Arquivo da categoria: roNca clube

leo, oasis, #461 e roNca clube…

Subject: Não sei nem o que dizer, mas vou dizer assim mesmo…
“Alô, Mauval e Chuto Nandão, a Lenda.
Só consegui ouvir o 461 ontem na madruga. E que coisa linda. Primeiro lembrei do dia 20 de março de 1998, Metropolitan, Rio de Janeura. Eu também estava lá e vi o Oasis em plena forma tocando pra um lugar lotado. Naquela época eu não ligava pros caras. Ganhei o ingresso num sorteio do curso de inglês que eu fazia e eu, rato de show, abracei o destino. Foi um daqueles eventos que mudam o que você pensa sobre uma banda. Os caras fizeram um baita show e menos de um ano depois eu já tinha todos os discos do Oasis na minha coleção de CDs. E em alta rotação. Entendo muito a reação do Nandão em relação à banda, mas naquele show rolou a química do ao vivo, quando os músicos chegam com vontade de banda iniciante querendo contrato com gravadora. Foi demais.
Também queria falar do calor no coração que dá ouvir as vinhetas da nova geração de roncrakudinhos. Violinha pedindo Bob Marley, Popstar sendo cantada numa versão que só esse programa tem. Emoção demais.
E encerrei minha audição às 2 da manhã totalmente emocionado com a sua despedida para a Lizzie Bravo. Nunca tinha ouvido falar dela e talvez estivesse chorando por não ter tido a chance de conhecê-la e também pelo carinho das palavras que Mauval derramou. Que programa emocionante, pqp. Nesses 15 anos acompanhando vocês eu chorei a cada vez que o ronquinha saiu do dial mas estava lá quando Bowie anunciava mudanças em outra estação, dei risada, pulei, torci. O fato é que a gente nunca sai de uma audição do ronquinha sem precisar de uma despressurização. Mauval e Nandão, o carinho de vocês pelos ouvintes e pela música é uma coisa linda. E agora a gente tem um clube, agora a pipa é nossa e a gente nunca mais vai ser expulso pelo pessoal do departamento comercial da rádio (essa turma que só se emociona com Excel). Vou passar 40 anos agradecendo por tudo de bom que o ronquinha me trouxe e ainda traz, e não vai ser agradecimento suficiente.
Beijos gigantes! “
Leo

nelson, o roNca clube e o domingo…

“Saudações,
Há nitidamente uma “mudança” no programa pós ronca clube que me deixa muito contente …há uma afirmação daquilo que eh seu propósito na contramão da música como marketplace… uma afirmação da música pela música e do radio como radio … rio antigo e ronca ronca… eu quero quero porque é bom… tai uma camiseta pro ronca … bom domingo , domingo existe ?”
Nelson

deNis triturando meu coraçãozinho (ou mamãe!)…

“Mauricio e Nandão, a Lenda,

Peço desculpas pelo longo e-mail, mas ele se faz necessário.

Faço parte do grupo de ouvintes assíduos que participa pouco por e-mail e mídias sociais. Certa vez enviei um e-mail agradecendo o setlist e por vocês me manterem mais próximos da minha terra natal (sou carioca e atualmente moro em São Bernardo do Campo, SP). As memórias vêm de longe, desde a Fluminense FM, que ecoava na minha casa quando eu era adolescente, em um sensacional conjunto Gradiente Lab-70. Os primeiros LP’s vieram por inspiração de vocês, cresceram até 850 unidades e hoje estão restritos a 150 exemplares devidamente armazenados na minha residência.

Passados tantos anos, continuo um Roncrakudo, ávido por conhecer novas músicas, escutar as divagações siderais nas conversas recheadas de vinhetas únicas e muita sabedoria. Sou um defensor da descoberta, da experimentação do novo.

Mas gostaria de compartilhar uma notícia, principalmente para o Mauricio. Sou pedagogo e trabalho com projetos educacionais para escolas e grupos de ensino. Já dediquei o meu tempo para a educação pública, mas atualmente a minha empresa atende exclusivamente escolas particulares. Sou um apaixonado por adolescentes e sua maneira única de se posicionar. A rebeldia, o rompimento com o óbvio, os olhares para o novo e as experimentações da vida nascem na adolescência, e ela está abandonada. Para os adolescentes de escolas privadas, pior. A maior parte do trabalho pedagógico é feito para distanciá-los da sensibilidade e da arte. Tudo se resume a vestibular, essa prova calhorda que inventaram no Brasil. É necessário colocá-los em pé de responsabilidade social e ampliar seus sentidos para que batalhem para uma sociedade com arte, mais justa e próxima.

Uma das ações lidero atualmente entregará projetos educacionais para estes adolescentes, em centenas de escolas do Brasil. As escolas receberão os projetos e poderão, a sua escolha, aplicar para seus estudantes. E um dos projetos é de fotografia, que tenho o orgulho de indicar o Preto e Branco como bibliografia. O projeto é:

Luz e sombra: a fotografia como registro
Explorar a fotografia enquanto forma de comunicação e expressão e seus usos como denúncia e/ou forma de registro de contextos diversos – foto denúncia, fotorreportagem, fotojornalismo, foto música em trabalhos baseados em fotógrafos como Sebastião Salgado, Ferrez, Mauricio Valladares etc.

