torcida

nevilton, o roNca, o russo & a cidade eterna…

Assunto: Uhuuuuulll!!!

“To aqui no escritorio, contando os minutos pra jaja atacar de musico!
Arranjei um emprego misto aqui, rapaz! Num hostel bem bacana, trabalhando como recepcionista durante a semana e nas sextas e sabados tocando no pub deles!
Da uma sacada AQUI no site do “the rome hello”
(ja até apliquei uma de musico-modelo na divulga da turma! hahahahaha)
Essa historia ta maneira!!!
To gastando o pouco que sei “dos idiomas tudo”! hahahahah =D

Escuto os Ronca Ronca especialmente quando tenho turnos no escritorio.
Meu diretor, que é Russo, acha o maior barato escutar os programas…
alem do repertorio, diz as conversas soam muito familiar pra ele! Bota fé!? hahhaah

Estava ouvindo uns episodios em atraso aqui quando me deparo com SACODE!!!
RAH, garoto!!! Que coisa linda!!! Obrigado, MauVal!
Sempre fico feliz demais quando tambem faço parte dessa “seleção mundial da musica” que é o repertorio do Ronca!!! =D
Foi nessa tambem que, abrindo o email aqui percebi que nao tinha te respondido o anterior, me desculpe! ¯\_(ツ)_/¯

Voce perguntou “Por que eu to nessa”… te contar que vim pra Roma por amor! =D
To aqui com a minha esposa que veio fazer um mestrado em “restauro arquitetonico”, e como em Sp eu vinha trabalhando em tempo integral com musica, tocando com a turma, tocando em eventos e restaurantes alem do trabalho com a minha musica e banda… achei que daria pé pra me aventurar em uma nova realidade no velho mundo… to ralando pra danar nesse começo, levei uns dribles aqui pra me acertar com os documentos e me acostumar com essa nova vida… mas ta sendo um grande barato! Tudo caminhando e se acertando aos poucos! “Chi va piano, va sano e va lontano!” Tambem ja estou me equipando aos poucos, ja ja meu home-studio estara a todo vapor aqui na Italia tambem! =D Ai as novidades musicais da Neviltonlandia voltam à tona!!!

Hoje completa 8 anos que fizemos aquela versao de “Passa a Bola, Maromba”, musica do Grupo Pau Brasil que gravamos uma versao em 2010 pra um concurso da Oi, nesse clima de futebol!!! =D Lembra disso? Aquela memoria bacana tambem em clima de copa…

Se liga no esquema “fundo da papelaria” que era nossa base la em Umuarama!
Eita Saudade!!!

No mais… tudo bem por ai? Espero que esteja tudo joia!
Posso pedir uma musica?
Nao me lembro de ter ouvido nada em italiano no Ronca ate hoje…
pode revirar tua discoteca ai e mandar uma brasa dessas!?

Grande abraco pra vc e pro Nandao (que nao lembra de mim!)
Tambem nao lembro se ele estava na area quando participamos do programa ou fizemos aquela sessao ao vivo… mas tenho muito carinho por ele! comentarios estrogonoficos desde sempre! Feliz por ele estar de volta ao jumboteko!

tudo de bom, meu caro!!!”


Nevilton
www.nevilton.com.br

marcelo “caipirinha” mandou pra gente…

Assunto: cinco assuntos, três com conexão ao rádio

“Salve, Simpatia!

Hoje, finalmente, o poster do show da Senhorita Barnett tá saindo daqui. O difícil foi achar um tubo pra mandar o poster, só ontem achei. No fim das contas, tá indo via Royal Mail/ECT mesmo, mas alguém aí vai ter que assinar pra confirmar que o poster chegou.

Com a copa se aproximando, a BBC se ligou no poster acima do evento, mostrando o nosso querido Aranha (rubro) Negra, e publicou essa estória AQUI. A BBC mostra o apartamento onde Yashin morou com o esposa desde 1964, e onde ela mora até hoje, incluindo também uma foto atual da Madame Yashin. Daí me lembrei de uma conversa nossa de há muito tempo atrás, sobre a passagem da família Yashin pela Cidade Maravilhosa, e da parte da carreira do Aranha (rubro) Negra passada na Gávea. Tá lembrado? Eu tinha também um cartão postal enviado pela Madame Yashin à minha irmã na ocasião de um Dia Internacional da Mulher, coisa que então só existia por trás da Cortina de Ferro. E te disse (acho) que minha irmã havia sido médica da Madame Yashin. Se não me engano, esse cartão apareceu faz muitos anos no tico-tico, e pode ser até que esteja aí com você.

