phil collins

o programa de phil…

no início de março, passou aqui pelo tico a info – enviada pelo fernando – sobre a publicação de uma fotografia da xeretinha (com crédito e tudo com a minha letra) que foi usada no MEGA (31 x 31, 24 páginas + anexo fotográfico de 6 páginas sobre os ensaios) catálogo/programa da turnê mundial de phil collins que foi vendido nos shows brasileiros.

como não fui ao maracanã pra conferir mister collins e nenhum conhecido presente no ex-maior estádio do mundo percebeu a venda do referido programa, acabei sem saber do uso da imagem… até o fernando neumayer se manisfestar.

através de uma ação barra pesada envolvendo inúmeros traficantes do showbusine$$, finalmente, recebi o artefato…

o “hello crazy people” da História é que não tenho idéia de como essa fotografia foi parar nesse programa inoxidável cuja única imagem creditada é a da xeretinha… jisus!

( :

o programa do show de phil…

pedro blackhill, já em londres, me repassou uma mensagem do fernando com o programa da turnê mundial de phil collins…

impresso clássico que é vendido em muitos shows ao redor do planetinha… sempre contando a história dos protagonistas e recheado de imagens…

peraí, peraí… reparou a foto no canto superior direito?

hein? sacou? aqui…

hahahahaha… isso mesmo, fotoca captada pela xeretinha em maio1977 quando o genesis esteve no brasa… agora, não tenho idéia como essa imagem foi parar lááááááá do outro lado da poça e – o mais incrível – com a minha letra identificando a data e o autor da foto… muito agradecido pelo MEGA crédito… mamãe!

tudinho nesse programa que foi vendido no brasil mas que, infelizmente, nenhum dos meus amigos que lá estiveram viram ou compraram a peça.

sinistróide… já estou na pista para conseguir o recuerdo.

sente a imagem otografada por phil (também em 77) onde ele brinca ser elton john…

( :

o baú#16, hoje, às 23h, com genesis/maracanãzinho1977…

olha a carinha marota de phil, no hotel nacional (rio), após o show que (amém) a rádio globo exibirá no baú#16, hoje / 23h…

phil.tico

esta fotoca já passou aqui pelo “negativos & positivos 407” (set2016) acompanhada do seguinte texto:

“márcia, componente cascudérrima d’aTRIPA, mandou uma matéria espetacular sobre bateristas (com fotografias ainda mais estrogonóficas) que irá iluminar o poleiro amanhã.

entre os tocadores de tambor está stephen morris (joy division / new order) que utilizou as seguintes letrinhas:

In Manchester, in the early 1970s, there was very little to do; it was all grey. If you wanted to hear music, you had to go to concerts at the Free Trade Hall and the Stoneground to see bands like Genesis. Phil Collins was an interesting drummer, and probably still is. When punk came along, you pushed all those records under your bed and pretended you never liked them at all.”

oh, my lorde (ou phil collins ainda vivo)…

phil

que fascinante… tem neguinho que não tá entendendo / acreditando como a lorde, musa neozelandeza do indie (ARGH!), teve a cara de pau de interpretar a canção “in the air tonight” de phil collins, na visita delazinha à BBC radio1… e colocá-la no repertório do show de terça feira passada, em manchester, capital indie (ARGH!) da galáxia.

na boa, então, neguinho não tá entendendo paul newman há muuuuito tempo… deve ser a mesma rapeize que passou anos torcendo nariz para bruce springsteen… que chapou com o tributo MEGA indie (ARGH!) ao grateful dead (como assim, bial? grateful dead?), que hoje (i repeat, HOJE) acha elza soares uma diva, que balança o esqueleto ao som de afrobeat. enfim, a tchurma que para aceitar o mundo fora de seu próprio umbigo tem que tomar doses industriais de vaselina para engolir a trosoba… e que, a cada revelação de onde vem o apito do trem, fica ainda mais confusa… hahaha, é vero. nego pira geral.

enfim, gostando ou não de phil collins, o primeiro disco lançado por ele – “face value” / 1981 – é uma obra prima… pode levar fé. só a música “in the air tonight” o colocaria no pedestal da década… o álbum ainda tem eric clapton, produção de hugh padgham (bowie, elton, macca, police, XTC, zappa), as cornetas do earth wind & fire, sonorização de nick launay (PiL+ arcade fire, nick cave, killing joke, gang of four), versão cabeleira altíssima de “tomorrow never knows” (isso, ela mesma de george), violino de l.shankar, baixo de john giblin, além de ter galgado parâmetros estratosféricos nas paradas de mais vendidos do planeta… e neguinho segue não captando a real, deveras fascinante…

phil – que produziu john martyn (perdão eterno por qualquer batatada) e por pouco não se matou – lançou, ano passado, sua biografia com o título em homenagem à tchurma do “apito do trem”…

dead