Todos os posts de mauval

clóvis & as gerações…

Assunto: Minha Caneca Bibi chegou!

“Prezado Mauricio, me chamo Clóvis tenho 38 anos sou de São Paulo capital e venho por meio dessa “cartinha” agradecer a belíssima caneca que se encontra em minha discreta coleção e ainda mais com esse toque sensacional de seu autógrafo. A Caneca me foi entregue pelo meu irmão carioca o querido Alexandre.

Aproveito a oportunidade e peço a música: Silvia: 20 horas, domingo com a vinheta sensacional do bar Pires do nosso príncipe Ronnie Von.

A caneca permanece em boas mãos e por várias gerações.

Abraços fraternos.”

Clóvis

a bula do #344…

love – “the daily planet”

trio esperança – “o passo do elefantinho”

meneio – “mudra”

joão gilberto – “samba da minha terra” (ao vivo, 1964)

joão gilberto – “o pato” (ao vivo, 1964)

aterciopelados – “floresta rockera”

nick drake – “hazey jane II”

pink floyd – “arnold layne”

R.E.M – “can’t get there from here”

mohammed el-bakkar – “ya habibi”

the beatles – “the word”

soft machine – “fletcher’s blemish”

basement jaxx & adriana monteiro – “eu não”

massive attack – “man next door”

vinhetas carmela & scarlet moon

marcelo callado – “exit exist”

odair josé – “ouvindo rádio”

odair josé & jorge du peixe – “imigrante mochileiro”

ouça AQUI o programa

eduardo, direto de cheNgdu (ou aTRIPA na china)…

Assunto: alô da China

“Alô Mauricio Valladares e Nandão,

Estou falando diretamente da cidade de Chengdu, província de Sichuan na China. A terra dos pandas gigantes. Sou artista-pintor e vim fazer uma Residência Artística durante um tempo por aqui. Retomei o contato com o programa esses dias depois de um milhão de anos.
Eu ouvia o RoncaRonca quando morava no Brasil, nos tempos da Faculdade de Belas Artes em BH quando rolava na OiFM radio. Depois a vida deu várias voltas, fui morar em Portugal, USA, voltei pro Brasil, fui pra França, Paris onde moro até hoje e agora me encontro nessa Residência nos cafundós da China. (Cafundós, maneira de dizer, pois a cidade de Chengdu é grande pra burro e tudo ultra-hiper-moderno, mas como nosso conhecimento de China se resume a pouquíssimas coisas, não sabia da existência desse lugar até cair aqui). Enfim, como eu já estava de saco cheio das músicas da minha playlist fui tentar alguma coisa na internet e como vcs devem saber a coisa aqui é zuada e não dá pra acessar quase nada, tentei buscar umas rádios online mas foi impossível. Foi aí que me lembrei do PodCast e tentei ir atrás de alguma coisa por la. Muita coisa não rolou, foi aí que veio uma iluminação de Confúcio, de Mao ou sei lá o quê me recordei dos tempos gloriosos de atelier em BH quando ouvia o RoncaRonca. Enfim, consegui baixar os últimos programas, não todos, mas estou tendo êxtases atras de êxtases aqui com vcs. Muito obrigado de coração pela companhia nos momentos pictóricos e solitários que estou tendo aqui. Não tem muita gente que fala outra língua nesse lugar e ouvir vocês é maravilhoso! Nem ocidentais se vê pela rua, afinal quando saio as pessoas me filmam de cima à baixo como se eu fosse um alien.
Com certeza vou me lembrar dessa experiência profissional pelo resto de my life e a trilha sonora vai ser por conta do RoncaRonca.
Espero que o filtro da internet chinesa deixe que vocês recebam essa mensagem!
E aproveitando queria listar aqui algumas músicas que descobri pouco antes de vir pra cá pra vocês escolherem alguma e tocarem aí.

Asha Puthli – Lies (1973)
Blue Boy – Remember Me
Hooked On You (The Reflex Revision)
Rino Gaetano – Rare Trace
Basement Jaxx – Magnificent Romeo
Respect Nou – Delgres

Muito muito muito obrigado RoncaRonca! Vocês são demais
Deixo aqui MEU SITE e mando umas fotos em anexo.

Grande abraço do outro lado do mundo

Valeu”

Eduardo
(de Ponte Nova, terra do João Bosco)
ah! E amigo do Léo Prosa, de BH, da OiFM)

chega…

joão gilberto

(1931 – 2019)

) :

klebinho lembra:

Assunto: João

Fala, Mauricio.

Estamos órfãos de João. Ficam a obra incomensurável e as histórias. E ninguém tinha histórias como as dele.

Segura esse trecho de uma matéria do IG de 2011:

“As únicas pessoas que mantêm uma relação de proximidade física com o cantor e compositor – e falam sobre o assunto sem melindres – são os funcionários do restaurante Degrau , a duas quadras da casa do músico. “Seu João é muito bacana. Sempre liga perguntando se tem jogo do Vasco e que horas é para poder assistir a partida”, conta Sebastião Alves, gerente do restaurante, que trabalha no local há 37 anos.”

AQUI

Abraços.”

Klebinho