youtube

fabrício mandou pra gente (ou claro que lembro, tudinho)…

Assunto: Olá MauVal

“Morissão, blz?

Ja fazem muitos anos que não lhe escrevo, muitos mesmos…acho que entrei em um processo de congelamento e saí do mesmo agora, com relação ao Ronca Ronca…

Aí volto a escutar o programa e o “Nandão” está lá…putz! Mas vamos lá, eu sou “Ronqueiro mais antigo que isso”, vc lembra de mim?

Fabrício, Vascaíno, amigo do Romulo, amigo do MAM, Punk Rock fultime, que já encontrou com vc em São Januário, que pegou uma camisa com vc naquela festa do Cordão do Bola Preta (que pegou fogo depois)…lembrou?

Pois é, cara…SOU EU!

Minha sumida, não se deu por nenhum momento triste ou algo parecido, ainda bem, apenas houve nesse tempo aí, um casamento, que já foi…uma filha linda que amo muito e trabalho my friend…muito trabalho, mas musicalmente, putz, sou o mesmo, apaixonado pelo ronca, punk rock, cerveja e rock…

O Ronquinha sempre foi uma companhia inesquecível na minha vida, me lembro de momentos e historias que só esse programa me proporcionou…voltando a ser mais antigo que o Nandão, nada contra ele…mas sou da época que o Ferrare falou a história de um cara que peidou na Van (tu lembra disso?), fora outras 600 histórias ao vivo…ao vivasso que ele contava (afinal, ele trabalhava em um Banco no Rio de Janeiro…estava sempre na cidade maravilhosa), foi eu que mandei aquela história do vizinho que para cada paletada na guitarra…meia cidade ficava sem luz…

Mas cara…eu posso bater no peito e dizer… o Ronca Ronca tem uma vinheta feita por mim…e fiz questão de fazer uma que lembra-se o punk rock… tema de programa recente,.

Tô mandando algumas coisa que tem um tempo que escuto…vale como sugestão para programas futuros

Dá um confere aí com carinho:

Dead Cross – Novo projeto do incansável Mike Patton…porrada!

Cara…mas é isso! Tô de volta…

Grande abraço!”

Fabrício

felipe mandou pra gente (ou felicidade animal)…

Assunto: Felicidade

“Caríssimo Mau Val,

há uns tempos, você escreveu no tico que só tem saudade das pessoas que viveram experiências contigo e que não estão mais aqui… e do Vasco de 1997.

Pois bem. Hoje, faz exatos 20 anos que Edmundo fez aquilo ali embaixo contra o time da Gávea.

Aí vem a minha tese: acho que naquele dia, ninguém foi tão feliz no Rio de Janeiro – quiçá no mundo – como Edmundo.

PeNsa: o cidadão faz três gols, num clássico, leva o time à final do Campeonato Brasileiro, bate o recorde de mais gols marcados numa só edição do campeonato – e faz isso com um golaço… o que mais ele queria?

Ah, sim: sou paulista, mas se bem li num lugar, antes do jogo em si teve uma pelada envolvendo artistas no Maracanã, confere?

Abraços,”

Felipe