Mandei essa reportagem da BBC pra minha irmã, que esclareceu uns detalhes. Ela fez foi amizade com a Madame Yashin, que fala português, e era apresentadora no serviço de rádio da União Soviética, falando em português. Quando os Yashin estiveram no Rio, o consulado da União Soviética era em Botafogo, na rua Dona Mariana… que era onde minha família morava. Daí a amizade, que nasceu e cresceu de encontros na rua. Diz minha irmã que Madame Yashin apresentou programas de rádio do Brasil pra URSS e também, em português, na direção oposta.

Sobre o Aranha (rubro) Negra, dei uma pesquisada pela internet, e achei isso AQUI, mostrando Lev Yashin na Gávea e com a camisa d’O Mais Querido. Contrário ao que alguém (já não lembro quem) nos disse quando falamos disso, o Yashin não foi goleiro do Flamengo em nenhuma Taça Guanabara. Mas pelo menos o filme documentando a passagem dele pela Gávea tá lá!

Continuando com as conexões através do rádio… no fim de semana passado estive na Jumbo, vi essa caixinha AQUI, e comprei. Tom Waits tocando ao vivo em várias rádios americanas entre 73 e 78. As primeiras gravações são com Mr. Waits sozinho com piano e violão, cantando o que pode ser facilmente rotulado de blues-jazz, mas com o passar do tempo aparecem outros músicos e a mudança no “personagem” Tom Waits fica bem clara. Gostei muito, em particular das gravações só com TW e piano, e vou incorporar no próximo pacote a seguir os passos do poster da Senhorita Barnett.

Também esta semana chegou em casa essa pepita AQUI. Outra conexão com você e com o ronca, que vem de lá muito atrás. Quando eu tava em NYC, comprei pra você um 7” do Royal Trux. Não lembro exatamente do ano (1999? 2000?), mas me lembro bem da loja, uma na St Marks Place, pertinho de onde eu tava morando. Também não me lembro do lado A do 7”, mas de qualquer jeito o importante era o lado B, com a versão deles pra Fé Cega, Faca Amolada, gravada em uma session pro programa do John Peel. Ouvi essa versão uma vez na loja mesmo (já que em NYC eu não tinha toca-discos), e acho que uma vez no ronca. Mas nunca me esqueci dela… e essa semana descobri que ela aparece nessa coletânea do RTX. Ouvi ontem pela primeira vez depois de muuuuito tempo… e soou melhor do que nunca!!!

Nessa onda, fiquei a par também de uma estória que talvez você não conheça. A duplinha do Royal Trux conheceu a versão original de Fé Cega, Faca Amolada quando estavam em turnê, passando pela França. Compraram uma fita K7 do “Minas” num posto de gasolina… e o resto é história.

Pra botar a tampa, uma notícia do Tom: tá viajando, pela primeira vez sem ninguém da família. Foi com a turma da escola pra uma fazenda, a essa hora deve estar tirando leite de cabra ou coisa que o valha. No bom sentido!

Abração,”
Marcelo

o poder do radinho de pilha (ou o fator tesão)…

Para: Em Cartaz – Mauricio – Radio Globo – SGR
Assunto: Em Cartaz – Radinho de pilha

“Ola Mauricio.

Gostaria de parabeniza-lo pela excelentíssima apresentação do programa Em Cartaz.

Ouvi algumas vezes o Ronca Ronca, mas terça passada, 29 de maio, foi uma noite especial, pois consegui captar a Rádio Globo no radinho de pilha, acho que era na frequência 1100khz. O fato ocorreu na casa dos meus sogros na cidade de Mondaí, oeste do estado de Santa Catarina.

Não sei explicar, mas ouvir o programa no rádio de pilha de uma forma despretensiosa, sem depender de aplicativos e internet, ampliou o fator tesão em 1000%

Desejo muito sucesso e vida longa para o programa Em Cartaz, na minha opinião isso que esta em falta no rádio nacional, programas com boa musica e produzidos com tesão e alma.

Aproveitando a oportunidade gostaria de fazer o seguinte pedido musical:

Maglore – Me Deixa Legal

Um grande abraço e ótimo trabalho.”