O que eles estudarão? A sensibilidade do registro da música como arte fotográfica, seja ela protagonizada por um artista ou um folião. Vocês são uma inspiração para a minha vida musical e contribuem diariamente para aumentar a minha sensibilidade para a arte.

Vida longa ao Ronca Ronca!

Forte abraço,”

Denis

a roNcrakudolândia balançando a roseira…

“Salve Mauval! Salve Nandao!

Nada mais justo do que poder ajudar o jumboteco voar com menos turbulência.
Sou um ouvinte com quase ¼ de século que vive na moita, mas presente em todas as decolagens.
Manda música, manda música boa…. como diz o Ottinho!
Abs,”

Thiago

+

“Save, MauVal!

Antes de qualquer coisa, mais uma vez obrigado por esses mais de 20 anos de companhia e “desorientação sonora”. Ser assinante do Ronca Clube, perto do tanto que o RoNquinha me proporcionou e vem me proporcionando é até pouco em termos de retribuição. Mas é um orgulho e satisfação saber que estou colaborando pra manter essa pipa no ar.

By the way, eu também estou me aventurando nessas de tocar música e falar sobre música nas redes. Desde março, estou fazendo um projeto chamado Rádio Experiência, que vai ao ar ao vivo todo sábado, às 17h, via twitch… AQUI Nessa live, busco mostrar um tipo de música fora da massificação e da repetição das rádios comerciais – e divinha quem foi/ é a inspiração para tal empreitada? rs. O áudio das lives eu subo em formato de podcast AQUI no mixclouu. Ouça e depois me diga se estou fazendo o dever de casa direitinho, hehehe

Viva a música, viva a amizade, viva a vida. E LoNg Live RoNca RoNca!

Um abração procê e pro Nandão.”

Evilásio

+

“Fala Mauricio tudo bem? Uma honra para mim fazer parte dessa história, o Ronca faz parte da minha vida, mudou minha forma de ver a música. Aliás gostaria de pedir uma quando puder tocar Walk on by com Issac Hayes, essa versão é demais, ouvi com vcs há alguns anos atrás. Queria lançar um desafio rsrs , fazer um programa especial com vc, Nandão e o Shogun! Maior Power trio da história! Enfim um grande abraço continuamos juntos, saudações vascaínas mesmo que nossos corações estejam no CTI! RONCA RONCA sempre!
Abcs para o Nandão e para o Shogun também!”

Émerson

+

“Porra… sei que essa fala não é só minha, mas vou dizer assim mesmo: o Ronca Ronca faz parte da minha vida. E junto com a Rock Press, International Magazine, Fluminense FM e alguns grandes amigos que sabiam das coisas, ajudou a definir o lugar que a música ocupa na minha existência, que por sinal é grande pra caralho! IPR alto, tô sabendo, mas como essa mensagem não vai ao ar, tudo certo, né? Enfim, é um prazer ajudar um programa que faz a minha cabeça desde a Panorama FM.”

Lauro

+

“Eu moro em uma cidade chamada Mount Vernon. Norte de Seattle e sul de Vancouver BC.
I’m happy to support you and your show. For years you have put out a new show every week. Sem parar.”

André

+

“Mauval véi, deixei você no vácuo kkkk santa ignorância.

Foi elogio sim, meu camarada.

A secreta mágica RoNca que carrega um som de qualidade ímpar e infinitamente superior às atuais plataformas de streaming. E não são casos isolados. Sempre consulto as vossas bulas dos episódios, salvo as músicas que galgam parâmetros no famigerado playlists do spotify. Daí quando as músicas tocam no spotify, parecem uma versão meia bomba, uma certa paumolescência aguda. Não têm o mesmo brilho, o ímpeto.

Comentei com um amigo olho parado o fato que OUVIR MÚSICA já não faz parte mais do dias de hoje. Não se pára para ouvir música.
Quando era mais novo, era comum eu ir pro meio do nada para ouvir música por horas no toca fita, diskman, mp3. Saíamos de carro com amigos pra dar uma volta para OUVIR MÚSICA juntos.

Hoje a ação de ouvir música é uma atividade secundária, um sub-paralelo às outras atividades do nosso dia-a-dia super estimulado de tela-celular-tela-academia-tela-cama.
Triste mas é a realidade. Feliz pelo RoNca existir.

cheers”
Lorenzo

+

Assunto: Whoncrakudos

“Mauval, Nandão, o que foi esse #454 com os WhoNcrakudos arrebentando o começo do programa?

Estou aqui desde sexta-feira a noite estatelado, elaborando a experiência.

Abraçones,”

Rodrigo

+

“MauVal, boa tarde!!

