Todos os posts de mauval

rotas de fuga…

Assunto: Trilha sonora do fim dos tempos

“Salve Mauval, beleza pura?

Descendo ladeira 2017, meio exausto, sem vontade de olhar pra trás, só fazendo planos para o futuro. Aquela sensation juvenil de fazer alguma coisa nova, diferente, original, fugindo da mediocridade utilizando rotas de fuga da simplicidade e torcendo para que no meio do caminho encontre alguém legal. Como Phil Spector encontrando los Ramones.

Tenho o atrevimento de pedir pra tocar um Ramones do fim do século. Veja aí se tem a ver.

Gratidão pela companhia de mais um ano.
Abração,”
Rodrigo

fumaça na água…

Assunto: O Rock respira.

“Salve Mauricio!

Há quanto tempo, tudo certo?

Hoje me ocorreu um episódio dos mais felizes e animadores, segue relato:

Quase às duas da tarde, como de costume em meu pós-almoço, fui dar uma volta pelo Centro. Aos que não sabem: a cena musical de artistas de rua anda movimentadíssima, por aqui. Isso muito se deve, acredito, à crise geral que hoje nos acomete e também às modificações ocorridas no cenário cultural como um todo. O fato é que estava eu na Av. Rio Branco, em frente ao Edifício Avenida Central assistindo mais uma vez ao show da possante banda Mr. Severin, quando um transeunte se aproximou pedindo pra levar uma música na bateria com os caras. Além de permitir, o baterista do grupo ainda filmou a performance para o anônimo! Após arrebentarem atacando o clássico ‘Smoke on the Water’, do Deep Purple, muitas palmas de um público feliz por ter vivido um momento tão bacana. O Rock respira, felizmente.

Em anexo, um registro da performance.

Abraços.”

Allan

a falência do morto…

texto de léo jaime publicado hoje, no globo…

barra pesadíssima para quem frequentou o maraca (isso, maraca lá atrás) durante anos e leva o filho para testemunhar um apocalipse dessa dimensão.

ainda bem que léo não descarrega a responsa da “quarta negra” sobre as torcidas organizadas como a maioria da mídia está fazendo. claro que elas têm participação em boa parte da desgraceira mas o desequilíbrio da sociedade está conectado a outro universo… o buraco negro é muito maior.

por exemplo, onde entram as organizadas nas duas imagens mais brutais que engolimos na final da sulamericana? onde elas participam na cena do atropelado sendo roubado e do atropelador sendo estuprado a céu aberto?

caraca, resolver a nhaca das torcidas organizadas é um casinho mequetrefe de polícia (tipo ladrãozinho de galinha) perto da bandidagem graúda… basta querer.

invadir o maracanã é uma prática comum desde 1950… ok, hoje em dia, as organizadas definem a invasão com hora marcada e local estabelecido… todo mundo sabe menos a polícia… normal!

na boa, acho que desde 11setembro2001, não fico tão impactado com a realidade nos meus cornos… para mim, essas imagens de quarta feira representam a cara do brasil. qual a diferença do FDP que roubou o “morto” com os FDP do congresso que arrancam (há séculos) comida-saúde-moradia-educação-segurança-trabalho de um povo aniquilado?

o pior é saber que todos esses FDP são eleitos pelo “morto”… e assim segue a nossa saga, tranquilona, carná chegando…

mamãe

a bula do #262…

the ruts – “staring at the rude boys” (7″)

sir gibbs – “people grudgeful”

brian eno & john cale – “lay my love”

big star – “oh my soul”

isaac hayes – “walk on by”

isaac hayes – “the look of love”

china – “um dia lindo de morrer”

ali farka toure – “petenere”

antonio carlos & jocafi – “kabaluerê” (7″)

carmela – “popstar” (exclusivo)

taj mahal – “my girl josephine”

john lennon – “ain’t that a shame”

luiz carlos maciel

paul mccartney & allen toussaint – “i want to walk you home”

the birthday party – “kiss me black”

cocteau twins – “my love paramour”

pj harvey – “the river”

alvy, nacho & rubin – “como um pollo degollado”

