Arquivo da categoria: rádio

a carta magNa (ou zezé jones, simples assim)…

  Rio, 20/3/84

“Mauricio e Liliane (a dupla dinâmica),

Ontem ouvi (como sempre) o programa que vocês apresentam para nós, rockeiros ávidos pelo conhecimentode novos grupos. Não preciso dizer que adorei e fiquei EMOCIONADA pela homenagem de vocês. Nem precisava. Afinal o rock e uma grande família…
e e lógico que eu AMEI o fato de vocês terem tocado 3 músicas do ECHO (e que gravei, of course). SEVEN SEAS, então eu DELIREI. realmente eu não sei como voces conseguem descobrir e arranjar tantas novidades!
obrigada, também, por ter reouvido o grupo THE SMITHS, principalmente esta música tocada. Ah, eu tenho uma sugestão para vocês, embora eu
não saiba se vai ser uma boa (eu acho que sim). eu sugiro que você, uma vez por semana, faça um especial com um grupo. Por exemplo, num
mês, você escolhe segunda ou sexta e resolve mostrar so o Madness, depois o Public Image e assim por diante. Então, você poderia fazer uma perspectiva
do grupo, desde as primeiras músicas (que são difíceis de serem encontradas aqui, sobretudo se sairam em single) até as últimas. eu acho que seria
legal porque tem muita gente que só conhece uma ou duas músicas de tal grupo e, assim, com o especial você poderia cobrir a carreira do grupo.
Veja o especial do U2, por exemplo. foi um SUCESSO! eu pensei nisso ontem a noite, já que depois que eu ouvi o ECHO, eu não consegui dormir.
As músicas são simplesmente LINDAS! não quero dar uma de fã alucinada porque detesto isso. Estou também louca para ver o resto do Lp do Madness.
A música Michael Cane e a Samantha devem mesmo, como disse a Liliane, serem incluídas, com URGÊNCIA, na programacão da rádio. Eu li algo sobre
o AZTEC CAMERA numa revista americana. Eu só conheco uma música deles, acho que é “obvious”, que você colocou em um de seus programas. gostaria
de saber se eles já tem muitos Lps, porque esta música que eu falei, eu adorei. E, sobre o fato da OBRA PRIMA “PORCUPINE” ter vendido pouco, bem, eu só posso dizer que eu conheco, pelo menos, três pessoas com
este Lp. Eu, um colega e dois primos que eu tenho na louca São Paulo.
Por isso, eu aposto no ECHO e não no THE BEAT (embora eu goste deles
too). Mas eu acho que o porcupine pode (e deve) ter vendido mais. Pelo menos é o que espero como uma ECHO ADDICT. Bem, eu estava pesquisando
os meus “arquivos musicais” (que os meus pais chamam simplesmente de “jornais velhos”. vejam só!) e descobri duas coisas que o JOHN PEEL
disse uma vez. Por isso, eu reproduzo aqui e mando pra vocês dois, de presente. Ai vão: “the BBC is a great quivering mess creeping into the
1940’s, out of the 1920’s” “whoever is doing the bay city rollers, publicity has no sense of shame” nota: eu não sei se voces já ouviram falar no BCR (um grupo bubblegum, detestante e que eu, quando tinha uns 13 anos tive a audácia de comprar uns Lps deles!) bem, acho que já estou torrando a paciência de vocês dois. Continuem na estrada do rock, que é a VIDA
pura e simples. Sabe porque o programa de vocês e o mais importante da MALDITA HIGHER HELL? sem querer desmerecer os outros, mas nós estamos
pela primeira vez, vivendo o rock. Eu e o pessoal que conheco, que nascemos no início dos anos 60, nao tivemos a sorte de viver a década das flores,
e quando conhecemos os grupos de rock dos anos 70, eles já tinham começado e ja estavam na metade da carreira deles. Ora, nós estamos, então, vivendo
os 80s, junto com a musica do U2, PUBLIC IMAGE, ECHO, MADNESS e outros.

Eles marcarão a nossa história e a nossa vida. Eles são MEMORIAS do nosso dia a dia. Quem
não sacar que o rock é algo que muda, sempre, quem se RADICALIZAR, não poderá nunca compreender a essência do rock! e vocês sacaram e mudaram.
É isso aí. A única coisa que a gente pode ser radical é na LIBERDADE.
E aí inclui-se a liberdade (e coragem) para mudar.”

Zezé Jones

“toda criação é uma loucura que da certo”
“music is your only friend” (meu outro lover JIM MORRISON)

a bula do #501…

dr. no soundtrack – “james bond theme”

elvis presley – “blue moon of kentucky”

yusuf / cat stevens – “i love my dog” (7″)

letieres leite & orkestra rumpilezz – “coisa nº1”

seletores de frequência – “brixton DUB” (gravina/mixagem exclusiva para o #500tola)

the smile – “you will never work in television again”

the smile – “the same”

quinteto violado – “abraço ao hermeto”

darondo – “true”

popol vuh – “als lebten die engel auf arden”

caruso – “ridi pagliacci” (trilha fitzcarraldo)

grateful dead – “friend of the devil” (cd MOJO, ao vivo, 1972)

angelic upstarts – “england” (7″)

ouça AQUI o programa

o #501, hoje, às 22h, abrindo contagem progressiva pro #600tola…

#501 chegando com fortes reverberações do #500tola, nandão animadão para ver cat power no RAH em novembro, historinha de zétrindade-grandeotelo-wilsongrey, pedro “blackhill” fazendo História no UK + the smile, quinteto violado, “brixton DUB” (inédito), letieres leite, darondo, angelic upstarts, caruso, cat stevens e muito mais!

