Arquivo da tag: dennis bovell

deNNis bovell…

a pauta “small axe” tem estado caliente a bordo do roNca e assim seguirá… ontem, no #442, colocamos no ar algumas muitas informações sobre dennis bovell, o lendário músico/produtor/peça rara que compôs/produziu a pepita “silly games”, interpretada por janet kay, procede?

dennis esteve no rio de janeiro, em março2015, como parte da banda de linton kwesi johnson, parceiro de décadas… e a xeretinha registrou:

nossos bigodes jah haviam se cruzado no jazz cafe de londres, em fevereiro1998, e a xerê também chegou junto…

nessa época, no estúdio de peter gabriel / bath, os paralamas estavam mixando o álbum “hey na na” e, claro, deram um cheguete em londres para conferir mister bovell…

o mundo girou e os sons de dennis bovell seguiram pipocando no meu coraçãozinho (the slits, orange juice, LKJ, the pop group, matumbi, discos individuais…) até o episódio “lover’s rock” – da série “small axe” – chegar pra esquentar muito mais minha fissura por ele.

a matéria do los angeles times enviada por luis marcelo (ronqueiro de longa data) mostra estupendamente os caminhos traçados por dennis e pelo episódio dirigido por steve mcqueen… AQUI

D+

seguindo com a missa em louvor a DB, uma imagem de dois anos atrás com ele tocando a música “silly games” num evento sinistróide, coincidentemente, também no jazz cafe e onde – com certeza – o steve mcqueen estava e se inspirou para a clássica cena de “lover’s rock”…

pra fechar, janet kay com dennis bovell no baixo e drummie zeb (aswad) na bateria…

 

a poesia DUB de LKJ e outras traquinagens…

lkj1

lkj2

lkj3

lkg+dennis

 celebração pode ser umas das palavras mais afinadas à noite de ontem.

pra mim, foi a realização de um sonho… que parecia muito distante.

como LKJ abriu a noitada (+ planet+damian marley), o clima estava bem parecido

ao de jonathan richman, no circo voador… lembra, né?

mas, aos poucos, a rapeize foi chegando e formou um climaço para acompanhar LKJ & a dub band.

destaque para a presença d’aTRIPA, como sempre, em modo “cabeleira altíssima”!!!

em uma hora exata, LKJ desfilou suas músicas, carisma, credibilidade (cacilds, outra palavra prestes a ser riscada de nosso vocabulário),

simpatia (com um sorriso apenas em direção a yuka)…

e acima de tudo: sua convicção política/existencial de cidadão planetário.

na verdade, um show de LKJ está longe de ser aquele momento de entretenimento que, em poucos minutos, estará esquecido, abandonado no saco de inutilidades.

a apresentação de LKJ é para ser entendida como um testemunho definitivo

sobre integração-justiça-comprometimento-felicidade-harmonia…

simples assim!

depois do show, através de yuka (que, como sempre, me apresentou como o caboclo que pela primeira vez tocou LKJ no rádio), cruzamos bigodes no camarim com a participação de barone & bigorrilho…

lkj+pds+yuka

e testemunhamos LKJ soltinho como farofa…

lkj+pds+dennis

tendo ao lado a figuraça aça aça da leNda dennis bovell!

a xeretada acima mostra linton revendo (21 anos depois) o manuscrito – feito por ele – da letra de

navegar impreciso“, quando dividiu o vocal com tom zé e herbert, no álbum “severino”, dos paralamas.

mamãe!