claude nobs

negativos & positivos (266) [“claude nobs”]…

na última linha do livro de nile rodgers que coloquei aqui no tico, está o nome de claude nobs, lendário e saudoso criador do festival de montreux, na suiça… no que bati os olhos nas letrinhas, recordei um dos momentos mais inacreditáveis que já presenciei.

em 1987, os paralamas tocaram no festival e como claude sempre foi fissurado em música brasileira, oferecia um almoço à brazukada presente na cidade. o regabofe acontecia em sua cinematográfica casa encarapitada nas montanhas. enquanto a rapaziada dava cambalhotas, no jardim, com a mais fina flor da culinária e da manguaça local, resolvi me embrenhar pelo interior da maison… e fui esbarrando em peças surreais como autógrafo emoldurado de ella fitzgerald, porta retrato com claude e um tal de miles davis abraçadinhos, prateleiras & prateleiras de discos alucinantes, fotografias com deep purple (manja a letra de “smoke on the water”, né?), equipamento de som & imagem de tirar o fôlego e a fotografia de elvis costello, especialmente, autografada…

costello.poster

“claude nobs”  /  montreux (suiça)  /  julho1987

nobs!

claude nobs

(1936 – 2013)

se alguém fizer a lista dos vinte caboclos mais importantes da música planetária nos últimos 50 anos,

certamente, o nome de claude estará incluído!

entre muitas e muitas traquinices, ele foi o criador do festival de jazz de montreux!

pelos palcos da “festa” (isso, a bagaça é uma festa) passaram 99% dos artistas que gostamos!

pode escolher à vontade!

tirando o fato de ser sido MEGA apaixonado pela música brasileira!

estive com claude em duas oportunidades:

no rock in rio (85), quando fiz umas fotocas dele lado a lado com roberta close no gargarejo do show de rod stewart…

e, em 1987, em montreux, na casa dele, num comes&bebes oferecido aos paralamas!

lembro de ter vagado horas pelos corredores… babando com a discoteca, livros & fotografias autografadas por miles, ella, hermeto… e uma, especial, de elvis costello!

PQParille… perdemos, estupidamente, um gigante da Música!

) :

segura um tasco da História:

The Montreux Jazz Festival was founded in 1967 by Claude NobsGéo Voumard and René Langel[1] with considerable help from Ahmet and Nesuhi Ertegün of Atlantic Records. The festival was first held at Montreux Casino. It lasted for three days and featured almost exclusively jazz artists. The highlights of this era were Keith JarrettJack DeJohnetteBill EvansSoft MachineWeather ReportThe Fourth WayNina SimoneJan Garbarek, and Ella Fitzgerald.

Originally a pure jazz festival, it opened up in the 1970s and today presents artists of nearly every imaginable music style. Jazz remains an important part of the festival. Today’s festival lasts about two weeks and attracts an audience of more than 200,000 people.

In the 1970s, the festival began broadening its scope, including bluessoul, and rock artists, for instance Marianne FaithfullLed ZeppelinPink FloydFrank ZappaDeep PurplePrince and many others. Towards the end of the decade, the festival expanded even more, including music from all continents (with an emphasis on Brazilian music) and lasting a full three weeks. Santana came to Montreux for the first time in 1970; Van Morrison played in 1974 and 1980. Other artists included BB KingGary MooreWeather ReportCrossfireBuddy GuyCamarón de la IslaSoft MachineChuck BerryGeorge Clinton and Parliament-FunkadelicEric ClaptonLuther Allison,Bo DiddleyStan GetzAirto MoreiraJoe HendersonDizzy GillespieOscar PetersonCharles MingusEtta JamesSonny RollinsSon HouseCount BasieChick CoreaHerbie HancockB.B. KingGilberto GilRay CharlesJames BookerHermeto PascoalMahavishnu OrchestraRory GallagherStevie Ray VaughanElis Regina,Les McCannEddie HarrisPasadena Roof OrchestraNew OrderJaco PastoriusRingo Starr and his All Starr BandTotoAndré GeraissatiKorni GrupaJoe Satriani,Status Quo, and many more.

The initiator and—as of 2008—still the head organizer, Claude Nobs, has managed to bring an array of artists to Montreux, both established ones and newcomers