#501, hoje, às 22h, aqui no poleiro

(+ castbox, mixcloud, amazon, itunes, deezer, tunein, spotify, google…)

a bula do #500tola…

todas as gravações foram realizadas, exclusivamente, para o #500tola!

autoramas – “victoria” (the kinks / the fall)

rogerio skylab & kassin – “juízo final” (nelson cavaquinho)

devotos – “quebra tudo” (gabriel muzak)

seletores de frequência – “guns of brixton” (the clash)

carne doce – “white rabbit” (jefferson airplane)

miltão do [goma] – “the lemon song” (led zeppelin)

lucio maia – “vai rolar cabeça” (alma negra)

os cavalo doido – “old man” (neil young)

cecilia beraba & marcelo callado – “ministry of defence” (pj harvey)

nevilton – “dancing in the moonlight” (thin lizzy)

tripa seca & dado villa lobos – “perfeição” (legião urbana)

silvia machete – “all i want” (joni mitchell)

ouça AQUI o programa

igor cravando a fogo…

Assunto: 500tola 500tão 500taço!
“Fala MV e Nandão!
500 roNca-roNca, quase dez anos de programa ininterruptos semana sim e semana também na uébi. 40 anos de rádio! Caracoles. Pra mim, o roNca vai ser sempre um programa de rádio! O que vocês fazem é rádio (com todas as delícias e agruras desse meio de comunicação lindo que só leva cacetada de todos os lados nas últimas décadas neste patropi). Pra mim, o roNca é e vai ser sempre aquele programa que eu encontrei por acaso rolando o dial numa madrugada de 2005 (na rádio cidade) quando eu tinha 16 para 17 anos. Pouco mais da metade da minha humilde vidinha foi sintonizada ao roNca como trilha sonora / som ambiente / inspiração, tá ligado? Lugares que não conhecia e passei a frequentar, pessoas que fiz amizade e continuo nutrindo carinho e admiração e, claro, música, muita música. Eu adoro colocar a culpa em vocês quando meus pais me dizem que eu tenho muito disco. Eu digo: é culpa do roNca-roNca, o MauVal que me ensinou a procurar. Ahahaha
É uma honra pra mim participar – sempre do lado de cá da moita, claro –  de uma comunidade formada ao redor de um programa de rádio. Como bom malcriado que sou, fui para o audiovisual e meu primeiro trabalho mais sério foi tentar captar essa vibração ao redor dos sons do ronca que formou a tripa! Gente da qualidade de z´ da mar´, tulio braza, dine & otaner, imperador carlos magno, tatiana leal, mam, marcelo, the caipirinha man, nathalie ribeiro, front capixaba, turma de bh e tantos/as outros/as que seguem as vibrações do ronca e com isso significam das formas mais cabeleiras altíssimas em suas vidas como conhecer melhor, como ouvir melhor, como assistir melhor e claro, como passar para adiante tudo o que importa. É assim que a Zezé Jones, que o Rafael Velasquez e tantos outros vivem.
Poxa! Que edição incrível essa 500 da uébi! 2022 é o ano roNca! Um presentão para a tripa! A audição foi rolando e eu me lembrando de cada festa, cada situation, cada lugar, cada ronqueiro/a que conheci. Você acha que se comportou bem, mas cada um de nós sentiu as emoções que você colocou em cada sílaba. Você, normalmente, tenta não chamar a atenção para si mesmo, mas nesse 500tola não teve jeito. Pra mim, foi a grande performance (no melhor sentido da palavra, por favor) que já ouvi de Mauricio Valladares num microfone. E não é puxa-saquismo porque não sou disso e nem existem motivos para tal. Foi qualquer coisa digna daquela loucura sublime que diferencia os momentos ordinários daqueles que ficarão gravados para sempre por quem emite e por quem recebe a mensagem numa transcendência onírica de sons e imagens.
Beijos e abraços!”
Igor

o #500tola segue fervendo…

o #500tola ainda está fervendo na moriNga d’aTRIPA… e, pelo andar da carrocinha, a chapa seguirá bem caliente. portanto, o #501 chegará sabe como, né?

agradecimentos1000 a todos que estão reverberando o programa… D+D+D+D+!

lembrando que o endereço programa@roncaronca.com.br segue escancaradão, ok?

enquanto isso, mais fotocas captadas no, já histórico, #500tola…

caramelo 58% direto da destilaria valdeco…

e algumas mandingas que facilitaram o voo…

cheers

( :

a bula do #499…

nico & milton nascimento – “pablo” (7″)

sons of kemet – “hustle”

jorge ben – “ben well”

jorge ben – “deixa o menino brincar”

belle & sebastian – “legal man” (ao vivo, 2001) (pedido do roNcraKudo zé da maré)

faces – “maybe i’m amazed” (ao vivo, 1970)

gabriel muzak & banda – “quebra tudo” (ao vivo no roNca, agosto2013)

popol vuh – “aguirre I”

rodrigo amarante no roNca roNca, Oi fm, setembro2006

seletores de frequência – “tony árabe”

neil young – “the loner” (pedido de zé da maré)

paulinho da viola – “orgulho” (pedido de zé da maré)

zé trindade  – “quadrilha”

pretenders – “the phone call” (demo, 1977)

ian dury – “sex and drugs and rock’n’roll” (demo, 1977)

ouça AQUI o programa