alvy, nacho & rubin – “todas mis palabras”

elvis presley – “my way” (ao vivo)

tudo normal com a alma caridosa do brasileiro…

já disseram que as imagens da selvageria de ontem têm que ser mostradas repetidamente para que encham o saco e se tornem mais e mais repugnantes… de que nada adianta ficar jogando esse lixo pra baixo do tapete e mostrar, por exemplo, as cenas da festa do nacional de medellin, ano passado, no jogo que seria com a chapecoense… ok, uma coisa é uma coisa, outra coisa…

mas só hoje à noite que percebi a barbárie total do torcedor que foi atropelado e ROUBADO por outro listradinho… caraca, o cidadão estava “morto” no asfalto e o único que chegou perto meteu a mão e vazou… PQParille, mamãe!

volta e meia e conto a cena que vi na avenida rio branco, há muitos anos, quando um senhor levou um tombo sozinho ao cruzar a faixa de pedestre e o PM (i repeat: PM) ao socorrer, enfiou a mão no bolso da vítima e arrancou um paco de dinheiro… e tem nego que até hoje duvida dessa desgraça.

pois bem, tão degradante quanto é a imagem que vem a seguir aos 2:44…

) :

 

“this is the end” (j.morrison)…

só dei uma olhada na TV, por acaso, de passagem pra beber uma água num boteco, quando o jogo estava no intervalo… quando retornei à superfície, o independiente já era o campeão… em seguida, começaram a pipocar as informações sobre a rebelião que estava em curso nas imediações da “modernérrima” arena maracanã.

de cara, fiquei muito preocupado com os meus amigos listradinhos que estavam lá… alguns acompanhados pelos filhos pequenos. os relatos davam conta do fim do mundo, inúmeros gritos de socorro nas redes: “me tirem daqui. nunca mais volto ao maracanã”.

nessas horas, realmente, tenho certeza que deus é brasileiro porque as consequências de ontem poderiam ter sido devastadoras… imagina se tudo isso tivesse acontecido na turquia ou na índia. no mínimo umas trezentas mortes… fueda.

aí, hoje, chega a imprensa vomitando seus tradicionais baldes de excremento… desde a cobertura do evento esportivo (o flamengo perdeu a decisão?) até a explosão de insanidade típica dos tempos atuais no brasil.

dizer que os fatos de ontem são comuns em todos os jogos com 60 mil pessoas é de uma violência tão brutal quanto a que foi imposta à vendedora de cerveja ou ao atropelador.

testemunhamos, mais uma vez, uma situação onde todos os seus lados estavam desafinados, emperrados, sucateados… sem nenhuma chance de serem corrigidos.

um outro amigo listradinho acabou de me dizer: “estou envergonhado por tudo”!

PQParille, as crianças aterrorizadas, espremidas, aos prantos… que porra é essa? estamos, literalmente, no ocaso da humanidade… triste

) :

o papai noel em nilópolis…

Assunto: Santa Claus está de Saco Cheio Mauval

“Fala Mauval e Tripeiros da Nave!!

Mauval indo pro trabalho hoje, me esbarrei com esse pequeno escrito, como se fosse um grito na esquina de uma rua aqui em Nilópolis. Um reflexo da nossa realidade, até a figura do Papai Noel como estando “de saco cheio”nos mostra a situation de nós moradores do Rio de Janeura. Mas um ano indo embora, e uma das poucas mudanças significativas desse ano foi a aterrissagem da nave no dial da Globo, e agora a sua exposição no Leblon. Esse quadro meus caros amigos da Tripa nos mostram que o sentimento desse papel Noel é o mesmo dos muitos de nós… De início o que faremos??? Cultura!!!!! Amigos, cultura!!! E o RoNca é o quê? É o começo desse processo de cultura musical somos incentivados a ler livros e assistir filmes que nos enchem de conhecimento e muda assim a nossa visão de mundo.
Tirei a foto, e claro, em preto em branco.

” Visão sem ação não passa de sonho; ação sem visão não passa de passatempo; visão com ação pode mudar o mundo.” ( Joel Baker )

Cheers”

Rodrigo