Primeiramente, estou muitíssimo feliz de ter entrado para o time dos roncracudos, mas mais ainda de ver a meta batida lá na vaquinha! Cês são foda!

Um salve por aquela abertura do #454, a glote aqui fechou e deu cambalhota.

Abraço!”

Laura

+

“Olá MauVal e olá NanDão!
Há mto tempo queria escrever essas palavras e agora inspirado pelo programa #454 que acabei de ouvir, ei-las!
Minha relação com o ronca é das antigas, caras… início da década de 90 (ainda adolescente)fui apresentado ao Radiolla pelo meu amigo Jorginho, que comandava um programa de rock aos sábados na rádio Colonial FM em Congonhas (Hoje é dia de Rock), eu escutava e gravava uns k7’s com as músicas q gostava, era uma trabalheira pois fui me aperfeiçoando e começava a gravar antes da música começar torcendo p ser boa rsrs… meus k7’s faziam sucesso!! porém os anos se passaram e nos separamos, segui minha vida, mas com um caráter musical fortemente moldado por sua influência.
Então, em 2006 numa fase pesada que se resumia a trabalhar e estudar, saindo da faculdade de engenharia em BH 22:30, dormindo de olho aberto no carro, olho parado total, me deparo com uma conversa mto louca na Oi FM, e de repente escuto a voz do MauVal e as músicas e vinhetas inconfundíveis!! Q emoção cara, fiquei empolgadaço e não perdia um programa!!
Aí em 2009-2010, nos separamos novamente.
Glote fechando e olhos lacrimejando ao escrever isso aqui.
Eu sempre mto relapso, as vezes simplesmente largo uma coisa de lado, e esqueço onde coloquei, até que me esqueço completamente q a coisa existe!
Aí, ano passado, no meio do tédio da pandemia, em casa (Nova Lima), agora já casado, em um domingo de serviços domésticos, não sei por que cargas d’água resolvi procurar pelo ronca ronca no Google e me deparei com vcs no Spotify… foram semanas e semanas a fio matando a saudade, rindo e relembrando memórias de uma vida inteira, embalado por essa trilha sonora e falation que tanto me fazem bem. Até minha esposa percebeu como me fez tão bem reencontra-los!
Como uma relação que vai e volta, fomos nos separando e reencontrando ao longo da vida, e agora num momento mto especial da minha, tenho a certeza q não vou mais esquecer o ronca no fundo de uma gaveta, nunca mais.
Lágrimas provocando curto circuito no teclado do computador aqui.
Só agradeço por vcs existirem e colocarem tanta coisa boa no ar. Contem com esse rockracudo aqui sempre!
Grande abraço”
Lourenço

roNcrakudos parte2…

segue mais uma geração de apoiadores… MEGA obrigadaço à rapeize olho parado rastejante que chegou juNto até às 18h dessa quarta feira, dia 17:

Edison Viana -Jeronymo Machado – Nilo Piccoli – Felipe Mariz – Laura Batitucci –
Paulo Botti – Francisco Rogidofins – Carin Sanches – Marcelo Lima – Caio Pedrosa – Ricardo Schott – Osvaldo Marques – Igor Ferraz – Wagner Luis –
Tatiana Leal – Rodrigo Cruz – Alexandre Motta – Lauro Magalhães –
Eduardo Carvalho – Alcides da Veiga – Humberto Quintas  – Rogerio Von
Kruger – Pedro Cavalcanti – Lourenço Marquez – Jorge Carlos Da Silva –
Marcos Zaratini – Tayo Carvalhal – Érico Goulart – Jonas Marins –
Gabriel Paiva – Evilasio Neto – Rinaldo Martins – Alexandre Mendonça –
Gilton Matos – Jefferson Nascimento – Deraldo Veloso – Lauro Magalhães
– João Hippert – Márcio Henrique – André Kimball – Simon Fuller

CHEERS

leo e o preseNte…

Subject: Ronca Ronca for eternity!!!
“Salve Mauval e Fernando (tb conchecido como Nandao)!
 
Primeiramente nao poderia estar mais feliz de ser parte deste maravilhoso grupo que esta apoiando o trabalho intergalaxial que voces fazem!!
 
Segundamente que musica maravilhosa da Joni Mitchell, minha filha mais nova a Melissa e alucinada com o ritmo do Olodum, assim q acabou o programa ouvimos a versao do Caetano Veloso, puxa show de bola tb! Ainda mais em ingles elas amaram!
 
Aqui agosto e um mes de muito aniversarios, Manu fez 10 anos no dia 05 eu faco no dia 18 e a Melissa no dia 24. Ana (minha esposa) ficou falando na minha cabeca oque gostaria de ganhar esse aniversaio e te falar q saber que o Ronca-Ronca vai ter vida longa gracas aos Roncracudos foi o melhor presente que podera ter! Contando nos dias para estucar mais programas como o de 2004!
 
Obrigado a vcs dois e todos as outras pessoas que contribuem com o Ronquinha!
Cheers,”
Leo
(Perth, Australia)