torcida

ronald, jerônimo, fela…

conectado ao SGR#77…

Assunto: “Jerônimo, o Herói do Sertão”

“Caro Mauricio,
Eis que chegando em casa, completamente “descacetado”, voltando de um cabriocárico encontro de “Barmen” no Riviera, com 5 Negronis Balestrini sobre minha abóboda celeste . Num solitário peripatético entre galáxias longínquas, em profundo estado de “Delírio Místico”, “ofertado”por Dionysos me deparo com a
genial apresentação do Fela Kuti, emoldurada pelo primeiro grande herói, genuinamente brasileiro. Após o cair da tarde, às 18;00, na Radio Nacional, a indefectível Ave-Maria. Mas eis que, que em heróico arroubo, surge aos ouvidos a inesquecível e inenarrável vinheta de “Jerônimo, o Herói do Sertão”, com sua sensual companheira Aninha e seu inseparável companheiro Moleque Saci !!!
SENSACIONAL !!!!
À mim só restou ao final de generoso ofertório, no alvorecer das trevas, mergulhado no fundo da piscina, enfrentar o diuturno embate. E aí então, já provido de “cohenbrothersjoãozinhotríntica” coragem juvenil, proferi a Hardtiana sentença:
Perdeu Apollo!!!

Demais!!!
Grato pelo delicado e carinhoso mimo,”
Ronald

victor, jeca tatú, john wayne e neil young (ou direto de seropédica)…

Assunto: Um salve de Seropédica!

“Oi Mauricio,

Tudo bem? Vai aí um vídeo feito em Seropédica, nos arredores da Universidade Rural do Rio de Janeiro… Lugar mágico! Gravei uma música minha, Gaivota Azul, com a produção fotográfica de Luis Luix e a participação estrogonófrica da musa Estelinha… Que momento! Durante as gravações, neste “velho oeste” do RJ, sentimos a presença de Jeca Tatú, Neil Young, John Wayne…
Dia 05/12 (quarta-feira, quando normalmente o Jumboteco vai ao forno), faço 24 anos e gostaria de pedir um presente… se me permite. Que ouvisse meu EP – “Amarelo Primavera”, disponível no Youtube e nos principais tocadores de mídia existentes. Não posso enviar um Vinil ou CD porque, sem patrocínio, ainda não tive $$ (endente, não é?). Mas… o que falta de dinheiro, não falta de sonhos…muitos sonhos!

Um grande abraço e….saudades do Nandão!”

Victor CS

aTRIPA fora da ordem…

Assunto: New Order em SP

“Fala, Mauricio!

Tudo tranquilo?

Eu e Allan fomos dar uma bizoiada no New Order ontem aqui em SP.

Espia só o público no momento que a banda tocou Blue Monday: a turma deixa de ver ao vivo na hora pra ver em casa num vídeo com som ruim pra meireles e imagem tremida. Tu entende isso?!

Segue a foto que tirei. E outra com o Allan, a fera de Cascadura.

Abs!”

Romulo

PS: sobreviveremos /+/

cayruã mandou pra gente de madri…

Assunto: pedido encarecido

“Mauricio e Nandão,

Certeza que já colocaram “Os Tincoãs” pra tocar no Ronca. Mas caso já tenha um tempo desde a última vez que tenham brindado os ouvintes com esses DEUSES da música, por favor arruma um espacinho pra mandar alguma canção desse álbum:

É só fechar o olho e escolher qualquer música na sorte, o álbum inteiro me encanta!

Parabéns pelo programa, melhor playlist / bate-papo de música do mundo. Me acompanham nos passeios de sábado pelas ruas de Madrid.

Grande abraço aqui da Espanha pra vcs!”

Cayruã

gustavo mandou pra gente de NYC…

Assunto: Malcolm Gladwell, Elvis, Raul e Kurt Weill… num e-mail escalafobético…

“Salve Mauricio, tudo bem?

