torcida

gustavo, vila isabel, lima, havana & o #375…

Subject: Pina colada

“Esse programa dessa semana foi pesado, primeiro você destrói e mostra que a vida é uma mentira, acaba com a ilusão de « 16 toneladas » e do cidade negra quando você mostra as versões originais dessas musicas (a do Jimmy Cliff pelo menos eu já conhecia, mas você com certeza acabou com a ilusão de muita gente da tripa) 

Só pra adicionar que quando ouvi the pusher com a musa Simone no programa, foi um momento marcante pra mim, faz parte das memórias que vou levar pra sempre comigo, pois eu tava no ônibus atrasadão indo pro aeroporto pra Lima pra final da Liberta, não preciso nem explicar o quanto esse fds ficou marcado pra sempre no coração (pergunte ao Nandao que acho que ele vai pode te explicar) e quando a miss simone começa a cantar foi um misto de impacto, porrada mesmo e foi aquele momento mágico de quando a gente escuta alguma coisa muito foda e que não conhecia antes, parece que a gente flutua, sei lá, não consigo explicar isso não, mas por outro lado, eu tenho certeza que você conhece o sentimento, enfim obrigado

Uma outra porrada essa semana foi esse Cubano, Roberto Fonseca, que coisa maravilhosa, puta merda, que coisa linda!

E teve Besta é tu, numa versão espetacular, e concordo contigo, acabou Chorare é dos 10 maiores álbuns da música brasileira sem duvidas, pra mim, o melhor e ponto.

Aí vem o Martinho, porra cara, sou de Vila Isabel, bate a saudade lá no fundo, e das grandes, ainda mais chegando aquele período maroto do carnaval, não existe e nem vai existir uma festa dessas, aquele sentimento de pra tudo acabar na quarta feira..

Enfim eu e família fugimos essa semana pra terra comunista de Cuba, num hotel com muito sol e all inclusive (total capitalista) é minha primeira experiência dessas, mas isso aí seria um papo pra mesa de bar pois é uma experiência antropológica passar esses dias com um bando de canadenses, americanos e russos com o bar 0800, mamãe…

Já escrevi um testamento, então só quero deixar aqui meu agradecimento mesmo por todo o empenho e energia que você põe no programa, hoje em dia é raro alguém que genuinamente se dedique a algo porque gosta, e claro faz com maestria.

a tripa é muito amarradona e fiel porque tem muitos malucos que reconhecem isso em você e são apaixonados por música também, 

Ps: «Ente querido que deu uma morrida» foi foda, quase cuspi a Pina colada na cara do bartender 

Abração, Mauricio!”

Gustavo

adelzon, leNda (ou a rádio nacional é do povo)…

Assunto: A triste demissão de Adelzon Alves

“Salve, Mauricio Valladares!
Você foi direto ao ponto sobre a demissão do Adelzon: foi uma questão política. Uma tragédia para a cultura brasileira, principalmente para o mundo do samba.E que foi orquestrada por pessoas imbecis sem a menor noção do tamanho e da importância do Adelzon Alves. Mas também é triste de ver o descaso da mídia em geral sobre a saída dessa lenda do rádio brasileiro. E é ainda mais triste notar a pouca mobilização do próprio mundo do samba. “Os sambistas não são unidos”. Era o que o Adelzon sempre falava no seu programa. Fui na manifestação na EBC no dia 10 e presenciei isso. Inclusive alguns leais amigos do Adelzon que falaram ao microfone reclamaram disso também. Rolou até uma certa indignação do pessoal que lá estava pela falta de mais sambistas e compositores conhecidos que foram muito ajudados e até lançados pelo Adelzon.
O ódio corrosivo que esse governo tem por tudo que é cultura, tudo que é arte, mais ainda a popular, é de uma estupidez bizarra! Puta que parile!!! Como você bem falou, Adelzon é o radialista mais importante que estava em atividade. É um verdadeiro mestre da comunicação e um profundo conhecedor da cultura popular. O cara sabe tudo! O Brasil fica muito pior sem o Amigo da Madrugada. Lamentável. Revoltante.
Também achei muito foda a participação dele no seu programa. O Ronca Ronca também é resistência da boa música e da boa informação!
Vou te mandar alguns trechos pra você sentir o clima da manifestação.
Sou um grande fã do programa.
Abraço pro Nandão.
Valeu!”
Chico

nina, leo & o #362…

Assunto: Paradinha ao vivo

“Quer seguir aqui numa paradinha ao vivo? Se prepara, hein! Vai ficar boladão”

