a bula do #376 com russo passapusso…

primal scream – “loaded” (andrew weatherall mix)

betty davis – “if i’m luck…”

kongo – “bikini defunto”

baiana system – “bola de cristal”

papo com russo passapusso (ao vivo pela magic liNe, o telefoNe)

baiana system – “saci”

rita lee – “amor branco e preto”

al green – “here i am”

gilberto gil – “wolkswagen blues”

paul simon – “the werewolf”

david bowie – “helden”

bokatola system & evala litongo – “lingala”

big youth – “train to rhodesia”

gil scott heron – “johannesburg”

ouça AQUI o programa

gustavo, vila isabel, lima, havana & o #375…

Subject: Pina colada

“Esse programa dessa semana foi pesado, primeiro você destrói e mostra que a vida é uma mentira, acaba com a ilusão de « 16 toneladas » e do cidade negra quando você mostra as versões originais dessas musicas (a do Jimmy Cliff pelo menos eu já conhecia, mas você com certeza acabou com a ilusão de muita gente da tripa) 

Só pra adicionar que quando ouvi the pusher com a musa Simone no programa, foi um momento marcante pra mim, faz parte das memórias que vou levar pra sempre comigo, pois eu tava no ônibus atrasadão indo pro aeroporto pra Lima pra final da Liberta, não preciso nem explicar o quanto esse fds ficou marcado pra sempre no coração (pergunte ao Nandao que acho que ele vai pode te explicar) e quando a miss simone começa a cantar foi um misto de impacto, porrada mesmo e foi aquele momento mágico de quando a gente escuta alguma coisa muito foda e que não conhecia antes, parece que a gente flutua, sei lá, não consigo explicar isso não, mas por outro lado, eu tenho certeza que você conhece o sentimento, enfim obrigado

Uma outra porrada essa semana foi esse Cubano, Roberto Fonseca, que coisa maravilhosa, puta merda, que coisa linda!

E teve Besta é tu, numa versão espetacular, e concordo contigo, acabou Chorare é dos 10 maiores álbuns da música brasileira sem duvidas, pra mim, o melhor e ponto.

Aí vem o Martinho, porra cara, sou de Vila Isabel, bate a saudade lá no fundo, e das grandes, ainda mais chegando aquele período maroto do carnaval, não existe e nem vai existir uma festa dessas, aquele sentimento de pra tudo acabar na quarta feira..

Enfim eu e família fugimos essa semana pra terra comunista de Cuba, num hotel com muito sol e all inclusive (total capitalista) é minha primeira experiência dessas, mas isso aí seria um papo pra mesa de bar pois é uma experiência antropológica passar esses dias com um bando de canadenses, americanos e russos com o bar 0800, mamãe…

Já escrevi um testamento, então só quero deixar aqui meu agradecimento mesmo por todo o empenho e energia que você põe no programa, hoje em dia é raro alguém que genuinamente se dedique a algo porque gosta, e claro faz com maestria.

a tripa é muito amarradona e fiel porque tem muitos malucos que reconhecem isso em você e são apaixonados por música também, 

Ps: «Ente querido que deu uma morrida» foi foda, quase cuspi a Pina colada na cara do bartender 

Abração, Mauricio!”

Gustavo