Ivo
Florianópolis – SC

renan, nick cave & a creNça, hoje…

Assunto: Nick Cave & TBS: é deus, mamãe

“Oi Mauricio, tudo certo?

Só pra dizer que se não fosse o Ronca Ronca eu não estaria aqui – em Londres, após um show de Nick Cave and The Bad Seeds. Não pela presença – eu já gostava da banda antes de conhecer o programa, então acho que eu iria mesmo assim. Mas mais pelo estado de espírito, pela crença na música. Essa é a sintonia que vem do Ronca Ronca.

Esse show me surpreendeu muito. Harmonias e arranjos diferentes para clássicos de décadas atrás crescem, são outra coisa. Na voz, o Nick Cave tenta se desafiar, quebra andamentos, faz falsetes, até um scat rolou. A banda é impecável, dá pra ver que eles ainda curtem a parada, que ainda há o que avançar, descobrir dentro da repetição.

As músicas do álbum recente (um dos mais tristes da história) milagrosamente chamam para algo maior que o luto, para algo doloroso e verdadeiro, por isso, genial.

Kylie Minogue apareceu para aquele dueto e todo mundo foi à loucura, demais, demais.

No fim, para Stagger Lee e Push The Sky Away, um monte de gente sobe no palco. Foi aí que lembrei dessa crença na música. No show, NC busca o toque e o olhar de alguns da plateia pra conseguir algum tipo de nova emoção, nesse final, ainda mais. Muita gente não saca isso e fica só registrando pelo celular ou, meio que hipnotizados, eles esperam algo da figura dele e não dos milhares de sons e sentimentos rolando. Mas o que muita gente não entende (acho) é que ele tá ali pela música, pela experiência coletiva da música. Isso é nítido pra mim.

NC vai se desvencilhando de selfies, acreditando na música e em quem a escuta. Empurrando o céu.

(Teve Courtney, Shame, Patti Smith também, mas isso fica pra outro texto).

Abraço,”

Renan

jairo, vimana, os macaquinhos & jornal de música…

Assunto: Valeu e revista velha sobre eles

“Valeu pelo VIMANA no #286!

Eles conseguiam mesmo fazer igual as banda de PROG. Mas parece PROG Italiano. Achei que eles conseguiram mais que os Mutantes fase PROG. Mas com um ingles no meio é falcatrua. Não vale!

Ninguém nunca mais conseguirá fazer PROG assim. Fato né?

Em anexo uma revista que comprei a alguns 10 anos por um cara que vendia LP usado em frente as barcas de Niteroi. Tinha essa REVISTA desse e outro mesma do BobDylan. Tirei foto e vou queimar junto a MUITOs outros Papeis meu de desenhos anitigos. Coisa de desapegar pois para sempre é foda. E essas revistas estão a anos em saco ZIP pois tem mofo e fungos dos anos 70 junto. Não tive coragem de escanear a revista imunda mas tirar foto hoje resolve.

Obs: Artick Monkeys novo achei foda! Eles só fizeram um algum com as música lentas dos anteriores. É a mesma coisa só que antes era uma ou duas lentas em cada album. Agora tudo é lento e muita coisa que Alex experimentou no Shadow Puppets. Quem acompanhava não achou tão surreal la fora. Fan la fora gostou. Não estranhou tanto só achei mais foda ainda. O último do Puppets já era meio beirando ao estranho comparado ao excelente primeiro album. Eu só achei que eles não teriam tanta “coragem de chutar o balde” tão alto.

Agora… é um caminho sem volta! Já era! Ou eles vão ficar CHATOS PRACACETE ou eruditos PROG ou talvez teremos um novo PET SOUNDS! Quem sabe? Rsss foda! Melhor do que virarem um POP cópia do Coldplay cada vez mais POP.

Valeu!”

Jairo

victor & as lágrimas…

Assunto: Re: roNca #286

“Caraca! Essa do Boechat foi de chorar de novo!!
Muito boa! Tinha que virar vinheta!!!
Tô aqui tentando me concentrar no meu trabalho, e ouvindo o roNca atrasado como sempre, mas tive que parar para enxugar as lágrimas. kkkkk
legal quando você soltou “por falar em rola, já foi ao Peru, Nandão?”
Um abraço”

Victor