a colheita…

será que o presidente do fluminense já colocou essa foto do alexandre cassiano (o globo) na sala de jantar?

lembrando que a maioria da minha família é tricolor assim como meus amigos… e que meu tio-avô ondino vieira foi técnico tri-campeão carioca (38-40-41) pelo flu, fato do qual me orgulho inoxidavelmente… ou seja, o fluminense mora em meu coração. agora, infelizmente, o atual presidente do fidalgo clube das laranjeiras é o principal responsável pela imagem acima ter sido registrada pelo alexandre… não era guerra que ele queria?

parabéns pelo exemplo, “guerreiro”…

seguem as patéticas letrinhas do presidente do fluminense convocando seus seguidores para a guerra…

depois, a culpa é – exclusivamente – das organizadas.

o nome desse irresponsável palhaço? prefiro não sujar o teclado… mas um dos fatos marcantes de hoje foi a torcida do vasco e alguns tricolores together pedirem pra ele ir “comer angu”.

enfim, o povão venceu todas as batalhas… é o destino, sempre!

o moNstro listradinho (ou flavor flav e a vitamina)…

Assunto: ah, aha, o Flavor é raça Fla

“Oi Mauricio! Tudo bem, apesar desses tempos tão difíceis?
Porra, esse Public Enemy do #323 me fez viajar muito, mais precisamente até 2003 quando vivi um momento Forest Gump…
Na época eu namorava uma dama que trabalhava no Meridien, mesmo hotel onde o Public estava hospedado pro show deles no Tim Festival. Fomos ao show no sábado e, no dia seguinte eu estava curtindo o fim do domingão quando a moça me liga e diz que estava chegando lá em casa. Abro a porta e vem a surpresa: ela estava acompanhada de ninguém mais ninguém menos que Flavor Flav. Sério, levei uns minutos pra recuperar as mínimas condições mentais pra ter certeza de que um ídolo meu estava ali na ali na minha frente, relógio, dente de ouro “yeeeeeeaaah booooy” e tudo mais.
Ele subiu, tomou Skol, autografou vários cds e ficou umas 3, 4 horas lá em casa trocando ideia. Ao longo daquela semana rodamos a cidade (com direito a uma boca na Rocinha e ao finado Porcão), dei um casaco da Raça Rubro-negra (porque ele pirou com o punho cerrado que é símbolo da torcida e o lembrava dos panteras negras – e com o qual ele começou o show no fim de semana seguinte) e o levei pra tomar suco, quando fiz esse único registro de uma semana intensa com o monstro. Pena que eu não te conhecia na época, o Ronca certamente teria uma emocionante vinheta pra revezar com a Carmela, o Selvagem ou o Bambaataa…
Abração meu e beijo da Borboleta”

Pedro

a bula do #323 com pedro “blackhill”…

the specials – “black skin blue eyed boys”

the specials – “vote for me”

juliana perdigão – “máquinas líquidas”

shame – “where’s bill grundy now” (12″)

christine & the queens – “the walker”

matty – “how can he be” (7″)

monstros do ula ula – “o prenúncio do mal”

public enemy – “welcome to the terrordome” (12″)

(1991 com racionais abrindo)

acabou la tequila – “solarização”

shirley collins – “death and the lady”

quito ribeiro – “warm”

mory kanté – “yé ké yé ké” (12″)

the style council – “my ever changing moods”

the style council & tracey thorn – “the paris match”

kids unique – “seymour evil” (7″)

king khan – “never hold on” (7″)

the specials – “ghost town” (ao vivo 2014, parte)

ouça AQUI o programa