“volta que deu merda”

sipituca à vista…

voltem

é sério que neguinho optou por isto?

Local definido: semifinal Flamengo x Vasco será realizada em Juiz de Fora

já pensou no “ir & vir” das torcidas pra JF?

caramba, tá mais na cara que bochecha que a situação será incontrolável… os gênios engravatados não percebem que estão tacando gasolina no incêndio?

depois, irão culpar as organizadas, instituir torcida única, portões fechados e outras insanidades para amoitar os verdadeiros responsáveis por essas tragédias anunciadas… fueda!

“this is the end” (j.morrison) [2]…

veja bem como as situações podem ser processadas em pleno 2017:

o cidadão sai de casa disposto a arrumar merda, disposto a ser linchado, disposto a causar pânico… e morte.

ahhhhh, tá… é uma questão política… de enfrentamento pela justiça, de combate à corja que estupra a rapaziada, de luta pelos desfavorecidos?

não!

o sujeito entrou numa de fazer merda, simplesmente, pra tirar onda. pra dizer que é sagaz, espertão, corajoso, popular, ter curtidas na porra da rede dele…

jujuba

claro que ele foi identificado na arquibancada, entrou na porrada e foi em cana.

a TV informou que a torcida do vasco estava brigando entre si como todas as outras fazem… que a violência é incontrolável… blábláblábá!

mas, no final das contas, a sociedade ficou no lucro já que a sipituca poderia ter tido consequências muuuuuuuuito mais graves que um mero narizinho quebrado.

voltem

“this is the end” (j.morrison)…

Justiça decide, em caráter liminar, que clássicos cariocas terão torcida única

Sexta-feira, 17/02/2017 – 17:13

O juiz Guilherme Schilling, do Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos do Rio, acaba de decidir, em caráter liminar, que os clássicos regionais no Rio serão realizados com torcida única. Isto atinge Flamengo, Vasco, Botafogo e Fluminense.

Só terão direito a entrar no estádio os torcedores do clube que tiver o mando de campo. Trata-se de uma medida para evitar brigas como a do último domingo, no entorno do Engenhão, na partida entre Flamengo e Botafogo. O pedido foi feito pelo promotor de Justiça Rodrigo Terra.

Agora, a Federação de Futebol do Estado do Rio (Ferj) terá que adequar seu regulamento para cumprir a medida judicial. Se a decisão for descumprida, a multa é de R$ 30 mil por dia, a ser paga pelos clubes, pela CBF e pela Ferj. Cabe recurso.

Fonte: Blog Ancelmo Gois – O Globo Online

voltem

a cara à tapa…

nilton

Torcedor do Botafogo morre e outros oito ficam feridos após ataque no Nilton Santos

o que aconteceu, ontem, no engenhão foi mais uma dessas situações que são os cornos do brasil… a cara da filhadaputagem, da incompetência, da ganância, da estupidez, da covardia, do cagaço… enfim, a cara de nosso país.

PQParille, todo mundo sabia que ia dar merda. todo mundo sabia que não haveria policiamento suficiente para conter neguinho que vai a estádio apenas para se engalfinhar. o dirigente do botafogo alertou que a partida deveria ser cancelada caso não tivesse a devida garantia… o presidente do flamengo disse que, apesar da insegurança reinante, o jogo deveria ser mantido já que o comandante do GEPE deu condições para tal… só que o próprio comandante do GEPE não conseguiu chegar ao engenhão… porra, VTNC!

prestenção, AQUI, na sequência dessas declarações no segundo vídeo da matéria.

e aí, bandeira de mello, dormiu tranquilão com a vitória do mengão?

claro que sim… afinal, amanhã ninguém lembra de mais nada… a não ser a família do diego (28 anos).

mengo

voltem

padrão FIFA da barbárie…

brasil-500

Brasil registrou 160 assassinatos por dia em 2015, diz anuário

SÃO PAULO E BRASÍLIA — As mortes violentas fizeram 58 mil vítimas no Brasil em 2015. Desdobrados, os números parecem mostrar de forma ainda mais enfática o tamanho da violência no país: foram 160 pessoas assassinadas por dia, ou uma a cada 9 minutos. A taxa nacional de mortes chega a 28,6 para cada grupo de 100 mil habitantes, segundo análise do 10º Anuário Brasileiro de Segurança. Os dados, divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança, tratam da contabilidade de casos de homicídios dolosos (intencionais), latrocínios, lesões corporais seguidas de morte, assassinatos causados por confrontos com a polícia e policiais assassinados, no trabalho ou fora dele.