E logo após estas palavras, eis que entram – no #362 – os primeiros acordes de THE PUSHER NO PIANO COM NINA SIMONE

PUTA QUE PARIU

O pedido que tinha feito meses atrás, do qual tinha até esquecido, eis que surge do nada, quando eu não tinha nenhum preparo emocional para tanto

PUTA QUE PARIU
PUTA QUE PARIU
PUTA QUE PARIU

CAAAAAAAAAAAAAARA eu não consigo organizar as palavras num texto coerente, me desculpem. Estou escrevendo enquanto ouço, emocionado, EMOCIONADO com essa versão da Nina. Só posso agradecer, muito, muito, sempre, todos os dias, por ter reencontrado esse farol que é o roNca

Vida longa a vocês

E o que você falam da Nina depois da execução da música…

“Quem o Ronca Ronca gostaria de ser? Nina Simone.”

cara

puta que pariu

abraços”

leo batman

fabio de olho parado e cabeleira altíssima, direto das montanhas (ou JISUS)…

Subject: Re: Cabeleira altíssima !
“M.V
porra… fiquei de olho parado
quando ouvi o ornette rolando em vinil
no programa da semana passada.
Que honra!
Muito, muito, muito obrigado mesmo pela consideração.
Esta semana quase morri de abstinência
quando vi que não subiu o programa na hora de sempre.
Mas, ontem fiquei ligado e nem era meio dia e
o programa já estava lá. Ufa!
Um brinde com caramelo!
Parabéns pelos sons, pelas pautas e pela inspiração!
🙂 sei que aparentemente chego agora por aqui,
mas conheço seus sons desde a época da Fluminense FM.
Também sou radialista, na época da maldita eu estava na Rádio Costazul FM
em Angra dos Reis e muito do que rolava lá eu ouvia e aplicava na cabeça da
juventude ligada do litoral sul. No Jazz eu e meu camarada Mauro Perez fazíamos
programas juntos e tínhamos uma relação boa com o Luís Carlos Antunes da maldita
e com o clube do Ingá.
Enfim… vida que segue
Neste momento inicio minha campanha (sei que não é nada fácil e terei que ralar  muito…)
para conseguir a famosa caneca porcelana chinesa da Dinastia Mim Mim Mim…
Cheers
Tô ligadão no Ronca!
Direto das montanhas de minas!
(quando visitar sjdr ou Tiradentes avisa, que a conta do caramelo é minha!)”
Fabio

maria antonia, rafael & as porcelaNas…

Assunto: Caneca e Jards!

“Fala MauVal, tudo certo?

Porra meu, demorei pra caramba pra tirar uma foto da gente com as canecas do ronquiNha.

Demorou mais foi em grande estilo!

Maria Antonia e eu adoramos as canecas!!!! Valeu muito MauVal!!! Eu achava que não conseguiria uma caneca e qual não foi minha alegria quando vi que você mandou DUAS!!

Elas são sucesso aqui em casa. De café a caipirinha, tudo combina com a porcelana!

E cara, no #373 você falou da importância da gente aproveitar os ícones (é Deus mamãe) que ainda tão aí na atividade, citando o Jards.

Cara, há duas semana atrás fui no show do Rômulo Fróes em que ele toca o disco “Transa” do Caetano na íntegra.

Já tinha assistido o show, mas esse foi especial. Jards participou e tocou guitarra em “Nine of Ten”. Ele falou que nunca mais tinha tocado guitarra desde a gravação do disco. Foi foda!!!!

Registrei o momento!

To mandado o link do vídeo e a foto com a Maria Antonia e as canecas!!!

Valeu mesmo MauVal!!! Já sou sócio do RoncaClube antes dele existir!!!

Grande abraço!!!”

