brasil

H de paixão, H de luta, H de resistência (ou H de História)…

a essa altura do championship (17:50 de terça feira), o borussia dortmund (a maior torcida na alemanha) já deve ter sido ultrapassado.

o fato é que os vascaínos reagiram ao total domínio dos listradinhos em 2019 e resolveram se agarrar ao que existe de mais valioso em um clube de futebol para seguir respirando: a torcida

mesmo diante de um ano onde o CRVG brigou (de novo) para não cair, a paixão da torcida superou o baixo astral e catapultou (pode?) o clube para uma realidade financeira inesperada… esse é o X da questão, não cabe aqui disputinha de quem tem mais ou menos sócios torcedores. está em jogo a vida de um clube & seus zilhões de seguidores. simples assim.

que a mesma onda seja surfada por botafogo e fluminense!

fica esse exemplo para tudo e para todos (fora do futiba) de como podemos transformar o inferno numa realidade suportável… de como só nós temos as rédeas do destino, de como a passividade dará força aos capetas, ao coisa ruim… à morte!

PQP

ah, jeferson (um dos mais cascudos d’aTRIPA) informa…

Assunto: Vaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaasco!

“Acabei de fazer a minha agorinha e já somos mais de 142 mil. E subindo…

#AssociaVasco

cheers,”

/+/

Jeferson

 

THE END, mais um capítulo…

Do lado de fora, os alvinegros proibiam a entrada de qualquer torcedor que não parecesse botafoguense.

– Foi uma sensação de guerra, de ódio e até de impotência. Tinha torcedor que nem olhou o jogo, ficava andando de um lado para o outro olhando os que estavam à paisana. Se desconfiavam, eles abordavam, faziam cantar o hino, mostrar tatuagem e os celulares, para verificar fotos e grupos. Aí começavam as agressões e brigas, porque descobriam que eram torcedores do Flamengo – diz o segurança, que acrescentou:

– Enquanto a gente ajudava uma pessoa, outra apanhava. Pouca gente para muitos problemas ao mesmo tempo.

DAQUI

######

perguntinha à la demmy: “o que é parecer botafoguense?”

 

gilberto mandou pra gente…

Subject: Lorenzo, Harvard e a Bahia….
“Fala Maurição!
Envio este “pombo” um pouco antes do JumboteKo subir com o #360.
Encontrei esta reportagem estrogonófica e gostaria de compartilhar com vocês.
Sir  Lorenzo Turner, foi um pesquisador da Universidade de Harvard. Nascido em 1890 na Carolina do Norte, neto de escravizados, se dedicou a compreender as intersecções linguísticas entre diferentes grupos das Américas.  Durante sete meses de pesquisas intensivas realizadas em Salvador e no Recôncavo da Bahia na década de 1940, o linguista gravou áudios e imagens dos mais proeminentes sacerdotes e sacerdotisas dos candomblés da época. Em 2002, Xavier Vatin, professor de antropologia na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), encontrou nos arquivos da Universidade de Indiana (EUA) uma vasta coleção de áudios gravados por Lorenzo. São mais de cem discos de alumínio (um total de 17 horas de áudio) com o tesouro. 
Agora…disponibilizado na íntegra pelo YouTube e no soundcloud.
Tudo AQUI
Abração!!!!”
 
Gilberto
Rio de Janeiro – RJ

adelzon 8.0 (ou agenda única)…

o niver de adelzon – 5setembro – foi lembrado e comemorado, exatamente no dia, em pleno #352… lembra?

acontece que a rave casca grossa acontecerá amanhã, no teatro rival… e a situation é totalmente única já que 8.0, como diz o david byrne é “once in a lifetime”, procede?

se você gosta de Música, comunicação, garra/resistência/determinação, rádio, personalidade… provavelmente, serão diminutas as chances de você dar um abraço em alguém com 8.0 no lombo e com todas essas marcas no coração.

portanto…

ah, sim, claro… você pode encontrar com Ele, semanalmente, na praça da república, alimentando a bicharada antes de entrar no ar na madrugada da rádio nacional… mas aí, a festa é outra…