Considerando apenas as mortes de policiais e as mortes provocadas por eles, o documento revela um retrato que mais parece o de um faroeste, segundo o diretor nacional do Fórum, Renato Sérgio de Lima. No país, 3.345 pessoas — 9 por dia — foram mortas por policiais em 2015, 6,3% mais que no ano anterior. Os estados do Rio de Janeiro e de São Paulo concentram quase 45% dessas mortes. São 645 e 848 casos, respectivamente, segundo o anuário.

O embate também resultou no assassinato de 393 policiais, 16 a menos em 2014. Se o recorte for no número de policiais mortos em serviço (103), porém, em 2015 houve um aumento de 30,4% de casos. Outro dado revelado pelo anuário é que, proporcionalmente, os policiais são três vezes mais assassinados fora do horário do expediente do que durante o trabalho. Os estados onde a quantidade de policiais mortos mais cresceu em números absolutos foram Maranhão, que teve 44 policiais mortos em 2015 ante 13 em 2014; e Pernambuco, que viu o número de policiais mortos subir de 17, em 2014, para 27, em 2015.

No outro sentido, o estado de São Paulo registrou a maior redução de mortes de policiais no período, 24 a menos do que em 2014. No Rio, em números absolutos, a vitimização de policiais é a maior do Brasil. No estado, 98 policiais foram mortos no ano passado. São Paulo ficou em segundo lugar, com 60 casos.

— É um enorme mata-mata — disse Lima.

O filho da operadora de caixa Fátima, de 33 anos, morreu no contexto que os números da pesquisa descrevem. Anderson Bento da Silva, de 17 anos, dirigia um carro roubado em São Bernardo do Campo (SP), quando foi abordado pela polícia, segundo a mãe, que não quer ser identificada.

— Ele não estava armado e saiu do carro implorando para não ser morto. Eu vi tudo. A polícia deu três tiros tiros nele, um deles na cabeça.

DISCRETA RETRAÇÃO

Embora o total de assassinatos de 2015 tenha registrado uma queda de 1,2% em relação a 2014, o cenário no país é trágico, avalia o diretor do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

— O número de mortes, nos dois últimos anos, se manteve estável, mas ele vem em um movimento ascendente. Ainda assim, os números pouco sensibilizam as pessoas. É uma tragédia pelo volume. Já supera a guerra da Síria.

As mortes violentas passaram de 278 mil casos no Brasil, entre 2011 e 2015. Mais ou menos no mesmo período, 256 mil pessoas foram mortas na guerra da Síria, de acordo com o Observatório de Direitos Humanos do país. A questão, porém, é que a mobilização e comoção em torno da Síria não se repete nem mesmo entre os brasileiros quando o assunto são os assassinatos no país.

Detalhadas por estado, as mortes violentas a cada 100 mil brasileiros ganham contornos ainda piores. Sergipe, por exemplo, assumiu no ano passado o primeiro lugar do ranking das mortes violentas com uma taxa de 57,3 assassinatos a cada 100 mil habitantes, um aumento de 18,2% em relação a 2014. Na sequência, vem Alagoas (50,8), que conseguiu a maior redução de mortes violentas de 2015 (20,8%). No terceiro lugar, ficou o Rio Grande do Norte (48,6).

Na outra ponta, entre os estados com o menor número de mortes violentas, estão São Paulo (11,7), Santa Catarina (14,3) e Roraima (18,2). No Rio de Janeiro, a taxa caiu 12,9% em 2015 e ficou em 30,3, contra 34,7 de 2014. No estado, ocorreram 5.719 mortes violentas em 2014 e 5.010, no ano passado. No ranking, 16 unidades da Federação estão acima da média nacional de 28,6 assassinatos a cada 100 mil habitantes, mais da metade dos 27 estados.