Rafael e Maria Antonia

siNtonizaNdo…

Subject: The Byrds, sintonia etc…
“Que sintonia, Mauvall!
Tô aqui descobrindo a discografia do The Byrds, encontrando 0 defeitos, tudo perfeito e bonito demais, e o que me aparece no site do Ronca!? Dica de doc. David Crosby!
Sensacional, já quero ver ontem!!  Adoro essa vibe de sintonia com meu programa favorito!
Seguimos 2020 juntinhos 😉
Abraço,”

Tatiana

a epopeia de marcelo e raul atrás da vinheta com eugeninho hutz, em NYC (ou L.O.V.E)…

Subject: Historia Atrás da Vinheta do Eugene Hutz

“Oi Mauricio, tudo bom?

Meu nome é Marcelo, sou ouvinte do seu programa desde a época do Rock-Alive na Fluminense FM. Inclusive fui várias vezes na rádio em Nikiti city recolher os mimos que ganhava de vez em quando de brinde.

Há 30 anos me mudei para NY mas o hábito de ouvir os seus shows, não morreu. Pelo contrário, continuo seu ouvinte assíduo. Nos primeiros anos de NY eu tinha um grande amigo, também ouvinte do programa, que os gravava naquelas fitas TDK de 2 horas e colocava no correio pra mim. Eu esperava ansiosamente a remessa de quatro fitinhas uma vez por mês.

Há tres anos atrás, meu sobrinho Raul, que so tinha 2 anos quando sai do Brasa, veio me visitar. Ao longo dos anos, ele veio algumas vezes a NY, mas dada a diferença de idade nao conversavamos muito sobre música. Desta vez, ele ja nos seus vintes o convidei para tomar uma cerveja, ouvir uma música e balançar o esqueleto num bar na vizinhança chamado Mehanata (Experience – Mehanata Bulgarian Bar – NYC). Um bar com o “Vibe” Leste Europeu com um som muito bom. Nesta noite, para a nossa surpresa, Eugene Hutz estava comandando as carrapetas e só tocando musicão. Mandou um monte de músicas brasileiras inclusive. Foi aí que o Raul me falou, “o Mauval tem uma vinheta bem legal com o Eugene”. Eu não acreditei no que ouvi. Jamais teria imaginado que ele era ouvinte do Ronquinha, e aparentemente, fã de carteirinha. Conversamos sobre o programa por um tempo e chegamos à conclusao que seria o máximo se o Eugene gravasse uma outra vinheta pro programa.

Assim sendo, chegamos nele, entre as mil mulheres que ficavam ao seu redor, igual mosca de padaria. Explicamos pra ele que gostaríamos de gravar uma vinheta com ele para um show de rádio no Brasil, que ele inclusive já havia gravado uma no passado. Ele fez o maior jogo duro, que estava super ocupado, e tal…  Mas eu e Raul não desistimos, resolvemos ficar até o final da noite e chegar nele de novo. Às 4 da matina, o bar fechou e ficamos do lado de fora à espera dele. Quando ele saiu do bar, carregava um violao chinfrim, chegamos nele de novo, e vimos que ele estava chapiusque total. Falamos do Ronca novamente, que o Ronquinha é um programa de rádio com mega audiência, que faz parte da cultura carioca por gerações, mega cool, e ter uma vinheta no show ia ajudar pra caramba a popularidade do Gogol Bordello. Aí o bicho não aguentou,  e mandou aquela preciosidade. Foi realmente uma noite inesquecível.  Dividir com Raul essa experiência e saber que seu programa continua atual para essa galerinha mais nova e bem legal.    

 Um grande abraco, e até a próxima.”

MARCELo

esquentando aTRIPA…

Subject: dica da gabi
“Oi MauVal!

Estou aqui das terras geladas a -20.. mas pelo menos me esquento toda semana ouvindo o Ronca!

Vai uma ótima dica, que um colega músico/produtor me passou. Quando ouvi o xilofone e lembrei daquele papo de termos poucos xilofones em album mais recentes. Nesse caso ele não é o instrumento principal da canção mas contribui mt  pro espírito da música.

Abraços gelados!”

Gabi