futebol

jenilson mandou pra gente…

Assunto: Futebol, política e (um bocado) de escrotidão midiática

“Salve Mauval,

Conferiu essa entrevista AQUI do Juninho pro El País?

Juninho Pernambucano: “Sofri censura ao vivo na TV. Nenhum jornalista me defendeu”
Na primeira entrevista após deixar a Globo, o ex-jogador reitera críticas à imprensa e conta como o futebol ajudou a despertar sua consciência política

d+ hein!

Cheers!

Um abraço,”

Jenilson – Santa Luzia – MG

o fantasma é bi…

Assunto: Fantasma BI-CAMPEÃO NACIONAL

“Mauval & ouvintes do RoNCa.

O OPERÁRIO FERROVIÁRIO ESPORTE CLUBE É BI-CAMPEÃO BRASILEIRO
(Campeão Brasileiro da Série D – 2017/ Campeão Brasileiro da Série C – 2018).

Mauval, muito obrigado por todo apoio e divulgação.

Aguardo você na Vila Oficinas.”

André

O FANTASMA APARECEU!!!

######

“aguardo você na vila oficinas”… é o que tá pintando pra 2019: operário X vasco, pela B

mamãe… mas vai valer muito conhecer o reduto do fantasma

( :

cheers

acredite…

hoje, em brasília, durante vasco 1 X 1 flamengo… imagina a quantidade de gracinhas que brotará dessa imagem, talvez, inédita no mundo do esporte profissional.

e o milagroso resultado que sirva como uma empurrada para novos ares em são jujuba já que estamos no CTI… amém

perdemos referência…

acabei de ser esmigalhado pela notícia da subida de alexandre gontijo… que chamo de referência desde o dia (lá pelos idos de 97/98) em que Ele chegou pra mim e disse: “odvan é uma referência”.

gontijo é o maior conhecedor de futebol que conheço… fissurado em música, foi “ghost writer” de oldemário touguinhó no JB. assinou coluna no globo.com sobre jogadores brasileiros que tomaram caminhos desconhecidos no planeta. um poço de irreverência, inteligência, sagacidade sempre carregando uma sacola de supermercado com livros e jornais. tão apaixonado por futebol que ia a TODOS os jogos no maracanã, do time que fosse… uma leNda.

certa vez, eu estava com uns ingleses apaixonados por futebol num estabelecimento manguacento quando avistei o referência passando na calçada… claro, chamei a peça e fiz a devida apresentação… no que ele sacou a origem dos cachaceiros britânicos, abriu a sacolinha e puxou a biografia (original edition) de um treinador irlandês de futebol que jamais chegou à primeira divisão do UK… well well well, não é preciso dizer que os súditos da rainha desabaram de suas cadeiras diante do fato TOTALMENTE inesperado/insólito/psicodélico/estrogonófico!

sábado negro, triste ao extremo, perda gigantesca em todos os níveis, menos um brasileiro para manter a referência viva… FUEDA!

alexandre “referência” gontijo forévis

) :

a copa selvagem (3)…

Assunto: roNNNNNca na Copa #3: Trabalhando

“roNNNNNNca freneticamente em edição extra!!!!

Bom, sigo espiando no sapatinho as peladas lá na terra onde traíra não tem vez, ‘tão ligados né?

Hoje assisti a rodada aqui no bunker, na cia de 4 ampolas verdes no mofo, pão com linguiça, na moral e na humildade.

Caceta, vocês viram a pelada França vs Uruga?

‘Te contar, que decepção. E só levantando uma questão, é incrível como UM jogador faz toda a diferença para uma nação, um povo, uma tribo, um time, uma banda.

Nesse caso falo do Cavani. Conseguem imaginar o tamanho desse cara, o que ele representa para os hermanos do sul? É uma loucura que deve transcender a mitologia em todos os sentidos. E é assim em vários países, para ficar mais claro, o caso do Guerrero da seleção peruana, um mito lá em sua terra. Se UM cara não joga, acabou o time… impressionante.

Tite Boys vs Diabos Vermelhos:

No caso do Patropi, sempre foi o inverso. Só um time tinha Garrincha, Zagallo, Vavá, Dida, Newton Santos; depois Coutinho, Amarildo, Jair e Pepe; Jairzinho, Dadá, Edu, Tostão e Roberto. Sem mencionar os meias e o Rei dos Reis lá de Três Corações.