 

voltem

POW!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

passei a tarde de ontem em companhia de três queridos amigos!

dois deles são MEGA cascudos em tecnologia/modernidade, ok?

papo vai, papo vem… a dupla entortou a mesa com a seguinte informação:

– é certo, tecnologicamente falando, que haverá um apagão de informação referente aos últimos anos!

com toda minha ignorância no assunto, indaguei:

– como assim bial?

eles responderam como uma dupla sertaneja, ao mesmo tempo, em timbres diferentes:

– quase tudo arquivado ,e re-arquivado, no planeta está sendo feito de maneira insatisfatória. não temos como acompanhar a velocidade das coisas. a fragilidade desses arquivos é absoluta. junte a isto milhões e milhões de jovens que fazem back-ups rudimentares. para piorar, está prevista uma mudança de polarização (por favor, não me peça para explicar o que é essa bagaça, ok?) que, simplesmente, tornará qualquer HD tão útil quanto um bagaço de laranja!

pra finalizar, tal e qual tonico & tinoco, lascaram:

– não quero nem saber quem pintou a zebra, imprimo tudinho!

i repeat, esta situação foi colocada por dois caboclos atolados até a medula em tecnologia & afins!

resumo da opereta: F _ _ _ U!

ou melhor:

qual seria o equivalente “cabeleira alta”…

para esta chamada publicada, hoje, em determinado portal:

Bob Dylan faz show de poucos hits e sem interação com público no Rio

captou?
poderia ser:
“messi usa chuteiras e passa bola aos companheiros do barcelona”
ou
“hooligans bebem muita cerveja e surpreendem metendo a porrada nos adversários”
ou
“surfista surfa no mar… e, incrível, usa prancha”
ou
“morrissey diz que não come carne porque é vegetariano”
ou
“lula não pode usar anel em todos os dedos”
ou
“chuva forte molha as ruas e obriga o uso de galochas”
ou
“eurico miranda quer suspender eleições do vasco e retirar roberto dinamite do quadro social do clube”
hein?
tá manjando?
ah, sim… também tá valendo:

arctic fighters X foo monkeys

na boa, não falta assunto bacana pro roNca reverberar… mais ainda, com o MEGA auxílio luxuosíssimo d’aTRIPA!

dá pra gente ficar se esbaldando porraqui… décadas & décadas!

portanto, não tem sentido perder tempo detonando assuntos que não são de “nosso” cardápio… dar espaço ao falar mal, procede?

afinal, tudo é questão de gosto… e cada um tem o seu!

sim, claro… vamos discutir, sair na porrada… mas, simplesmente, falar mal por falar mal de uma pauta “incurável”?

que os fãs do teló sejam muuuito felizes, que os listradinhos tragam logo o imperador, que foster the people venha a ser o novo queen, que o BBB tenha o maior IBOPE da galáxia… mas porraqui, estas “entidades” não precisam ser reverberadas… para nenhum lado!

mas já que estou com a mão na massa, deixa eu dizer só uma coisinha: o foo fighters é uma bosta!

passei longe, muito longe, do lolla… vi, pela TV, poucos minutos da patotinha do grohl e, outros poucos, da tchurma do  turner.

aliás, rever os macaquinhos era a única razão que poderia me colocar no jóquei paulistano.

mas o fato é que o F.F já era horroroso lááááá atrás, no rock in rio3, em 2001… e olha que a banda era bem mais “novidade”… mesmo assim, ruim, muito ruim. fizeram uma apresentação com todos os padrões mais bocomocos do mais bocomoco “rock” possível… o tempo passou e… só pioraram!

ok, nada tenho a ver com isto… aqui, no tico! como escrevi – que sejam felizes!

mas…

o meu incômodo é perceber que uma farofada dessas foi capaz de lotar o festival!

sério, qual a função das TRÊS “guitarras” no F.F? hein?

caraca, na hora em que apareceram os macaquinhos, a resposta ficou evidente!

e mais, se esse show do F.F, no final do ano, for considerado um dos melhores de 2012…

 

carnavalizando (2)…

ok, fazer xixi na rua é inevitável durante os carnavais tupiniquins.

não há como oferecer espaço suficiente para despejar a quantidade industrial de cerveja ingerida pelos “súditos” de momo!

tenho que dar um toque na shirley – minha camarada balconista – que a “crise do xixi” tem um outro componente.

sabe qual é?

CONTESTAÇÃO!

os “valentões” que colocam suas inutilidades para fora e mijam, solenemente, na frente de quem quer que seja, não estão – apenas – aliviando a bexiga… na real, estão confrontando a sociedade.

dá pra ver nos cornos deles – “tá vendo cambada de babaca? sou foda!”

e seguem felizes deste jeitinho…  desconhecendo qualquer realidade que se afaste do próprio… “umbigo”.

foi o que sobrou pra eles… e pra nós!

“revolução da urina”, JAH!

também pode ser…