o jogador do cruzeiro se embucetar na grama e…”

o colega da rádio tratou de acalmar o comentarista…

“peraí, kafunga… como assim? que palavra é essa?”

a lenda…

“sim, claro… se embucetar no bom sentido”!!!

ha ha ha… um monumento da radiodifusão!!!

tinha que estar aqui presente!

R.I.P!!!

o filhote de samuca deitando os cabelos em “stairway to heaven” e muitas dos beatles!!!

e não poderia faltar um instante de calma e gentileza com fernandão…

como diria dennis hopper, até a próxima curva…

( :