O que quero dizer é que o nosso escrete virou time de UM. Esse desmonte da escola brasileira de futebol, tipo e estilo de jogo foi desfeita. Não sei se pelo fato desses jovens irem cedo jogar no futebol europeu, pode ser. Assim como o Messi não é “argentino”, esses jovens atletas da seleção, não são “brasileiros”. Todos são qualquer coisa, acabaram as fronteiras, o que nesse caso poderia levar a discussão para a questão trabalhista no futebol, devido a idade que os atletas são negociados, etc. etc.. O fato é que não existe mais nenhum fora de série, em lugar nenhum. Acabou o k-ô!

A ideia sempre me pareceu ser homogeneizar geral, como materialmente fizeram com os estádios. CR7, Messi e Neymar como melhores do mundo, saca? Não procede de maneira alguma uma coisa dessas. Ouvi inclusive de um comentarista que muitos fisioterapeutas de clubes no Brasil proibiram o treino de cobrança de falta pós treino, para evitar contusões e estresses musculares. Procede tal informação?!

Se tiver algum estudioso que possa esclarecer esse fenômeno, por favor, manifestem-se. Além disso, o futebol brasileiro exterminou os meias e os centroavantes. Como assim?! E esses jovens jogadores ainda por cima demonstram certa idiotia, sem opinião, quando um não chora porque diz que passava fome e agora chegou no topo, outro está jogando videogame e postando foto de cueca em rede social, pelo amor de deus, para tudo!!!

O futebol daqui sempre foi construído por preto, pobre, desesperançados, nordestinos, discriminados, desqualificados, fios desencapados e ninguém ficava chorando ou se fazendo de pobre coitado jogando pra torcida, TNC.

Os Tite Boys nessa Cup não tinham nem banco!!!!!!! Risível….lembrem-se que até tentaram em 2014 colocar no time o tal “Hulk” que todo time europeu tem, um brucutu sem cérebro, só para entenderem que agora quem tenta copiar quem é a trupe de cá….muita maluquice.

*****

Há uns meses na birosca do assentamento onde marco ponto aqui na République de Piauhy, um Pacheco do nada, sozinho, entrou no recinto todo altivo, pediu uma ampola e um copo. Entrou de sola na conversa da confraria que pautava a Cup 2018 e largou o Napalm:

– Eu vou para a Rússia e paguei para assistir os jogos da Bélgica. Anotem aí: ela vai dar trabalho.

Claro, ninguém levou fé. Quem, no meio da caatinga, Chapada do Corisco e beira do Rio Parnaíba, esperaria ouvir uma parada dessas? Palmeirense, flamenguista, vascaíno, corintiano, gremista, só doente mental, sociopata, uma chicago anos ’10 do século passado e seu mosaico de cultura hahaha

Óbvio, todos riram do boneco. E diante da ousadia, o branquinho foi devidamente ridicularizado, virou chacota, estuprado, expulso do recinto com requintes de crueldade. Sobrou nada, nem os ossos!

E vocês vejam o que é natureza: a confraria, armada de facão e caco de vidro, já está preparada para a retaliação e já se pronunciou:

– Pessoal, vocês lembram daquele maluco da “Bélgica”? Estamos lascados…hahahahaha

Semana que vem largarei as duas estórias k-ozóticas prometidas sobre a Cup 2014 aqui na Chapada do Corisco.

Para ilustrar, o sorriso do tigre…DELE!

Cañamo desligo”

Selvagem, O Professor Flavão do Brasil ou ao contrário, tanto faz…

Chapada do Corisco, UK

Original caption: Viet Minh President Ho Chi-Minh discussed the division of Vietnam with Sri M.J. Desai, of India, chairman of the International Commission for Supervision and Control in Vietnam. The conference took place at Thai Nguyen, 65 miles north of Hanoi, shortly before Ho’s Communist forces took over the Tonkin capital. October 11, 1954 Thai Nguyen, Vietnam

paulo mandou pra gente…

Assunto: A Entrevista da Copa

“Boa noite, Mauricio!

Acompanho o ronca há um tempo já e, apesar de não conseguir ouvir todos os programas, confesso que, digamos, o “feeling” do ronca fica enraizado na gente. Dito isso, assim que bati o olho nessa entrevista do PC Caju, pensei estar lendo-a no ronca!! Caramba!! O homem disse tudo… AQUI

Abço,”

Paulo
Divinópolis MG