the police

negativos & positivos (30) [the police]…

o trio estava no auge, sucesso em rádio, discos vendendo… e muita coragem para desbravar novas platéias.

para sting/andy/copeland não havia tempo ruim!

“ah, tá… não tem luz, não tem camarim, não tem hotel, não tem transporte… ótimo, vamos nessa”

era maomé desse jeitinho que eles respondiam aos produtores… e encaravam mesmo.

numa dessas, o the police desabou no brasa… uma semana antes do carnaval, 16fevereiro1982, no maracanãzinho (rio)!

o show fazia parte da gigante turnê do álbum “ghost in the machine”, lançado seis meses antes.

a chegada do police por aqui entrou para a gaveta de artistas internacionais que ligaram o “foda-se” para

o terceiro mundismo… e vieram na marra… junto com alice cooper, genesis (sem peter gabriel), peter frampton, kiss, van halen e santana… todos bem antes da “abertura dos portos” realizada pelo rock in rio, em 1985.

mesmo com tudo isso a favor, é bom lembrar que lá fora o punk já estava enterrado há anos, o pós-punk respirava

e a new wave reinava… enquanto que, por aqui, estavam começando a chegar notícias de moicanos, pistols, clash & cia.

me refiro a um número razoável de interessados pelo assunto, ok?

enfim…

o maracanãzinho estava à meia boca, ziriguidum ecoando pela cidade, a flu fm entraria no ar no mês seguinte…

o eterno péssimo som do ginásio ficou ainda pior… mas não faltou vibração e dispô por parte da banda.

claro, a xeretinha chegou junto…

entre sting e copeland é um dos caboclos do naipe de metais.

e aqui, mister XTC, no backstage do maracanãzinho…

dizendo: “mas pô, vocês deveriam ter informado do carnaval, teríamos ficado pro embalo”

( :