Você não vai se lembrar, mas nos conhecemos meses atrás na Lurixs. Eu chegando para deixar um trabalho com a Michelle e você de saída correndo por alguma razão. Foi mais um esbarrão do que uma conversa, mas me lembro como você foi gentil quando eu escancarei que sou seu ouvinte há tempos. E que fui convertido a essa seita de seguidores do Ronca pelo pastor Raul Mourão, quando eramos vizinhos de studio no Harlem.

Estou há sete anos em NY e ouvir seu programa e as preciosas batatadas me aproximam de casa e me trazem alento nos longos dias solitários de trabalho no studio. Como aliás eu sei ser o caso de vários artistas – que trabalham ouvindo o Ronca!

Apesar de ter até hoje feito parte da maioria silenciosa, essa semana eu ouvi o novo podcast do Malcom Gladwell sobre música e imediatamente lembrei de você. Tentei mandar a referência pelo Raul, mas não sei se ele entregou.. AQUI está o link.

O Gladwell também tem um outro podcast, esse sim já estabelecido e brilhante, chamado “The Revisionist History.” Nele tem um episódio sobre a relação entre música e ato falho. Com um exemplo do Elvis impagável, que por anos em apresentações ao vivo não conseguia cantar o trecho de uma música emblemática dele “Are you lonesome tonight” de tão perto que era de descrever a própria separação e a própria solidão. Bem no trecho em que ele para de cantar e parece falar diretamente com o ouvinte “I wonder if you are lonely tonight etc…”

Acho que você tem que ouvir, me impressionou como é que um sujeito calejado e que já havia cantado tantas vezes a mesma música podia continuar sendo ferido pela letra, e precisando escapar dela de alguma forma… ele vezes esquece, várias vezes cai numa gargalhada nervosa. Ou seja, não é só ouvinte que é transportado para um momento da sua vida ao ouvir uma determinada canção, mas o intérprete também. Muitas vezes um momento ao qual ele não quer voltar… Enfim, quem sabe pano pra manga.

AQUI o link.

Ah! Como já tá longo pra caralho mesmo esse email vou aproveitar pra te pedir música, e te mandar um disco daqui do outono gélido de NY… Você com certeza já conhece, mas acho que poucas vezes foi reunida uma turma tão forte. E frequentemente se fala na influência do blues como origem do Rock, mas esse disco identifica no cabaré, herdeiro da ópera, influenciado pelo jazz uma outra raiz importantíssima…

Não é a toa que reuniram Nick Cave, PJ Harvey, Lou Reed, Elvis Costello… Enfim, não dá pra escolher, o que você achar que couber melhor no jumboteco fica como meu pedido…

Segue AQUI o link para a referência do disco.

Por último vou te contar que uma vez dei um título para um trabalho por causa de uma música que o Rodrigo Amarante cantou no seu programa que dizia: “A multidão que vem a pé, o que eles vêm só não vê quem não quer ver…” Esse trabalho ficou tempos lá na entrada da galeria no Rio e agora está em SP. Um dia quem sabe te conto essa história melhor. Enfim, gratidão é o que não falta.

Como se diz por aqui, que essa mensagem te encontre bem, firme e forte.

Grande abraço!”


Gustavo Prado

raphael & o #311…

Assunto: email para Ronca #311

“Bom dia, MauVal/Nandão.

Passando pra parabenizar pelo #311.

Obrigado pela resenha virtual!

Joni Mitchel com o The Who de suporte;
Pessoas mais “velhas” indo aos eventos apenas para “ver” o som. – Perfeito, já que eu que sou um cara que curte uma balada e percebo que quando não se está nem aí pra ninguém, você incomoda, ou seja, alienígena, quissá personagem de vídeo quando está mergulhado no som, sacou?
Beatles (esher demos) me levou à uma busca sobre obladi oblada. Tive certeza que iria achar algum comentário sobre… “Eduardo e Mônica do ingleses.” hahaha, pode isso, Nandão?

No mais um abração, e vida longuíssima, ou seja, Imortal pro Ronquinha!

PS.: Esse pendrive aí das vinhetas… podia colocar pra jogo, hein!?

[]’s”

Raphael