percpan

chamba!

tudo ficou bem mais bacana quando bernardão Bnegão garantiu ingresso, ontem, no canecão…

afinal, ele é um dos principais divulgadores da Música planetária… e não poderia deixar de conferir o buraka som sistema e o hypnotic brass ensemble.

a irmandade de chicago deitou e rolou na choperia de botafogo… sim, o canecão começou como tal e, dizem, está com seus dias contados. this is the end!

anyway, o HBE tem se devotado tanto ao solo tupiniquim que vai voltar aos states beeeeeeem avariado.

como se não bastassem os pontos na testa de um deles (por conta da garrafada em salvador) o da tuba fez o show sentado com o pezinho engessado.

e olha que no show de salvador ele foi o que mais agitou a platéia.

tirando os danos físicos, o HBE levará de volta muitas histórias, lembranças, amores… e ressacas!

oh yeah… os brothers encheram as caveirinhas com vontade.

a ponto do primeiro trumpete subir ao palco totalmente “cabeleira alta”… chamberlainzaço!

até agora não sei como a criança não despencou… ou levou um estabaco forte!

êita!

ha ha ha..

ele estava tão “animado” que esboçou ficar no palco sozinho pós show, dancing, ao som do mixhell!

fez presepada, posou pra fotos, mostrou a cueca, se ajoelhou… enfim, estava mais feliz que pinto no lixo!

bem depois do buraka ter começado, dei uma saída do canecão para me despedir de uns amigos…

ao voltar, quem estava solo, do lado de fora, mais perdido que charuto em boca de bêbado (ops!)?

sim, nosso herói!

a situação era grave, mesmo.

felizmente, chegou a tchurma da produça e fez um carinho no mister chamba!

a essa hora, ele deve estar solicitando uma caipirinha para começar o dia, são 11:23!

cheers

OPRC!

como posso traduzir a visita da OPRC, ontem, no teatro Oi casa grande?

evidente, meu caro watson… através da letrinhas enviadas por lucio “mister white” branco, o maior sabichão (no bom sentido da expressão) das coisas relativas ao benin.

relatou o dejóta da makulinha:

Subject: Faaaaalaaaaaa!!!!

“Momento muito único e phoda a Poly, hein?
Muita pressão grooveira! Porrada completa, total e absoluta! É disso, é disso q. o povo gosta!!!
O fato do microphone do Dr. Vicent estar baixo e a ausência dos guitarmen não implicaram em quebra do clima e astral! De forma alguma!
Uma pena eu estar tão baqueado e sequela na noite… Não tinha nem como assistir a parada em pé…
Pô, só faltou um click na pose do Dr. Montenegro ostentando o set list…
Valeu muito aí pela divulgação do FELA DAY! É noise!”
Abs.

+

a banda peruana novalima se ecarregou de fechar a noite.

rafa, batelita de TONO/brasov/binario/thin lizzy & the cure, não se conteve!

a criança subiu ao palco e levou um “bate-palma” com o colega!

( : 

 

o sol por testemunha (2)!

espero, um dia, ter a chance de ficar em salvador atéééééé cansar… ou seja, uns 250 anos sediado na terra de raulzito!

mas na real, sempre passo voando… e vazo com a boca espumando vontade de me quedar lá.

se você levar a xeretinha, a coisa fica ainda mais drástica… a cidade é um prato lotadão de motivos clicáveis.

como por exemplo, os dois ali de cima… e outros que vou colocar aqui, fora os assuntos do PERCPAN.

por falar nele, mais um clique do HBE…

a tchurma de chicago faz um show bem puxado pro hip hop… coisa que o disco dá, apenas, um gostinho (forte).

pena que a burocra do teatro castro alves não facilite a comunicação da platéia com o palco, sacumé?

e pelos conhecedores do local, parece que sempre foi assim… climão joão gilberto na veia! 

anyway, o HBE se esforçou bastante para balançar as estruturas espetaculares do castrão… mas sempre apareceu alguém ditando regra (delicado eu, né?)!

a mesma nhaca aconteceu com kocani e poly! 

tomara que, no rio de janeiro, o casão seja mais receptivo à desorientação… como foi, ano passado, com o beirut.

mas o fato é que o HBE fez uma apresentação pra lá de embrasada.

tão caliente quanto o momento ofertado pelo pessoal da kocani orkestar…

já estou imaginando a tropa de choque do roNca se descabelando à entrada da primeira nota emitida pelos fios desencapados da macedônia… ha ha ha!

cacilds, o som deles ao vivo é hipnotizante… ué, outro?

sim, sim à vera!

os instrumentos se encaixam, a percussão diz pra onde vai o som e as vozes costuram a trosoba.

a vontade é ver tudo aquilo num pardieiro maguaçado (o pardieiro, ok?) a 42 graus de temperatura no interior… e menos 12 outside, lá na terra do macedão!

êita!

tudo isso pra tentar dizer que a kocani orkestar é imperdível… clique:

salvador teve a primazia de receber as lendas de cotonou… e não foi por acaso.

afinal, grande parte dos slaves que aportou porraqui veio, extamente, do benin.

BINGO!

clique em gustave bentho, bass man original da OPR…

mãezinha, zôio chegou fazer blu-blu na hora H em que “shakamos” the hands!

afe!

que pressão… the legend, em carne e osso!

fico abalado, mesmo, com esse tipo de sinestesia, manja?

todos os sentidos “atropelados” por um cidadão/baixista com séculos & séculos de História.

esbarrar num monolito de groove & rítmos + TODAS as privações possíveis + o reconhecimento atrasado em 40 anos…

e blá blá blá… me fizeram sair do meu eu gente, enquanto pessoa humana… tipo, acho que parece que não sei!

too much pressure!

cheers

o sol por testemunha!

de volta à cidade de são sebastião pós duas noites inesquecíveis do PERCPAN em salvador.

como bem disse charles gavin, as atrações não são/foram para quem quer sempre ouvir/ver as mesmas coisas de sempre…

dançar a mesma ladainha de sempre, sentir a mesma coisinha de sempre… a mesma xaropada, sempre, sempre & sempre!

o festival está trazendo ao brasa um tipo de música feita sob medida para ouvidos curiosos.

o PERCPAN quer informar… formar.

e com essa Bula, desembarcaram, entre outros: o grupo novalima (peru), as tucanas (portugal), kocani orkestar (macedônia), hypnotic brass ensemble (USA) e…

que momento!!!

coisa de doido… na boa, vai ter componente da brigada roNca enfartando… gotoso!

( :

vai preparando o suquinho de maracujá!

já!

( :

sarvatore!

tico tico batendo asa, muito apimentada, em salvador.

o festival PERCPAN começou ontem… e forte, muito forte.

a partir de tomorrow mostro, com mais calma, o cineminha soteropolitano.

mas antes, um deta – prepare seu sapatinho salto baixo para a turma do leste europeu e para os brothers de chicago quando chegarem ao rio de janeiro.

segura os primeiros cliques dos amigos de SUN RA…